BESTIALISMO HUMANO

Noticiário tardio da TV nos reporta de frequentadores de praias cariocas fazendo sexo nas areias famosas.

Não tenho nada contra as abluções românticas de ninguém, mas, senhores e senhoras, qual o ponto em casais "chubregarem" ao ar livre e, mais complicado, diante dos olhos de outros frequentadores/passantes?

O ímpeto liberador que se observa nas sociedades modernas é tão exacerbado que supera os limites do razoável. Senão vejamos...

Vamos e venhamos, o ato sexual em si não é grande coisa, do ponto de vista da plasticidade, ou da performance. Então, o exibicionismo acaba sendo vazio...

Por outro lado, nossas liberdades individuais cessam quando tangenciam liberdades de outrem. Ora, se no local se recreiam também crianças (inocentes) e pessoas de mais idade (com outros padrões morais), qual a finalidade de afrontar a liberdade dos outros?

Há que se considerar igualmente o seguinte - o rapagão que ostenta suas habilidades viris talvez saia laureado, talvez não. Talvez perca de forma irrecuperável o respeito de conhecidos e familiares. que vantagem há nisso?

Quanto à moça que se presta a isso, nada obstante o "women's lib", será rotulada sem sombra de dúvida como uma libertina, uma desavergonhada...

As novas gerações não têm educação "latu sensu". Lares onde os pais estão ausentes em geral favorecem a idéia de que tudo é possível, e não importa a opinião dos outros.

Nessa esteira temos as agressões aos professores (essa classe sofrida), desrespeito aos idosos, depredação de locais públicos (ué, porque não quebram as coisas em casa?), agressões gratuitas em eventos esportivos... a lista é longa... e então vem essa coisinha ridícula, esdrúxula, exibicionista, de se fazer sexo em público!

Polícia Militar..."à lei e aos costumes"! Quem faz (e fala) o que quer, sofre (e ouve) o que não quer!

Tenho dito.

Brasil, de novas gerações até estúpidas de tão inteligentes, até animalescas de tão modernas... Roma se autodestruiu assim mesmo...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESCOLAS DE DELINQUENTES

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...