CARTÕES CORPORATIVOS... CONFIDENCIALIDADE... LADRÕES!

Segundona pesada, coisas trágicas acontecendo na França, na Inglaterra... também acontecem na nação tupiniquim.

Dentre outras tragédias menos anunciadas, o tal "cartão de crédito corporativo secreto" (ou CCCS, para os tarados por siglas), com alentados R$ 89,7 milhões, ao longo dos últimos tres anos.

E se tenta preservar o sigilo do crédito utilizado sob a alegação de que o segredo protege a sociedade e o Estado. Natural. Talvez ao verem a tal verba secreta sendo utilizada pagando propinas ou bancando viagens desnecessárias, nossa gente resolvesse justiçar um ou dois políticos. Talvez então houvesse realmente comoção de ambos os lados - escravos e escravizadores (ops... povo e legislativo).

Pensem, meus irmãos... num país pretensamente sendo inserto no Primeiro Mundo, país onde políticos recebem salários avantajados para qualquer padrão mundo afora.. porque esses políticos precisariam de um cartão de crédito de dispêndios secretos?

São coisas que me deixam triste, sempre. E a coisa trágica realmente é que se repetem de uma maneira impiedosa e sem solução de continuidade!

A CGU  pondera que quem utilizar o tal CCCS deve se pautar pelos princípios basilares da administração pública, ou seja, a legalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Eu, de minha parte não entendi o princípio da "publicidade" arrolado. Alguém é bobo aí, ou sou eu? Puxa, se os caras gastam dinheiro escondido e sob o beneplácito de seus pares, pra que publicidade????? Quem escreveu o texto deve estar dando risada até agora, pelo potencial da piada...

Que me responda a própria CGU, ou o MP pelo Brasil afora...

Brasil... de leis bem redigidas e desobedecidas... pra onde está indo, minha nação?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

ESCOLAS DE DELINQUENTES

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...