ODEIO "ESPERTOS"

Ainda ontem estava eu aguardando o ônibus que me levaria à universidade, e vi algo até corriqueiro, mas que me fez refletir sobre o título dessa crônica.
Motoristas esperavam para dobrar à esquerda (sinal fechado). As duas pistas de rolamento mais à direita estavam vazias.
Então vem o ESPERTO. Entra na pista do meio, vai até o cruzamento, fecha ligeiramente o motorista à sua esquerda, e quando o sinal abriu, adivinhem... fechou MESMO o outro, e entrou... À ESQUERDA!
Sabem, eu perdoaria essa flagrante falta de educação se alguém estivesse em trabalho de parto (não era o caso), se fosse carro de bombeiros ou da polícia (também não). O motorista em questão é sem dúvida, de forma indesculpável, SEM EDUCAÇÃO. Vale dizer, ignorante (do ponto de vista do respeito).
Pessoas, nesses dias em que muito se fala sobre direitos humanos, pouco se pratica para tal. Assim, construtores desonestos pagam propina para terem liberadas obras ilícitas, motoristas estão sempre desrespeitando uns aos outros, MOTOCICLISTAS estão sempre desrespeitando TODOS (ontem eu vi, num engarrafamento na Av. JK, aqui em Londrina, o motoqueiro subir na calçada, para furar o engarrafamento, entendem o que quero dizer com TODOS?).
E então nós nos admiramos dos alunos estudarem muito mais como fazer colas do que as matérias das provas. Nos admiramos da turma "sem emprego" (coloco entre aspas porque para quem quer trabalhar sempre há uma saída) ficar pedindo dinheiro nos cruzamentos...
Pessoas "espertas|" que entregam seus documentos para serem processados a alguém que está mais à frente, na fila, ao invés de esperar sua vez. "Espertos" que furtam pacotes nos supermercados. "Espertos" que tentam guiar embriagados, achando que S. Cristóvão vai cuidar deles (tadinho do santo, nem sabia que automóveis existiriam, quanto mais gente tão sem juízo!). "Espertos" que insinuam a propina, para oferecerem algum favor (infelizmente preciso mencionar que algumas autoridades fazem isso)...
Estou farto de "espertos". Espertos no Planalto, nas ruas, nas repartições, espertos nos hospitais, espertos nas escolas... espertos... espertos... espertos...
O que mais me aborrece é que normalmente é gente desse tipo abjeto que reclama direitos humanos!
Que tal eu e você começarmos a praticar o justo, o honesto, o que implica respeito? Aí sim, poderiam, todos nós reclamar Direitos Humanos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

CURA GAY E OUTRAS IMBECILIDADES EMPURRADAS PELA MÍDIA