terça-feira, 29 de maio de 2012

OS RURALISTAS ESTÃO BRAVINHOS...

Depois que d. Dilma Roussef fez aquele passeio no Código Florestal, a bancada ruralista está em polvorosa...

SUAS VONTADES MEGALÔMANAS NAO FORAM ATENDIDAS!!!

Suas expectativas de perdão por ilícitos ao código florestal caíram por terra! Onde já se viu isso?

Huh-huh... Sra. Presidente, nós já tinhamos combinado a brincadeira (diz o Dr. Ronaldo Caiado).

Essa nossa presidente... está dando um show de competência, coisa que marmanjos mais traquejados vacilaram em fazer, ela simplesmente COMPARECE, seja com a caneta, seja com um breve discurso...

D. Dilma, obrigado pelo que se fez ao Código Florestal. Da maneira como estava a lei iria punir muito pequeno proprietário, e iria deixar contentíssimos alguns senhores feudais modernos, que residem no Brasil...

E, por favor, Sra. Presidente, não descanse a chibata! Tire, Presidente, a lama das portas do Planalto, isso já está cheirando mal em muitas áreas do governo.

Agora, vamos e venhamos... francamente, hein Srs. ruralistas? É muita cara de pau... o que tinha sido combinado antes, mas ANTES MESMO, era "Ordem e Progresso", não exatamente "Desordem e cupidez", ou "Casa da Mãe Joana".

Porque é isso mesmo que grupos como os dos senhores, e mais alguns senhores feudais (observem o nor-nordeste do Brasil.) estão querendo fazer. Transformar nossa terra em benefício de vocês, e o restante de quase 200 milhões que se "efem".

Não tira nem um til da Lei, Sra. Presidente - O Brasil agradece, se nossas massas ignorantes soubessem um pouco mais agradeceriam também!

domingo, 27 de maio de 2012

"COOPERATIVA DE VILÕES" E OUTRAS RESENHAS

Semana finda, nem tantas surpresas, senão vejamos:

O Sr. "Cachoeira" (entre aspas, porque esse não é o nome dele), convocado à CPI, não disse nada que importasse, a não ser repetir à exaustão que conforme a prerrogativa constitucional, não se pronunciaria.

Direito dele. Otários, palhaços, trouxas, ignorantes, somos nós (de todas as classes sociais*), quase 200 milhões de brasileiros, que assistimos a tudo isso E NEM TOMAMOS ATITUDE. Essa turma precisa ser contida, meus patrícios!

O Dr. Márcio Tomaz Bastos mostrou sua astúcia ao orientar seu cliente. Não por acaso é advogado tão requisitado por clientes metidos em casos cabeludos. O ilustre causídico passará para a história como o advogado "porta de cadeia", o mais famoso, das terras tupiniquins (está fazendo um ótimo trabalho, mas, doutor, tente ficar fora dessas saias justas, no futuro! O Dr. está ficando com uma fama terrível!). E olha que o homem já foi Ministro da Justiça...

Dr., o Sr. nem precisa assim desse dinheiro sujo que o Sr. "Cachoeira" e seus "cooperados" vão lhe pagar... Pense nisso - nossa gente, de alguma maneira, está sendo furtada nessas verbas que lhe hão de passar.

O Dr. Francischini, ilustre deputado, foi veemente ao insinuar que o presidente da CPI usava dois pesos, ao de referir a governadores eventualmente envolvidos no "imbróglio".

Dr. Francischini, uma recomendação... NÃO SE EMPOLGUE MUITO, tem gente que não merece a defesa de V. Excia.!!! Vá com calma, no afã de defender alguns medalhões. Eles podem sujar o Exmo deputado.

DEFENDA, ANTES, o povo brasileiro, em particular os paranaenses que o elegeram... nossa gente agradecerá o empenho de V. Excia,

E as verbas da Copa vão sendo dissipadas, claro, as construtoras conhecem a capacidade de "aleitamento" das tetas do Erário.

Com a palavra (sobre a Copa) o Executivo, e o Ministro dos Esportes, Sr. Aldo Rebelo.

*eu escrevi TODAS AS CLASSES SOCIAIS porque:
- as classes A e B, ao desmonstrarem leniência com a situação política do país, estão dando um tiro no pé, literalmente, ao deixarem para suas futuras gerações o pacote de corrupção e safadeza em todos os níveis que temos agora. Vão submergir muitos filhos e netos no lamaçal emanante do Planalto Central;
- a classe C não se mete por que acha que pode tirar proveito da situação, nem sabem que JÁ ESTÃO sendo solapados de muitas maneiras (tributação, instituições capengas...).
- a classe D porque é ignorante, e nessa ignorância absoluta não vê o que lhe estão fazendo, e nem faz questão - o negócio é panem et circenses" - afinal temos as Redes ...., ... e .... de TV para nos trazer entretenimento, a Copa do mundo em breve e o Carnaval para nos trazer 'circo". O pão? ah, isso a gente discute depois...

quinta-feira, 24 de maio de 2012

OS CRIMES DE TRÁFICO E O HABEAS CORPUS


Decisão do Plenário do STF, datada de 10.05.2012, defere pedido de “ habeas corpus” impetrado em favor de alguém que fora surpreendido com algo em torno de cinco quilos de cocaína, além de outras substâncias entorpecentes, de menos volume.
A maioria dos julgadores seguiu o entendimento do relator Exmo. Dr. Gilmar Mendes, ao consignar que a regra de prisão preventiva é incompatível com a presunção de inocência estatuída na Constituição Federal.
INOCÊNCIA? Cinco quilogramas de cocaína, e o homem é inocente? Outras substâncias apreendidas em menor monta, e o homem é inocente? Pelo amor dos meus filhinhos!!!!
Vamos digressionar por alguns momentos... talvez ele tenha adquirido o volume, pensando que era açúcar refinado, de algum negociante mentecapto... ou então ele seja um viciado em acepção suicida, para adquirir cocaína para seu uso em tal volume... ou ele se prestou a meramente transportar o volume para outrem (“doutor, nem sei o que é isso, me pediram para carregar!”).
O Dr. Gilmar não está equivocado. Nada obstante reparos que eventualmente faço a alguns procedimentos da mais alta Corte brasileira, o Dr. Gilmar foi em favor da norma constitucional, algo tão cristalino que nos soa imoral arrepiá-la.
Penso, todavia, que algumas correções são imperativas, no instituto da Lei 11.343/2006.
Para mim, que faço parte do povo, e NÃO sou TOGADO, soa sem sentido se presumir inocência quanto a quem conduza consigo quantidade comercializável de entorpecente. Me parece inconsistente supor uma “mula” (quem meramente transporta, na gíria atual), carregando CINCO quilos de cocaína, inocente. Igualmente, é simplesmente insano alguém conduzir tal volume de droga para consumo próprio.
Não, senhores do STF. Nada obstante a norma constitucional de presunção de inocência, o homem, objeto do habeas corpus sob n° 104339, NÃO É INOCENTE.
Mas, atentando para a Constituição, INOCENTES são as mulheres que levam DOIS GRAMAS de cocaína dentro de suas partes pudendas, para seus maridos apenados (muitas dessas mulheres grávidas dos traficantes).  INOCENTES são crianças de menos de 16 anos, cujo ensino fundamental é solapado, mas que recebem dos criminosos acolhida tão envolvente quanto mortal, para conduzir quantidades ridiculamente pequenas, diante dos cinco quilos do homem liberado.
Aqui sim, se faz necessário reparo à Lei. Penso que ao se quantificar em gramas, frações milésimas de entorpecente conduzido, estaremos fazendo distinção entre quem possivelmente tem a substância tóxica para seu uso, ou para uso gratuito de outrem, de quem comercializa a droga, ou a vende. É uma questão de bom senso, PESSOAS!
Além do mais, dificultaria imensamente a comercialização, porque se o traficante não puder andar por aí com - digamos - mais de 10 gramas, terá que fazer mais viagens, entendem? Separa-se o joio do trigo, com uma canetada só.
Quanto ao recém-liberto...
Agora, me digam, queridos... a instância que decretou  a prisão do camarada vai analisar os pressupostos. Enquanto isso, vocês acham mesmo que o dito cujo vai ficar esperando, sentado calmamente no alpendre de sua casa? Ah, certo... Papai Noel existe, todos os nossos políticos são honestos... poderemos então acreditar num “zilhão” de coisas.
Entendem? Os julgadores não estão errados. A NORMA ESTÁ, quando arrola todos sob a mesma égide. E em razão disso, cadeias femininas estão superlotadas de mulheres aguardando julgamento pelo “ilícito” já referido, criminosos “pé-de-chinelo” estão fazendo doutorado em criminalidade, porque expuseram seu vício e foram presos por causa dele, adolescentes estão em instituições “correcionais” (faz-me rir) porque atenderam aos apelos da criminalidade e foram esquecidas pelo Estado – nos misteres de educação regular de qualidade, de amparo social de modo geral...
Brasil... como essa nação tem sobrevivido até aqui? É um milagre!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

TV ABERTA = LIXO À DISPOSIÇÃO DAS MASSAS

Hoje eu vou dar uma folga ao pessoal de Brasília - eles têm trabalhado TANTO nos últimos DOIS dias...

Mas, então... alí pelos meus 14 anos (o Brasil apenas conquistara a Jules Rimet), áureos tempos de televisão feita por pessoas MESMO, e (único reparo) ainda era em preto e branco...

Transporto a crônica para nossos dias... agora temos TV a cabo, TV via satélite, via caixinha do Paraguai, via computador, etecétera e tal...

Pessoas... já notaram como é ridiculamente pequena a oferta de serviços dessas empresas que vendem pacotes de TV?

Então me ofereceram (tolinho, aceitei) um pacote "felomenal", com "trocentos" canais de música, "n" canais de informação...

Discretamente está lá inserida uma cláusula penalizante, pelo cancelamento de contrato antes de um ano... no meu caso, seriam básicos R$ 400,00.

Vou experimentar o troço, me dizem que é HD, e isso e aquilo... primeira constatação: uma avalanche de canais de música, muitos deles de gosto duvidoso, que só cabe mesmo em consultório médico, pra deixar a pessoa mais adoecida do que antes...

Alguns canais abertos razoavelmente famosos no meio do populacho não são disponibilizados... 

Uns programinhas "chinfrim"... Ops... tem também TV camara e TV senado, mas quem está a fim de receber respingos de lama? Se ao menos eles ralassam como nós, para ganhar o pão de cada dia...

Estou me mordendo para não cancelar o dito cujo contrato. quatrocentas pratas fazem falta!

Nós brasileiros vamos aprendendo aos tropeções...tomara que aprendamos mesmo.

domingo, 20 de maio de 2012

A CPI QUE NINGUÉM ESPERAVA

O circo armado em torno do Sr. Cachoeira já está estendendo a temporada.

Noticieiro regular nos dá conta de que a CPI instalada para analisar as diatribes do homem e seus amiguinhos da "corte" já está próxima de trinta dias de existência, tornando-se assim na CPI de mais longa duração dos últimos vinte anos.

Não deveria ser tão surpreendente essa notícia. Acredito mesmo que era algo de se esperar.

Acontece que os participantes/envolvidos/enrolados não esperavam que isso fosse acontecer - acredito que talvez alguns sentissem a iminência de algum desastre, mas ninguém imaginava que a coisa fosse bater tão longe, e apanhar tanta gente. Muitos dos rapazes foram apanhados literalmente "com as calças na mão". Por isso essa demora enorme. Caiu-lhes uma granada no colo, e não sabem o que fazer para que ela detone sem lhes causar dano.

E a algumas semanas há um movimento desesperado, desusado, no sentido de proteger alguns nomes até então respeitáveis da República. E com toda a certeza o rol de envolvidos ainda não está completo. Mais gente será revelada, surgirá na lista repulsiva dos venais, dos fisiologistas profissionais, dos sanguessugas do Erário.

E dá-lhe acusar o Procurador Geral, de buscar desmerecer o trabalho da PF, de minimizar a importância de algumas figurinhas carimbadas...

O Sr. Cachoeira, um criminoso? Menos verdade. Por incrível que pareça, e sem querer defendê-lo, me parece mais um empresário completamente adestrado para o mundo capitalista, que tomou partido de sua "network" (não é assim que os xenófilos de plantão falam?). Um dos paradigmas não aparentes, mas totalmente necessário ao capitalismo é a cupidez. E cupidez há de sobra no planalto central - o Sr. Cachoeira sabe disso, ele mesmo não escapou do encanto de Midas.

Criminosos mesmo são aqueles políticos (deputados, senadores, governadores, acessores, secretários) e homens poderosos (dirigentes de empresa, profissionais da mídia, que têm ousado estropiar nossa nação, debulhar os recursos que nossa gente corajosa e ignorante amealha e lhes entrega nas mãos, em forma de impostos e taxas.  Notem que não cito nomes aqui, por uma razão muito simples - existem alguns entre os políticos e os poderosos que AINDA são honestos.

Criminoso é quem desvia recursos da Educação, e há escolas caindo aos pedaços por todo o Brasil, meninos e meninas comendo merenda estragada.

Criminoso é quem viaja ao exterior bancado (oficialmente, isso me enoja!) pelo orçamento da União, para tratamento médico ou férias, enquanto Pedros e Josés e Marias e Susanas estão morrendo nas filas imensas do SUS.

Criminoso mesmo é quem faz essas sacanagens todas, essas maracutaias imorais, e não entende que ele está destruíndo o Brasil de amanhã, que vai abrigar seus descendentes.

Enquanto isso, nossas classes A e B vivem na "Ilha da Fantasia", aproveitando o embalo desenvolvimentista que está nos carregando.

EXIJO A FINALIZAÇÃO DA CPI DO CACHOEIRA! Com direito ao levantamento de tudo, e RÁPIDO. Exijo que nomes sejam indicados, não pela revista Veja, nem pelos meios de comunicação, mas pelo Legislativo mesmo!

Brasil, estamos nos aproximando perigosamente da "Tamburello" nacional...

terça-feira, 15 de maio de 2012

SE PASSAR O HABEAS CORPUS... DESASTRE LEGAL!!!!

O Dr. Márcio Tomaz Bastos pretende requerer mais uma vez - caso não acatada a petição no STJ - a liberdade de seu cliente mais famoso na atualidade, o Sr. Carlinhos Cachoeira.

Nenhuma novidade no front. Ele já fez isso incontáveis vezes. Numa das últimas, pleiteara o favor legal para o médico Dr. Roger Abdelmassih, vocês se lembram? (o triste é que o brasileiro médio tem memória curta)...

Pois então. O "habeas corpus" foi decretado, em favor do Dr. Roger Abdelmassih. Eu cantei aqui nesse blog que ele iria sumir da Lei (puxa, gente, o camarada tem dupla cidadania!!!! Ainda tem juiz inocente assim no Brasil?).

Bem... verdade que o Sr. Carlinhos Cachoeira é réu primário, tem bons (???) antecedentes, não cometera crime violento, tem endereço certo e conhecido... é, assim cabe "habeas corpus".

O Dr. Tomaz esquece - e me parece que o Exmo. Dr. ministro do STJ Adílson Macabu também esqueceu -  que o detido tem poder de corrupção EXACERBADO, capacidade de desaparecer com testemunhas chave aparentemente total, e ele próprio pode SIM comprar sua liberdade. O poder que tem ele pode esgrimir com maestria, como tem feito até agora, em seu próprio benefício, coisa mais do que óbvia.

Mas, Dr. Tomaz... pensando bem, esse "habeas corpus" pode ser um veneno cruel. IMAGINE, Dr., quantas pessoas gostariam de ver o Sr. Cachoeira eliminado? O homem é um arquivo vivo!!!!!

Senhoras e senhores, se esse "habeas corpus" for concedido, estaremos vendo mais uma vez a Justiça sendo manipulada de sua forma mais torpe, a premiação da desonestidade... e NÃO VEREMOS MAIS O SR. CACHOEIRA!!! Então... todo esse circo aí não terá validade alguma - o esteio principal da lona circense terá desaparecido.

O futuro lhes dirá quem tem razão...

sábado, 12 de maio de 2012

AÍ OTÁRIOS!!!!!! CARTOLA MANDA E PRONTO!

Pessoas, o jornalista Juca Kfouri, numa sua coluna diária, nos conta a gracinha com que encerro os trabalhos hoje...

O Sr. José Maria Marin "se" deu um reajuste salarial (afinal, nem só de decisões e conchavos vive o homem...) que catapulta a singela cifra de R$ 90.000,00 Isso mesmo, NOVENTA MIL REAIS) para atualizadíssimos R$ 160.000,00 (CENTO E SESSENTA MIL REAIS). Suponho que isso seja um valor mensal.

Mas mesmo que fosse anual, "cumpanhêro", o valor dividido ficaria muitos reais à frente do que você ganha!

Pessoas, eu fico envergonhado, sinceramente, de nossos homens públicos. É de uma safadeza absoluta, à toda prova. Alguém vai dizer, "ah, mas a CBF é rica"!

Pessoas, num país onde algo mais de 16 milhões de pessoas vivem abaixo da linha da pobreza, em que o salário mínimo é daquele tamanho que vocês conhecem, é no mínimo imoral um salário assim tão elastecido.

Será que o homem pensa que é o Neymar e está pedalando pra chegar lá?

Ok, o dinheiro não é meu, não tenho nada com isso, alguém o apoiou certamente (há sempre um subserviente pronto a dar suporte).

Mas é de uma falta de senso. É um acinte àqueles pobrezinhos que muitas vezes deixam de colocar pão na mesa pra assistir os "parmera", "curintia", "framengo", e outros fazerem espetáculo.

O futebol deixou há muito tempo de ser o esporte das multidões, para ser o esporte dos milhões (divisíveis somente para alguns, já se vê).

E o povo - essa platéia imensa, que se recusa a subir ao palco e renovar a peça vai pagando...

Dá pena... gerações de amordaçados... meu conforto é que não há mal que sempre dure, já dizia Salomão... 

VISITANDO A MAMÃE...

Os meios de comunicação deram conta de um apenado que fora liberado para passar o "Dia das Mãe" fora da detenção, algum tempo após a liberação é apanhado pela lei (Polícia Militar), após uma sequência de pequenos roubos.

Dispõe a Lei que a benesse é indicada pelo responsável pelo presídio, e se não o fizer, o advogados dos apenados enquadráveis pode requerê-lo, sob certas condições. Normalmente são cinco dadas: dia de Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais, Finados e Páscoa.

A coisa verdadeiramente primorosa, algo destacável da legislação (notaram como trabalha o legislativo?) é que MESMO QUE o apenado não tenha mais mãe viva, ele pode requerer o benefício!!!!!!

Putz, meus irmãos, quase deu um nó no juízo. Se não há mãe a saudar, porque ganhar a liberdade temporária? Por favor, não me venham novamente com essa lenga-lenga de direitos humanos.

Pois então, o moço indicado aí acima tinha sido liberado para passar o dia das Mães liberado, e perto de 4 HORAS após liberado, foi apreendido novamente, em vista dos roubos também apontados acima.

Meus senhores e senhoras, tem alguma coisa errada... graças a Deus ninguém morreu, me parece que os prejuízos materiais foram pequenos (um comparsa escapou, e deve ter levado algo consigo).

Imaginem se dessa aventura derivada de "saída temporária" o moço assassina alguém? QUEM VAI PAGAR O PATO?

Não concordo com esse negócio. Nós, brasileiros, somos muito "ligeiros" para armações, sejamos presidiários ou não.

Sei não... talvez M.M. Juiz que deferiu a saída do moço esteja matutando sobre suas canetadas...

UMA COPA E CENTENAS DE LADRÕES

Notícias já recorrentes dão notícia de que a verba para reforma/construção onde acontecerão as partidas da Copa 2014 terá custos aumentados - já aconteceram alguns aumentos, em face de alguns atrasos.

A última pérola é uma reportagem em que se observa que a imensa maioria das obras onde se operam greves é onde o Estado comparecerá para pagar custos adicionais. No mesmo passo, há tres obras geridas por recursos privados onde NÃO HÁ GREVES.

Não precisamos ser gênios de finanças para imaginar o que está acontecendo. ALGUÉM ESTÁ LEVANDO VANTAGEM COM ISSO. Agora... quem?

EMPREGADOS

Temos em muitas áreas força de trabalho que funciona às avessas. Ao invés de buscarem a paga pelo que trabalham, querem a paga primeiro - o trabalho pode esperar! A classe da construção civil é emblemática. Aliás,vale dizer, NUNCA VI CLASSE MAIS ABUSADA, DESRESPEITOSA, DESLEAL, INCOMPETENTE (há exceções, claro...) do que os EMPREGADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. Gente que não tem compromisso com seus patrões, de maneira geral, que se supõem intocáveis - a CLT tem um pequeno papel aqui... e por aí vai. Duvido que se ao primeiro sinal de greve, eles fossem despedidos, devidamente enquadrados na CLT - essa brincadeira besta parava!

Tanta gente desempregada, e esses abusados forçando a barra... só no Brasil...

EMPREITEIRAS

Empresas cartelizadas, voltadas para suas próprias metas (quem está preocupado com o Erário? Vamos aproveitar o momento!) E a coisa cruel é que os organismos do governo Federal estão algemados a esses criminosos travestidos de empresários. Não é de hoje que o triunvirato Odebrecht, OAS e Andrade Gutierrez bebem a boca plena diretamente da teta pública. Há outras menos graúdas, mas esses aí são onipresentes, desde a época do regime de exceção. E ninguém me venha incomodar com ameaças, porque eu indico o que já aconteceu. Pergunta - porque eles NUNCA SAEM DO PROCESSO? Será que são mesmo OS MAIORAIS? Se isso não for cartel, o que pode ser assim rotulado?


O EXECUTIVO

A turma que decide não quer se queimar com as batatas quentes, e então se limitam a aprovar o que lhes sobe à mesa. Tão incompetentes quanto os que se encontram na base da pirâmide "mamadeira". Uns são desavergonhados, outros são dissimulados. Pra que então licitar as obras, se vai sempre para os mesmos?

O LEGISLATIVO

São criadas, a cada ano, leis mirabolantes, com efetividade nula, muitas delas. Só a título de exemplo, cabe lembrar que a Constituição Federal foi promulgada em 1988, já tivemos uma enxurrada de emendas (estamos na de número 70) MAS ainda há institutos da Carta Magna que dependem de regulamentação para valerem.

Enquanto isso aqueles senhores e senhoras arrumadinhos, em trajes sociais, se reúnem (quando o fazem, afinal o expediente deles faz inveja à maioria dos brasileiros - quem não gostaria de trabalhar de terça a quinta ou sexta?) para decidir abobrinhas, dia Nacional disso, dia Nacional daquilo... ah, me poupem, senhores e senhoras congressistas.

E, de cambulhada, votam leis obscuras, verdadeiros labirintos para o raciocínio médio, que desembocam nessa coisa ridícula que está sendo o processo de obras para a COPA!

Sei não... acho que encontramos os culpados... Resta saber se alguém vai se mexer, nesse país de expectadores (não somos povo - ou vaiamos, ou aplaudimos - e só).

quinta-feira, 10 de maio de 2012

MAIS UM TROPEÇO DO STF

Parece-me que o Supremo de vez em quando tenta reinventar a roda.

O crime de tráfico de drogas é capitulado como hediondo, segundo a Lei 8.072, ainda em vigor. Decidiu-se classificar dessa maneira aqueles crimes que repugnam os cidadãos comuns.

(...não, ser político corrupto AINDA não é crime hediondo... estou na torcida!)

Em nome da pretensa manutenção de ordem pública, etc e tal, os incursos nos delitos hediondos não têm direito anistia, graça, indulto, nem fiança que os liberte.

Bem... mas então chegam os senhores togados e decidem que ELES os libertam. Pronto, está dada a largada para mais uma enxurrada de recursos.

Eu até entendo a presunção de inocência do mero suspeito, mas - sopesado o excesso da autoridade - de maneira geral isso desmerece outra vez o trabalho da polícia que todo dia enfrenta bala de muitos "suspeitos". A população vive assombrada com a mão pesada dos "suspeitos".

Enquanto isso, Srs. Ministros, os Exmos. doutores se assentam confortavelmente, e dizem que isso fere os direitos, a dignidade, da pessoa humana.

Está certo. Uma medida dessas fere mesmo direitos e a dignidade da pessoa humana.

Então, porque, ao invés de banalizar o instituto da prisão cautelar, os Srs. não conclamam um mutirão, convocam juízes "ad-hoc" (dentre juristas luminares), para libertar MILHARES que estão ainda detidos, com liberdade já concedida? Porque não liberar pobres mulheres encarceradas porque (gente, é triste demais!) levaram 5 gramas de cocaína em sua genitália para seu companheiro, sentenciado? Pessoas a quem bastaria um pito e o confisco da droga e pronto. PELO AMOR DE DEUS, meus irmãos - se 5 gramas de cocaína escondidos na "perseguida" representarem tráfico, para o mundo que eu quero descer!!!!

Sabem, Srs. Ministros? Há todo um mundo horroroso aqui fora, longe da Ilha da Fantasia, para onde me parece que muitos se mudam, quando assumem cargos públicos, nesse Brasil. Um mundo em que pessoas estão amontoadas em cadeias, e muitas  delas nem sabem o porquê! Brasileiros pobres, ignorantes, sofridos, doentes, que nem sequer sabem o que significa a palavra dignidade.

ISSO SIM É QUE ATENTA CONTRA A DIGNIDADE HUMANA.

Agora, um elemento apanhado com quilos e quilos de cocaína pode responder em liberdade!!!! Não veem que há muito poder na mão dessa pessoa, e que ele NÃO VAI RETORNAR ao cárcere? Seja pela corrupção, seja pela força, seja pelo exílio voluntário - eu chuto menos de 1% retornando ao presídio, se forem condenados!

Exmos. Srs. Ministros - esperamos de V. Excias. serem mais proativos, e mostrarem o caminho da Justiça nessa babel de parcialidade, fisiologismo e brigas feudais em que se tem tornado o nosso sistema Judiciário. E vamos parar com essas brincadeiras de tirar culpados da cadeia. Que tal libertar quem é inocente?

ADIADO O JULGAMENTO DO CASO CELSO DANIEL

E alguém aí tinha dúvida de que isso fosse acontecer?

Pessoas, isso era totalmente previsível. Gente poderosa tem interesse absoluto em tirar aquele homicídio da frente dos holofotes. O Sr. Celso Daniel foi assassinado justamente porque sabia demais. Não estou repetindo ninguém, quem me conhece sabe que eu sempre comentei isso, que havia algo de podre ao Sul do Equador, mais precisamente em Santo André, ABC paulista.

E me façam um favor, Srs. "adevogados". Não me digam que não tiveram tempo para preparar defesa - vocês sabiam exatamente o que os esperava, ao longo desses alentados 10 anos de interregno entre o assassinato e 2012.

Enquanto isso, um certo alguém vai sendo blindado, e se vai protelando a cada passo a sua culpabilidade. Não por acaso sete (7) pessoas foram assassinadas, afinal algumas peles são menos valorizadas que outras, não é mesmo?

No imbróglio tem gente eleita em cima de campanhas eivadas de ilegalidades, mas o que isso interessa para o Brasil? Ora, ora, ora! Querem ver como o brasileiro médio faz? Vamos lá, deixemos de ser tímidos e tentemos encontrar nosso figurino...

"Pessoal, pegaram o Cachoeira!!! Agora eu quero ver! Me passa outra latinha aí!"

"Operação Monte Carlo? O que é isso? Quem morreu? Celso Daniel? Quemmmm? Ah, eu nem vi, 'tava' vendo meu 'Curintia' ganhar!" (não tenho nada contra corintianos, só os lembrei por que possuem uma grande torcida, só isso).

É deprimente. Nosso Brasil está se desfazendo por culpa de algumas centenas de salafrários eleitos, mais alguns milhões de criminosos inominados, e nós nos empolgamos com futebol, carnaval, mulher pelada, cerveja... o que será que nossos netos vão pensar de nós?

Senhoras e senhores, vamos interromper nosso eterno estado de celebração!

Enquanto nós, brasileiros, irresponsavelmente nos divertimos (alguns adulteram, outros roubam, alguns traficam, outros corrompem... por aí vai) nossa nação vai virando pasto de safados, feudos de políticos sem honra, área de negócios de traficantes e policiais corruptos (tem gente honesta no meio deles)...

Nessa loucura celebrada, que é nossa maneira liberal e descuidada de viver, nós não tomamos atitudes de cidadãos. Aí, o que sobra são espetáculos circenses como esse, em que um processo tem seu desfecho adiado, após DEZ anos, durante os quais a defesa poderia ser muito bem preparada. Eu nem quero imaginar o que rolou de recursos para que eles descobrissem que estavam despreparados NO DIA DA AUDIÊNCIA. 

Vamos tomar conta dos nossos destinos? 
  


DR. GURGEL, FIQUE FIRME!

Os lorpas e pascácios (saudade do Stanislau Ponte Preta) agora se levantam, para apontar dedos enlameados na direção do Procurador Geral da República, Dr. Roberto Gurgel.

Antes de mais nada, preciso ressaltar que o posto de Procurador Geral da República é um dos cargos de mais difícil desempenho, porque até ele chega o suprasumo da safadeza, ao lume da Constituição Federal - o que as instâncias inferiores não puderam peitar ou segurar. É literalmente um "rabo de foguete", como se diz por aí. 


E justamente porque há tanta responsabilidade, o tráfico acelerado de influências e de sugestões de imoralidade (todas as suas formas) é intenso, sob o estrado do Exmo. Procurador. Não o invejo, RESPEITO-O, quem quer que seja investido naquele cargo.

Questionam aos brados e bravatas que o causídico referenciado deveria ter se manifestado há tres anos atrás, quando os primeiros indícios de fuleiragem relacionados à Operação Vegas surgiram, lá em 2009. Que ele atrasou inexplicavelmente o processo, e discretamente tentam sujar o Dr. Gurgel com a lama de seus dedos.

Pensem, meus irmãos... o homem tinha recém-chegado ao cargo (tomou posse dia 22 de Julho de 2009), como já ia botar a boca no trombone? Agooooraaaa... aquele sob cuja atenção se conduziu a operação Vegas nem é nomeado, notaram a safadeza dos acusadores do Dr. Gurgel?

Uma bobagem que só se perdoaria se viesse algum leigo no assunto, ou se por acaso vivesse na França, nos EUA, ou na Austrália. Está tudo tão claro! Mas como estamos falando de gente ilustrada...O Dr. Vacarezza (e seus "suportes") é um brincalhão, vamos rotulá-lo assim, quando levanta suspeitas sobre o Dr. Gurgel. No mínimo está fazendo gracejos para alguém se lembrar dele, algum dia, no futuro. DOUTOR VACAREZZA, o Sr. acha mesmo que se o Procurador tivesse iniciado o processo em 2009 TERÍAMOS TÃO FARTA COLHEITA DE PILANTRAS?

Ah, Ok... enquanto não forem condenados (se o forem, espero que sim, claro) se presume a inocência deles.

Mas o ponto crucial é esse - o Procurador foi de uma estratégia brilhante, ao postergar a deflagração, porque conseguiu a proeza de apanhar a "cambada" (não de caranguejos, mas de delinquentes) inteira.

Se ele se pronunciasse mais cedo, 100% de certeza que as providências teriam alcançado menos de 50% dos figurões que agora correm de um lado para outro, buscando apoio e defensores de suas estripulias.

O Dr. Vacarezza faria muito melhor figura se ficasse calado. Pelo menos passaria o recibo de integridade.

Agora, não sei não...

P.S. 1 - D. Dilma está de parabéns, pela maneira como tem se comportado até agora. DEIXA ESSES MENINOS REBELDES SOFREREM UM POUCO, Sra. Presidente. O que se semeia deve ser colhido pela mesma mão - é de mau gosto deixar que terceiros colham o que foi semeado com tanta "dedicação".

P.S. 2 - Sr. Luis Inácio Lula da Silva, FIQUE FORA DISSO. Eles merecem o apuro em que se meteram.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

UMA SOCIEDADE LADEIRA ABAIXO

Notícia singela, hoje, num site de projeção, nos informa que um rapaz estuprara sua própria mãe, lá para os lados de Brasília.

A MÃE DO CAMARADA!

Coisa mais horrenda, penso que somente pode ser o estupro de vulnerável, porque vai deixar marcas indeléveis naquela personalidade em formação. Fora isso, trata-se de algo odioso, desprezível e condenável até onde me lembro em qualquer sociedade humana. Penso que nem o assassinato, "de per si" se equipara em maldade.

Mas isso nem teria a ver com nosso blog. É algo para sites policiais, de psicologia, sei lá...

Mas resolvi escrever a respeito pela proximidade daquele lamaçal. Me refiro ao Distrito Federal e suas circunjacências.

O cometimento do ilícito não fica assim, insólito. Tem conexões com antecedência comportamental, terá reflexos em outras áreas de comportamento do delinquente e, principalmente, produzirá efeito multiplicativo junto aos pares do criminoso, ou nas gerações em desenvolvimento.

Nossa gente brasileira, de maneira geral, não tem cultura, é fato. Além de não termos ao longo dos séculos cultivado o hábito - tão atraente em outras culturas - de se abeberar nas fontes tradicionais de seus antecessores, não lhes é dada muita chance de iniciarem contato com a cultura e suas manifestações (me refiro a coisas que fazem diferença, não exatamente bailes funk, ou resgate de cultos animistas, nem proteção da língua indígena...), até mesmo pelo custo altíssimo -estou falando de dinheiro para ingressos, mesmo - de se acessar a cultura. E além do preço, não há o interesse com isso, fruto do esvaziamento dos processos educacionais que temos hoje em dia.

O que temos? Nossa gente vai atrás de seus heróis!

Escrevo isso, porque é necessário que se inicie LOGO movimento no meio de nossas cabeças pensantes, no sentido de eles próprios se policiarem, para que seja passado adiante exemplo comprometido com o comportamento minimamente aceitável. Essa responsabilidade precisa existir. Sigam meu raciocínio.

É necessário que nossos líderes legislem sobre essas coisas horrorosas, para que elas passem a ser mesmo EXCEÇÕES absolutas, e eventualmente inexistam, no longo prazo.

A dificuldade é grande, eu sei. Em nome do mercantilismo, pessoas expoem seus corpos e vidas íntimas - coisas de uma pobreza ridícula, como por exemplo a famosa pergunta de programas de auditório "Quando foi a tua primeira vez?". EI, PESSOAS... isso é íntimo. Vocês estão passando aos expectadores que é normal comentarem sem rebuços de suas "metidinhas" (perdão pela impropriedade).

Não é só isso. Produções sem temática definida vão às salas teatrais e de cinema, e não se cuida do que vai sendo passado para o público. Naturalmente, isso regado a alentadas verbas públicas...

Pessoas como o Sr. "Cachoeira" é que ficam na crista da onda, pelo poder demonstrado - GENTE, como não se pensar em ser contraventor? Poderoso, rico, defendido por advogados famosos, o tempo todo num terninho sob medida... Vocês entendem que está havendo uma contra cultura, uma deseducação cívica e social do brasileiro médio?

Brasil - precisamos deixar de ser meros expectadores do teatro, e subir ao palco, para modificar o espetáculo!

sábado, 5 de maio de 2012

HABEAS CORPUS PARA BRUNO

Site noticioso importante nos dá nota de que o jogador de futebol Bruno - que fora goleiro do Flamengo há algum tempo atrás, até ser detido, acusado de homicídio doloso - tem chances de ser liberado, através de "habeas corpus" impetrado junto ao STF.

Seu advogado, o Sr. Rui Pimenta, afirma que não há sentido em manter-se o moço em prisão, eis que trata-se de réu primário, não tem antecedentes criminais, possui endereço fixo, e para dar mais peso a sua proposição, o eminente causídico entregara igualmente ao STF o passaporte e certificados de vacinação do pretenso "paciente" (sabiam que quem pende de decisão num habeas corpus é denominado "paciente"?).

Certamente o Sr. Pimenta não conhece muito desse negócio de viagens ao exterior. Até onde sei, quem viaja ao México, para depois cruzar ilegalmente a fronteira para o território americano (malgrado os esforços das autoridades de ambos os países envolvidos) não precisa de certificado de vacinação... Até onde sei, ao cruzar a fronteira com o Paraguai (onde se encontram muitos criminosos procurados no Brasil, podem ter certeza) não se exige passaporte. Assim, as providências documentais do causídico não passam de meras figuras de retórica - digamos assim - visual (alguém diria "para inglês ver", mas eu acho isso pejorativo em relação a nossos irmãos ingleses).

Mas o ponto não é esse. Com toda a certeza já foram intentadas outras medidas liberatórias do Bruno, ao longo desses mais de dois anos de embate jurídico, a respeito do assassinato daquela moça, a Srta. Samudio.

Azar do Bruno que é figura de projeção nacional, pelo clube que defendera. Mas o Sr. Pimenta não deve estar falando sério.

O que eu vejo, como vejo, é que a Justiça simplesmente não pode estar cometendo uma arbitrariedade continuada nesses dois anos, ao manter o moço detido. Pressinto por trás dessa medida cerceadora de liberdade a prevenção de atos do Bruno que pudessem lançar ainda mais dificuldades à Lei, na difícil tarefa de penalizar o(s) culpado(s). Afinal, trata-se de alguém que pode conseguir recursos muito rapidamente, para com eles se livrar de alguma prova, por exemplo, nessa babel de documentos que o processo certamente já tem. Ou alguém chave ser literalmente "comprado". Imaginem se de repente começam a morrer testemunhas importantes, como no caso do ex-prefeito Celso Daniel? Quem vai pagar o pato? O Sr. Rui Pimenta?

Quanto a escafeder-se do território nacional... ah, me poupem. Alguém aí ainda se lembra do Dr. Roger Abdelmassih? E olha que ele não matou ninguém, até onde sei...

Aliás, uma idéia interessante me acode aqui... esses pedidos de habeas corpus poderiam ser vinculados à garantia do impetrante - no caso o advogado - de que tomaria o lugar do "paciente", caso ele faltasse - fugisse, por exemplo. Acho que iria prevenir muitas brincadeiras em juízo, tornando mais eficientes as coisas no Judiciário. Sabem que esse recurso - alguém "inocente" tomar o lugar de outrem, culpado, já existiu? Estou tentando me lembrar, me parece que o nome era "o décimo" na antiga Roma...

Repito - não tenho nada contra o Bruno. Acontece que um crime foi cometido. Se ele fosse MESMO inocente, com o poder de fogo que criaram para protegê-lo ele já estava liberado. Me poupem detalhezinhos.

VISÕES DO MUNDO - DE HOBBES A MILL

Nessa era em que vivemos, que alguém convencionou denominar pós-moderna, seja lá o que isso quer dizer, vejo semelhanças imensas da sociedade ocidental com aquelas populações de lemingues, de que se fala (tese discutidíssima) que cometeriam suicídio em massa, ao se aproximarem de superpopulação.

Nossa sociedade - seja ela contemporânea, moderna ou pós-moderna, como quiserem os "explicadinhos" não passa exatamente pela mesma urgência, embora tenhamos um orbe razoavelmente populado. Não, o paralelo demandante de extinção não é superpopulação. Tampouco é a bomba atômica (pesadelo com que Albert Einstein jamais sonhara ao teorizar sobre a fissão nuclear, estou mais que seguro).

Nossa sociedade está sendo vitimada por estupidez.

Do alto do conhecimento humano alçado a píncaros nunca dantes sonhados, até porque o conhecimento nunca é terminativo - será sempre progressivo, a humanidade está encontrando seu paradoxo mortal na progressão irrefreável da estupidez em todas as esferas, alcançando mais ou menos todos os extratos sociais.

Considere-se a coisa prosaica de que quem sustenta o tráfico da cocaína é quem PODE PAGAR por ela, supõe-se que a maioria que a compra seja gente minimamente esclarecida (já ouviram falar de pé-de-chinelo se entupindo de pó?) Em outra ponta da mesma realidade - qual o sentido em se cometer um crime (tráfico) que pode afetar os próprios filhos e/ou netos? Observem que temos nessa relação consumista o impulso de quem tem mais recursos, o que demonstra uma vez mais que riqueza não é exatamente paralela com inteligência.

Outro indicativo do que lhes proponho está no "modus vivendi" de nossa população. O hedonismo cirenaico está em voga absoluta, impulsionado pelo pensamento de mentes tão brilhantes quanto tendenciosas (me refiro a sua inflexão sobre a teoria utilitarista) como a do Sr. Stuart Mill (pensador do século XIX).

Derivado de maneira geral dos ideais libertários do iluminismo, o comportamento de nossa civilização é voltado para o hedonismo, da busca do prazer a todo custo. E isso tem distorcido de tal modo as relações humanas, que a relativização de conceitos sociais basilares - como respeito, caráter privado da vida de cada um, e legalidade de conduta - não nos deixa saber como agir, nem por onde começar, para arrumar a "zona" (se me permitem a impropriedade) que tal pensamento produziu.

Em terreno assim tão propício, nada mais natural que medrem círculos políticos podres, como os que temos em nossa nação (eles existem também em outros países, embora nem tão abundantes, a meu ver), que floresçam capitalistas descompromissados com meio-ambiente ou vidas humanas ("que importa um conservantezinho cancerígeno? Vamos morrer mesmo!"), que surjam profetas do Apocalipse em cada esquina (na verdade preocupadíssimos mais com seus bolsos que com a saúde espiritual das pessoas), movimentos pseudo-defensores de minorias, radicalismos religiosos de toda espécie...

Estamos no século XXI, e outro pensador mais antigo (vivera entre os séculos XVI e XVII) é que nos traz luz sobre a pós-modernidade, tendo em vista o "status quo" - Sir Thomas Hobbes, a quem se atribui a citação "o homem é o lobo do homem". Estamos nos destruindo, e a coisa incrível (horrível) é que o fazemos porque QUEREMOS!

Hoje é domingo, 06.05.2012. Vamos ver no que vai dar a pos-modernidade.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

O BRASIL DESCOBRIU DÉCIO SÁ!

Emissora de TV importante vem a público hoje para informar que o governo federal decidiu federalizar crimes contra jornalistas!!!!!!! Fantástico!

Mas foi preciso que grupos organizados do exterior se pronunciassem. Como se ninguém soubesse que nossos jornalistas têm sido sistematicamente silenciados a bala.

E não me refiro a quem cobre escaramuças como o que está acontecendo agora mesmo no meio de cachoeiras e bueiros enlamaçados, lá pelos lados de Brasília.

Estou fazendo referência a homens e mulheres corajosos que mostram ao mundo a cupidez criminosa de fazendeiros, em busca de mais riqueza, de destruidores de nossa mata nativa, de coronéis perversos que fazem sua própria lei, e solenemente ignoram a Justiça...

Foi necessária a grita de grupos organizados de fora do país para que nosso governo federal atentasse para o problema. A coisa até certo ponto pitoresca é que eu sempre digo que muita coisa no Brasil muda e vai continuar mudando por impulso externo...

... me dá um certo desconforto pensar que TUDO mude motivado pela vontade dos outros.

Mas enfim, há pelo menos alguma providência a respeito. Só espero que essa manifestação do governo federal não se traduza em mera bravata. Meios nós temos, até porque se sabe onde estão os focos provedores desses assassinatos.

Resta saber se, para além da retórica, exista vontade política para espanar feudos horrorosos, Brasil afora (com precedência o Nordeste, claro!), livrar gente humilde da sina da morte precoce, livrar nosso país do apetite econônico desmedido, dar condição a nossa classe jornalista de cumprir sua missão de ser porta-voz de liberdade, em todos os sentidos benéficos de tal palavra.

O Brasil agradece a grita estrangeira, agradecemos as disposições do governo federal a respeito. O Décio Sá não pode agradecer mais, mas sua memória sem dúvida é valorizada com esses gestos.

A MORTE DE DÉCIO SÁ

Nesse Brasil em que todos desmandam e a Lei é cegueta (não exatamente cega, se é que me entendem...) pouca gente ficou sabendo da morte do jornalista Décio Sá, do Maranhão, último dia 23.04.2012.

Você, leitor, ficou sabendo disso? Observe que o homem não foi morto por uma enfermidade, ou um ataque cardíaco. Foi morto a tiros.

Não seria novidade, no estado do Maranhão, governado pela eminência parda do Sr. José Sarney (que não se importa, claro, com a morte de um reles jornalista). Acontece que o moço "de cujus" era voz ativa, denunciando pilantragens "politiqueiras" e "fazendeiras", se me permitem a incorreção morfológica. Era outro brasileiro que não se conformava com as maldades de poderosos, no interior do Maranhão - uma terra que nossos políticos de Brasília sistematicamente esquecem.

Aliás, quem se importa com mortos políticos? Essa turma aí aprendeu muito bem com os egressos da revolução que opositores políticos que fazem diferença PRECISAM SER DESCARTADOS. E por essas e outras, aquele assassinato será relegado ao olvido, assim como muitos outros.

Sabem como eu tomei conhecimento disso? Lendo um jornal do exterior. O que importa isso? Os nossos pares de outras nações estão olhando isso. Olhando e JULGANDO. E para eles, nós somos ainda um povo de alguma forma bárbaro, onde impera a lei do mais forte, nação onde ainda existem feudos, e onde a justiça está nas mãos de quem pode mais.

Então, eu ouço pessoas se impressionarem com o que veem em visitas ao exterior (claro, ninguém quer visitar o Haiti, ou a Libéria) - com a limpeza dos lugares públicos, a educação das autoridades, a aparente prosperidade reinante além-mar... e o contraponto é execrarem nossa própria nação.

Nada mais normal. Se nossos homens importantes não dão a mínima para o Brasil, quem se importa? Se homens de valor são sacrificados porque alguém os deseja "fora do caminho", o que a Justiça tem a ver com isso?

E a lista é longa! Chico Mendes, Dorothy Stang, Celso Daniel (disseram que foi um engano - quem acredita?), para se mencionar os mais lembrados...

Até quando? Até quando teremos senhores feudais, e uma justiça agrilhoada? Brasil, ah, Brasil... se soubessem que tem gente que te ama...

30.04.2012 e SEUS DECRETOS

No último dia do mes passado, abril de 2012, foi promulgado decreto publicando a data para a Primeira Conferência Nacional de Emprego e Trabalho Decente.

Por frações de segundo me agitou o coração, supondo que lera "Emprego e Trabalho DOCENTE".

Claro, pouco antes vira a Lei 12.619, de mesma data, dispondo sobre a profissão de motorista - algo sumamente desejável, para fazer face à cupidez de empregadores do setor, e assegurar um mínimo de regramentos e proteção àqueles profissionais, que têm sido uma preocupação constante em nossos sistemas viários. Logo, porque não alguma legislação que acudisse nossos professores?

Mas a palavra lá inscrita é "decente" - conceito que passa longe da atividade dos professores, que desde o primeiríssimo dia da Revolução de 1964 vêm sendo sistematicamente esvaziados em sua respeitabilidade, sua função educadora, em sua dignidade como profissionais.

Porque é INDECENTE, para se dizer o mínimo, que professores sejam mal remunerados de maneira 99% geral, sejam submetidos a jornadas extenuantes, para aculturar nossas gerações! É INDECENTE que essas gerações não sejam condicionadas para receberem o ensino, de maneira que temos em muitas salas de aula verdadeiros animais sem educação básica (que é dada em casa!!!!!). É INDECENTE que muitas escolas - especialmente as da rede pública, estejam em estado de abandono, entregues ao léu da sorte. É INDECENTE que licitações para compra de merenda e material sejam desvirtuadas como o são - e o resultado é a ausência do serviço ou insumo, ou merendas estragadas, livros abaixo da crítica... por aí vai.

É INDECENTE. É INDECENTE a maneira com que o Brasil, como Estado contemporâneo, lida com seus professores. E aqueles senhores engravatados de Brasília têm muita culpa nesse cartório. MAS eles próprios não são os únicos culpados, muitos deles vítimas de sua própria cupidez são ignorantes de formação (não incultos, exatamente) do que é de valor e o que não é...

... preciso dizer, a bem da verdade que eles não estão sozinhos na desconstrução de nosso sistema educacional. EU e VOCÊ, leitor/leitora, temos responsabilidade em ensinar, ANTES de enviar à escola, valores de respeito ao ser humano, de comportamento social, de cuidado com a coisa pública. Eu e você somos responsáveis quando permitimos que nossos filhos e filhas sejam ensinados por programação de conteúdo duvidoso, normalmente imoral e chulo. Eu e você somos responsáveis por darmos exemplo de falta de educação (em público E EM CASA), exemplos que serão multiplicados exaustivamente depois, com o passar do tempo... SOMOS TODOS RESPONSÁVEIS. Inclusive quando não nos levantamos contra isso, e simplesmente maldizemos as coisas erradas.

(RESSALVA - me incluí aí acima por uma questão de envolvimento social, MAS EU FIZ A MINHA PARTE. Podem conferir a vida de meus filhos!)

É - talvez a iniciativa de uma Conferência Nacional de "Emprego e Trabalho Decente" venha a calhar. Tomara que os engravatados não usem as cátedras do encontro para vomitar sua verborragia retórica e sem resultados, com fins eleitoreiros - eles são mestres nisso.

Brasil, tua gente ainda vai te destruir, se eles não crescerem e/ou não amadurecerem!!!! Mas eu te amo!

terça-feira, 1 de maio de 2012

SENTENÇA DE MORTE À MESA

Um dos sites mais informativos do pedaço nos dá notícia de que o brasileiro médio corre riscos imensos, pela ingestão de alimentos contaminados de defensivos agrícolas.

Duvidam? Consultem o mais recente relatório da ABRASCO (Associação Brasileira de Saúde Coletiva), e terão uma história de terror sendo contada. Acontece que aos grupos empresariais que industrializam e/ou beneficiam alimentos interessa primeiro o lucro, e afinal de contas há os médicos para curar a turma!!!!

Imaginem! Malformação genética? IMPOTÊNCIA? Problemas de pele, alergias? Antes de partirem para a farmácia, senhores e senhoras, deem uma olhada cuidadosa no que lhes está sendo servido, todos os dias.

Segundo aquelas informações, um terço do que é produzido no Brasil é contaminado com defensivos. Ademais, o consumo de defensivos no Brasil corresponde a perto de 20% (vinte por cento!) de toda a demanda mundial!!!!!

A isso se adicionem conservantes, corantes, acidulantes, nos alimentos industrializados, e teremos um coquetel assassino sendo ministrado aos goles ou pedaços, a nossa gente.

A FDA (Food and Drug Administration) americana tem fama de ser rigorosa. Olhem que os caras têm razão!!!!! Não livra muito o povo americano de suas próprias mazelas derivadas da alimentação - têm um dos mais altos índices de obesidade mórbida do planeta - mas pelo menos reduz o potencial envenenador do que eles ingerem.

Meus amigos, nossa gente brasileira precisa ser mais ciosa de suas necessidades, e ter um senso de proteção mais acurado. Precisamos de legisladores que atentem para essas loucuras que são praticadas diuturnamente no Brasil.

Não tenho nada contra as grandes indústrias de insumos agrícolas. Que ganhem seu dinheirinho - mas nos deixem pelo menos viver!!!!!

DIA DO TRABALHO

Hoje se comemora o dia do trabalho, no Brasil.

Em outros lugares do mundo há celebrações em paralelo, embora não com o mesmo escopo.

Nada obstante o feriado, que nos abençoa com uma folga a mais, cabem reflexões importantes aqui.

Nossa terra brasileira tem experimentado um "boom" desenvolvimentista, queiram ou não os "lorpas e pascácios" (como diria Stanislaw Ponte Preta), e em toda parte há brasileiros se virando, e fazendo suas vidas frutíferas, de alguma maneira. A brava gente brasileira, em sua capacidade aparentemente inquebrantável de sobreviver a qualquer infortúnio, tem expandido sua capacidade produtiva e literalmente sustentado a entrada do Brasil no primeiro mundo - ou vocês pensam mesmo que é só o governo o responsável pela expansão dos horizontes das classes proletárias? (algum socialista vai ter orgasmos com essa palavra... risos).

Sob égide da CLT, que fora urdida na época de Getúlio Vargas, com a finalidade de tolher a cupidez patronal ao submeter empregados a jornadas desumanas versus remunerações pífias, e também para definir as obrigações padrão dos empregados, nossas relações trabalhistas estão muito rapidamente se tornando defasadas. Não somente o relacionamento patrão/empregado está "demodée", como o aparato estatal relacionado necessita urgentemente de melhores instrumentos, de molde a se dar continuidade a esse processo.

Então, surgirão temas interessantes como por exemplo o contrato coletivo de trabalho, o financiamento de produção (vamos falar sério, com os juros até aqui praticados isso não é factível), a gestão dos fundos de amparo ao trabalhador...

No dia do trabalho deste ano de 2012, já temos boas notícias, como por exemplo a inclusão de muitos brasileiros no mercado consumidor de classe média, o desenvolvimento de nossos meios de exportação, propiciando empregabilidade, mas há muita coisa ainda a se considerar.

Algo sumamente importante, num ponto de vista prático é por para trabalhar quem ganha pra isso. Por exemplo, nossos congressistas (Ok, eu sou maníaco) precisam trabalhar!!! Igualmente importante é se enquadrar da maneira adequada quem PERTURBA o trabalho alheio, como por exemplo as diatribes do movimento sem terra (nada justifica a destruição do que o labor alheio edificara!)... quem mais precisa trabalhar, nesse Brasil? Ah, as lideranças sindicais também precisam ser menos fisiologistas, e mais pró-proletariado, pelas barbas do profeta!!!! Eu digo isso porque as centrais sindicais se constituíram numa elite em paralelo ao poder estatal, todo ano assumem compromissos, todo ano é aquela loucura de greves e outros procedimentos de enfrentamento, quem sofre é a massa, e os mesmos continuam no poder sindical!

A isso acresça-se a necessidade de se valorizar mais nossas matérias primas exportadas (é estúpido exportar a preço de banana e importar produto acabado com sobrepreço), desonerar o produto para o mercado interno (leia-se reforma tributária).

Teremos mais coisas a comemorar, com certeza.





QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...