DE MILÍCIAS E MILICIANOS... E OUTROS TERRORISTAS URBANOS...

Mas vamos falar aqui de máfias...

Organizações criminosas que se sucedem na história humana, com o fito preponderante de extrair lucro da miséria social - algo tão ignorante como atirar no pé, ou votar em político corrupto. Alinhem-se aí La Cosa Nostra, a Máfia americana, a Yakuza, a máfia mexicana, e outras instituições menos conhecidas, e nem por isso menos perversas e articuladas.

A essas doenças históricas vêm se juntar mais modernamente, e em território brasileiro organizações criminosas (já existe um punhado), fruto da ignorância e inocência social de nossa gente, de um lado, e do outro da leniência e corrupção de nossa classe política, dando exemplo de mau-caratismo (precisei usar esse neologismo!). E, pasmem, surge correndo pelo acostamento essa coisa horrenda que chamam de milícia urbana!

Nem vou aqui me ater ao possível envolvimento de políticos com esse sub-produto social, esse verdadeiro estêrco estéril - organizações criadas para proteger, mas que na verdade são mais cruéis do que bandidos, porque bandidos não têm emprego, normalmente (algum policial leu aí?) e nem arrombam o cofre de casa - pode uma coisa mais imoral do que o teu vizinho te cobrando "uma mensalidade" prá te proteger, e se você não paga, o "vizinho" vem e destrói teu negócio?

Acontece que tudo isso começou a se instalar sob o olhar vigilante E LENIENTE da Administração Pública - duvidam? É só conferir os registros. E é isso mesmo que me ocupa aqui.

Nossa classe política precisa URGENTEMENTE parar com discursiva e legislar adequadamente. Infelizmente a sociedade deverá pagar um preço, mas a PENA DE MORTE precisa ser inserida JÁ no contexto penal. Nosso Judiciário tem que se adequar, as corregedorias PRECISAM fazer seu trabalho, e aqueles senhores togados que brincam de mandar nos corredores do poder precisam ser enviados para seus pijamas respectivos. Deem espaço para jovens que cresceram vendo seus amigos sendo mortos, e MESMO ASSIM NÃO SE CONTAMINARAM, e ainda têm desejo de justiça séria e "erga omnes" (para todos, não só para os proletários e favelados).

Outra coisa importante - não dizem que o trabalho dignifica o homem? Pois então. Trabalho nunca matou ninguém. Mas porque é tão pouco divulgado e utilizado o trabalho remunerado de apenados? Que os detentos sejam (bem) pagos pelo seu trabalho. Não terão muito tempo mais para pensar em loucuras, e há uma chance de que reintegremos cidadãos melhores, ao final de contas e penas.

Ah, eu dizia que a milícia é um tiro no pé... Explico...

Se você explora o crime, prá ficar rico, mais dia, menos dia o crime (que é como um cancer, é algo vivo e em evolução) se volta contra tua família. Aí, vale a pergunta: aquele nenezinho que tua esposa acabou de dar à luz - você quer que ele seja traficante, quer que ele seja viciado, ou quer que ele morra num fogo cruzado entre a polícia (muitas vezes despreparada, façam-me um favor!) e outros criminosos?

E não me venham dizer que não tem nada a ver... o mal, assim como a água, sempre encontra o seu caminho...

Hoje eu estou mais filosófico do que crítico.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

ESCOLAS DE DELINQUENTES

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...