sexta-feira, 9 de março de 2012

A DOENÇA DE UMA NAÇÃO

Que me critiquem... que me desmintam... continuo firmemente acreditando que o desafio maior nossa gente precisa superar é a falta de cultura, num âmbito geral.
Se comparamos o povo brasileiro ("público", não povo, já dissera alguém) com outras nações de existência similar - há quanto tempo existem, veremos que aquelas que estão adiante de nós (e são muitas), estão avançando mercê da cultura oferecida e desejada, e aquelas que estão atrás do povo brasileiro (muitas igualmente) ainda estão no estágio de "subdesenvolvidas" por limitações culturais, também, principalmente, e pelo descaso com o desenvolvimento humano.
Então, o que nos sobra? Que a falta de aculturamento do brasileiro médio é o mal que, corroendo tudo em todos, permite a corrupção, a leniência da lei, o descaso com a coisa pública... e (aqui está o mais triste) o descaso/desrespeito/humilhação/desvalorização dos professores, em benefício de "novos padrões" educacionais, regados a informática (não tenho nada contra, vale dizer), padrões que são mais simulacros de sistemas de ensino...
Precisamos sacudir a poeira doentia do comodismo, e reivindicar. Não com "paradas", mas com abaixo-assinados, plebiscitos, sabatinas de nossos políticos eleitos... afinal eles ganham BEM MAIS do que a maioria dos mortais...

Brasil... esse negócio de "deitado eternamente..."... tomara que você acorde LOGO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...