PORQUE NATAL?

Hoje, dia 25.12.2012, muita gente está falando sobre o Natal, e vão igualmente fazendo votos a familiares, etecetera e tal... Eu não poderia me furtar ao tema, óbvio.

Mas meu enfoque será nas motivações.

Porque essa festa é tão badalada? Uma curiosidade interessante é que, na maioria dos estados do Nordeste, as festas juninas rivalizam em importância (eu ouso dizer que são até mais comemoradas) com o Natal.

Tendo em vista o declínio de importância que a fé cristã tem experimentado ao longo das últimas décadas, com a miscigenação contínua com outros cultos e manifestações religiosas, bem como o avanço do islamismo, comp explicar a importância do Natal, que é originário do dito cujo cristianismo?

CAPITALISMO. É essa a palavra de ordem, orquestrando tudo. As grandes redes fazem reuniões para traçar estratégias de como atrair clientes, os supermercados discretamente elevam os preços de muita coisa, quinquilharias de toda sorte chegam às toneladas...

Pessoas, não me entendam mal. Nasci sob a égide capitalista, gosto de muitos de seus aspectos, me beneficio das benesses do modelo econômico que se revelou o mais eficiente pelo mundo afora.

Mas me causa uma certa repugnância ver que os fundamentos de fé das pessoas são usados para fazer girar a economia, para enriquecer alguns oportunistas...

Causa-me espanto o motivo principal do evento natalino ser sistematicamente eliminado da equação social, entendem?

Ofende minha inteligência saber, por exemplo, que o personagem mítico do Papai Noel tem as roupas na cor que conhecemos, porque uma certa marca de refrigerante pretendeu um golpe publicitário.

Me dá nos nervos observar que muitas pessoas fazem aquelas peregrinações medonhas, pelas lojas, só para mostrar que se lembraram de alguém (com um presentinho) - quando em verdade passaram o ano inteiro ignorando o dito "alguém".

E quem há de negar que "White Christmas", na voz do fantástico Bing Crosby, está totalmente vinculada aos sistemas de som de alguns supermercados? Coisa mais surreal (imagine você escolhendo batatinhas - o que há de Natal nisso?), e que se acresça que "Natal Branco" só acontece no hemisfério norte!!!!

Nào, não perdi o encantamento com o Natal. Gosto demais de estar com as pessoas que considero, especialmente familiares, e desfrutar daquelas horas de congraçamento e atualização de novidades.

SIM, odeio a vinculação comercial. Presentes? Gostaria de os poder dar a qualquer momento do ano, e demonstraria de maneira bem mais natural meu apreço pelos presenteados.

Fé? Algo muito pessoal, mas preciso de algum tempo TODOS OS DIAS (e não somente no Natal), para relembrar o PRESENTE incrível que Deus concedera aos homens - não importa se foi em dezembro ou em qualquer outro mes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESCOLAS DE DELINQUENTES

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...