quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

BBB 13 ou "LIBIDINAGEM PÚBLICA"

Enfrentamos por esse final de verão mais um episódio baixo, pervertido, imoral, corruptor, da série BBB.

Ontem, 26.02, tivemos algumas lições importantes.

Por exemplo, aprendemos como apalpar seios alheios!!!! Interessante, não é mesmo?

Interessante mesmo, para os pervertidos de plantão e os gurizinhos que começam as poluções noturnas, e as menininhas, que já compram seus mini-sutiãs...

Porque para quem sabe como se faz, aquilo é simplesmente VIL. Ora, ora, ora, aquela menina permite assim, ao vivo e a cores, que um estranho até então lhe aperte os peitinhos? O que temos aqui?

Mas então, o fulano que apalpou a menina não foi completamente ousado, porque foi ela quem expôs seus - digamos - dotes peitorais, para o rapaz...

Pessoas, a coisa está ruim demais. Quando uma rede poderosa como a Globo precisa exibir cenas de motel para manter a audiência, nós estamos mesmo vivendo um caos.

Mas o verdadeiro caos está do outro lado da imagem... onde temos multidões de papalvos, um povo ignorante, sem referências culturais ou morais, que se deixa encantar por aquele verdadeiro banquete de libidinagem! E ainda por cima (loucura das loucuras!) pagam R$ 0,30 (ou algo assim) por ligação, para votarem em quem sai do programa!!!!!

Alguém já fez os cálculos, não precisam se preocupar em conferir... Cada versão do BBB produz uma receita bruta em torno de R$ 55 MILHÕES!!!!!

Sofro demais pelo meu Brasil, corrupto e corrompido até à medula. Sofro pelas criancinhas que nascem sem pedir, e passam a viver sob o império de pais ignorantes/estúpidos, e igualmente sob a tutela de um Estado inoperante, narcisista, que orgulha-se do próprio umbigo mas se esquece de que suas nádegas estão expostas. sofro pela terceira idade nessa terra, ignorada, esquecida, desrespeitada (quem aí nunca estacionou numa vaga destinada a idoso, SEM SÊ-LO?).

Mas não, não me coaduno com a choradeira que não produz resultados. Se alguém vier reclamar comigo, doravante, vou lhes perguntar: EM QUEM VOCÊ VOTOU NAS ÚLTIMAS ELEIÇÕES? QUE PROGRAMA DE TV É O TEU FAVORITO?

Conforme as respostas, o interlocutor poderá ter despejados sobre si alguns adjetivos um tanto ou quanto ofensivos...

Nosso Brasil precisa ter sua cultura resgatada, a moral revista e consertada... de outro modo não poderemos nos comparar com quaisquer outros países pelo mundo...

Brasil... quando mesmo você vai atingir a maioridade, e parar de fazer criancices MORTAIS?

"CALE A BOCA..."

Me deparo hoje, meus irmãos, com manchete na qual o senador Sr. Fernando Collor de Mello recomenda ao procurador geral, dr. Gurgel, que "cale a boca"...

Vamos e venhamos, pessoas... Qual a estatura moral do Sr. Fernando Collor para usar de tais termos (chinfrins, eu diria) se referindo a um de seus pares?

Sim, porque o dr. Gurgel se equipara a um senador da República (eu diria até que, nas condições atuais, lhes é superior, dada a sujidade que impera no Congresso "versus" a publicidade relativamente grande dos atos de legalidade que são praticados pela Procuradoria Geral.

O Sr. Fernando Collor está literalmente "plantado" numa casa onde a última palavra é "transparência". Onde a maioria imensa se vende e se deixa comprar, onde todos alegremente cirandam com os recursos públicos...

Ora, os tablets da Procuradoria!!!!! E os recém-adquiridos para conforto de nossos congressistas?

De passagem, achei interessante o detalhe de a maioria deles ser inamovível (não se pode retirar das molduras), assim ninguém terá o deslize de esquecer, e levar um tablet para casa, por "engano"...

Vejo o Sr. Collor se prestando a um papel pífio, serviçal do governo (será?), quando em lugar disso deveria dirigir sua verve contra seus pares verdadeiros, senadores interessados somente em cuidar dos próprios umbigos e propriedades (algumas em ilhas, outras no exterior...). Deve vociferar contra os desmandos de sua classe, ao invés de perturbar quem está querendo fazer justiça...

Não sou escudeiro do dr. Gurgel, nào creio que ele precise disse. sua conduta será seu escudo maior.

Só acho patético que tanta vitalidade não esteja sendo voltada para onde todos nós, os demais brasileiros, pela "pirâmide" afora, gostariamos que fosse... mas enfim... me parece que estamos acostumados com nossos políticos, não é mesmo?

Brasil... como não te amar, nação indefesa, diante de tantas moscas?

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

QUEM ESTAMOS MATANDO HOJE?

Tive acesso a um blog interessante, cujo título é "Quem a Homofobia Matou Hoje?".

O trabalho pretende fazer uma defesa ampla das minorias GLBT, e pressiona inclusive por medidas enérgicas, como por exemplo o PEC 122, de amplo conhecimento já, de nossa sociedade.

Meus irmãos, É ÓBVIO que me sensibilizam mortes de pessoas por motivações homofóbicas. Eu seria tudo, menos ser humano, se desprezasse o sofrimento de quem apenas decide viver de acordo com suas escolhas (não vou debater aqui o mérito da coisa).

Mas o que estamos na verdade matando, TODOS NÓS, é a essência da democracia - a liberdade, casada com respeito mútuo. E o morticínio precisa mesmo acabar.

Pelo bem da tentativa de imparcialidade, preciso conjecturar que enquanto se falam em mortes por homofobia (algo abominável, sob todos os aspectos), há proporções ainda maiores de crimes contra a infância (físicos ou ideológicos), contra nossas sofridas mulheres brasileiras, contra os negros, contra os despossuídos dessa terra...

Quero dizer, meus caros, que focar a coisa tão somente nos resultados da homofobia é ser limitado, é ser pequeno, é ser segregante a um extremo absoluto.

Vejamos. Em que países temos leis SEQUER parecidas com o PLC 122? Será que os E.U.A., a Inglaterra, França ou Alemanha não se melindram das mesmas aflições que nossos irmãos GLBT sofrem por aqui? Preciso saber com que força essas outras sociedades, pretensamente mais esclarecidas que a nossa se imiscuem em temáticas privadas como, por exemplo, os rituais religiosos.

Antes que me venham com paus e pedras, outro questionamento - alguém já fez estatística de como eram essas violências, antes (por exemplo) da explosão de movimentos libertários? Eu coloco isso porque hoje em dia, ao invés de se negociar tolerância e convivência pura e simplesmente (como em muitos países lá fora, volto a colocar), o que temos hoje em dia é assédio indiscriminado, sob a ótica de que ao invés de conviver e tolerar meus semelhantes (com direito a criticar, putz! eu sou livre ou não?) eu preciso ENGOLIR - e aí de mim se disser algo contrário.

Uma sociedade será realmente desenvolvida (a nossa não é, e em muitos outros países pujantes por aí igualmente não) quando as pessoas se aceitarem por quem sejam, nào pela medida de lei. Por que isso produz castas, ou classes de cidadãos. Isso não é democracia.

Por outro lado, para ponderação... escolher um estilo de vida ou definir uma linha de conduta traz consigo os bonus (satisfação pessoal, social, realização profissional, por aí vai) e ônus (estranheza de outras mentes, eventual distanciamento desse ou daquele grupo). ISSO SEMPRE ACONTECEU, podem olhar para a Grécia antiga.

Claro, a violência NÃO PODE SER TOLERADA (para isso temos um Código Penal que, se é de alguma forma obsoleto, é menos efetivo por culpa de nós mesmos, que somos os campeões em torcer a lei!). Mas não pode ser tampouco tolerada a violência ideológica de que EU (ou quem quer que seja) NÃO TENHA DIREITO À CRÍTICA, não tenha direito a minhas escolhas, não tenha direito a ter meus amigos (sejam de que orientação sócio/cultural/sexual/religiosa forem).

Brasil, pátria amada, onde as pessoas teimam em em navegar contra a corrente, e buscar segregações... te amo mesmo assim...

sábado, 16 de fevereiro de 2013

QUEREMOS ESSE SONHO?

A Sra. Marina da Silva, ex-senadora, lança hoje em Brasília sua nova legenda partidária, provisoriamente denominada "Rede".

Vem com propostas mais do que coerentes, como por exemplo, a vedação de alguns tipos de doação (oriundas de empresas notoriamente comprometidas com a MORTE), a limitação de mandatos a seus parlamentares a 16 (dezesseis) anos somente, ou quatro mandatos, pelos padrões atuais, e a abertura de idealistas a que se abriguem na legenda, se o pretenderem e tiverem motivação para tal, mas sem obrigatoriedade de filiação.

Não tenham dúvidas, leitores, de que se tais propostas lograrem êxito, isso representará um avanço para a política brasileira, já cansada dos "coronéis" que se perpetuam no poder (vide J. Sarney, Calheiros, e uma infinidade de Vasconcelos, Magalhães, Almeidas e outros sobrenomes) que teimosamente permanecem sobre a "sopa". Vale dizer, a maioria das "moscas" não está mudando.

É certo que há alguns de bem por lá, nos círculos do poder, mas têm sido sistematicamente calados, afastados do centro das decisões. Eles são ligeralmente segregados, de modo geral, à exceção de quem já tem marca registrada de lealdade à nação, como por exemplo, o Sr. Cristóvam Buarque, o Sr. Pedro Simon, o Sr. Álvaro Dias... a lista é curta, podem acreditar...

Resta agora saber se nossa população, ignorante, alienada, que tem coragem de gastar seus suados caraminguás votando naquela imbecilidade televisiva do BBB, por exemplo, mas não atenta para o que é certo, na hora de votar... resta saber se essa gente, de modo geral, quer essas mudanças.

Eu espero sinceramente que sim. Creio que há coisas no discurso da Sra. Marina da Silva que precisavam ser melhor e mais profundamente planejadas, porque dependem de muitas ramificações atuantes, para dar certo.

Mas pelo cartão de visita, a "Rede" mostra vontade. Vontade de mudar um Brasil lindo, rico, sofrido, corrupto até à medula...

Quem viver, verá...

NÃO CHAMEM (NEM CULPEM ) OS BOMBEIROS

Sábado, dia de desestressar...

Todos nós de alguma forma já soubemos da eficiência dos bombeiros - por exemplo, nos E.U.A., e da utilidade extrema que aqueles grupos de abnegados têm no seio de suas comunidades.

Para se ter uma idéia melhor da coisa, há normalmente mais de um aquartelamento nas cidades aí beirando em torno de 100.000 habitantes e acima. New York, uma das maiores cidades do mundo, e com glamour inigualável, por exemplo, tem 11.600 integrantes dessa força essencial, distribuídos por aquartelamentos espalhados pela cidade (cidade, não estado, notem bem).

Pessoas responsáveis, que se submetem a treinamento e atualizações em todo o tempo, equipamentos moderníssimos - como alguns utilizados na tragédia de 11.09.2001, o que sem dúvida reduziu de forma sensível o número de vítimas fatais.

Pois bem... enquanto aquela ÚNICA CIDADE tem atualmente algo em torno de 11.000 bombeiros (os "firefighters", como são chamados - "combatentes do fogo", numa versão livre da palavra), nosso BRASIL INTEIRO tem aproximadamente 68.500 bombeiros!!!!!!

Estatísticas atuais indicam que somente 11% (ONZE POR CENTO) dos municípios brasileiros têm "Corpo de Bombeiros", soldados da Polícia Militar (pois são integrantes da P.M.) esparsamente espalhados pelas principais cidades brasileiras...

Veículos obsoletos, equipamentos que muitas vezes dão "piti" em ação...

Mas esses poucos homens dedicados, que ganham UMA MERRECA de salário para arriscar suas vidas pela minha e pela tua, leitor, treinam (dentro das possibilidades), se esforçam, e muitas vezes morrem em seu mister. E são logo esquecidos.

Aí começam as desculpas mais pífias possíveis. Um dos estados da federação, por exemplo, reconhece que não os tem em número razoável, porque não há base orçamentária para pagar mais bombeiros. Mas não se enganem com a aparente penúria do estado!!! Há apaniguados lá ganhando muito bem (destacam-se os funcionários da Fazenda Pública Estadual)... talvez eles não se preocupem quando alguma coisa sua pegar fogo...

Outros estados teimam em peitar os bombeiros, prendê-los (já ouviram falar disso?) porque pugnam por melhor salário...

Pessoas... precisamos dar valor a quem merece valor... Essas casas legislativas, por exemplo, atopetadas de deputados ou vereadores - o que essas pessoas fazem pelo bem do povo? VOU ALÉM - precisa de tanta gente para se decidir o que é melhor para nossas populações? Se alguém tem dúvida do que seja melhor, não terei a menor dificuldade em elaborar uma lista de prioridades, podem acreditar.

Meus irmãos e irmãs brasileiros, precisamos despedir esses sanguessugas, que o que melhor fazem é corromper e se envolver em casos estranhos de infidelidade/ilegalidade (vide máfia das vans e seus patrocinadores, vide também a visitação ampla de prostíbulos realizada por nossos "homens de bem"... rsrsrs... (me fazem rir, esses homens, que saem de cerimônias em Brasília, e partem para o puteiro - nada contra o mister das prostitutas, tenho é contra o exemplo horroroso que eles dão).

Precisamos de mais e melhores professores, bombeiros, policiais, investigadores que não se vendam, delegados que honrem seus cargos... isso sim... NÃO PRECISAMOS de tantos vereadores, nem de tantos deputados (sejam estaduais, distritais ou federais, dá na mesma inutilidade).

Ah... e na eventualidade triste de um acidente que alguém sofrer, NÀO CULPEM OS BOMBEIROS pela demora ou eficiência do atendimento - CULPEM SEUS GOVERNADORES E LEGISLATIVO. Simples assim.

Brasil... já está passando da hora de passar a limpo essa Nação - tao bela, tão rica, tão sacaneada por quem a jura proteger e cuidar...

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

SERVIDÃO HUMANA - ATÉ QUANDO?

O excelente blog do Eduardo Sakamoto (blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br) nos traz a notícia de que denúncia de uma menina de dezesseis (!!!!) anos conduziu ao "estouro" de um prostíbulo, na área do canteiro de obras da usina de Belo Monte. Nada contra a libido dos rapazes, nada contra o mister dos prostitutos...

Acontece que elas (mais um travesti, ao que consta) eram escravas sexuais. Ao chegar na arapuca lhes foram impingidas pesadas dívidas, das quais com toda a certeza sairiam mortas, num caixão. Mantidas sob cadeado, ameaças claras, algumas indicando o manto da impunidade - "sou amigo da Justiça"...

Como é que é? Uma coisinha importante  a acrescentar à pena equilibrada do Dr. Sakamoto - TODOS os que se aproveitaram dos serviços sexuais daquelas infelizes são culpados, porque com toda a certeza conheciam as condições de presença daquelas pessoas.

Como se imaginar que gerentes, talvez engenheiros, além dos demais operários, literalmente "desossassem" aquelas vidas escravas?

Relembro, senhoras e senhores, que um dia, no passado, o general Charles DeGaulle dissera que "o Brasil não é um país sério."

Não é sério mesmo, desde aqueles tempos pós guerra, até hoje. Como se supor que os administradores daquela obra, sobre a qual há tantos holofotes, seja pelo derrame desenfreado de recursos oficiais, seja pela desonestidade das empreiteiras envolvidas, seja pela agressão ao meio-ambiente... COMO SE SUPOR, senhoras e senhoras, que os responsáveis por aquele empreendimento, de tanta importância, permitissem que exemplares de baixeza absoluta, verdadeiros animais com certidão e R.G., mantivessem aquelas pessoas escravas, lhes extorquindo o produto de trabalho tão humilhante?

Com a palavra a Justiça, na pessoa do delegado Rodrigo Spessato. Que já levantou a dúvida "se" o prostíbulo estava nos limites da obra ou não.

Ora, ora, ora, delegado, pelo amor de Deus!!!!! Se não houvesse Belo Monte lá, NEM SEQUER ALDEAMENTOS DE HOMEM BRANCO EXISTIRIAM! Lugares por onde até então só andavam indígenas (outra gente sofrida, meu Deus!) e V. Sa. vai supor que o prostíbulo brotou DO CHÃO?

Que vá a fundo atrás das provas, que me parecem abundantes e fáceis de colher - é só as "ex-escravas" identificarem seus clientes, e eles devem então proporcionar testemunhos amplos. Que se vá a fundo nesse negócio de "amigo na Justiça". E, ao invés de procurar os tais "amigos", que V. Sa. vá atrás das pessoas DE QUEM ELES SÃO AMIGOS - não deve ser difícil descobrir.

Que se providencie segurança para as famílias eventualmente ameaçadas, na região Sul. o Estado DEVE ISSO a eles, a obra É DO ESTADO. "Quem pariu Mateus que o embale", diz o velho ditado. Se não houvesse a obra de Belo Monte, não haveria prostíbulo (pelo menos dessa estirpe), não existiriam as escravas, não existiriam os "amigos na Justiça".

V.Sa. precisa fazer isso, sob risco de a atuação da Justiça, nesse episódio, ser tachada de "PALHAÇADA".

Obrigado ao Sakamoto pelo seu descortínio e seriedade ao abordar essas matérias, com o brilhantismo de sempre.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

AO GUARDA CUPERTINO - UMA HOMENAGEM

Hoje eu sirvo-me desse excelente veículo de comunicação para prestar uma homenagem que, até então, me era relativamente difícil oferecer.

Preciso homenagear a Polícia Militar Rodoviária, em seu destacamento de Cianorte, Paraná, pelos fatos que a seguir exponho...

Lá pelos idos de 1981, recém-casado, minha esposa esperando nosso primeiro filho, aos sete meses de gravidez, este escriba emprestara um carro, para levar a jovem grávida a seu médico, em Maringá, distante de nossa cidade perto de 135 Km. Nos acompanhava um outro casal, esposa igualmente grávida...

Próximos de Maringá, um dos pneus do veículo murchou. Nada demais, trocamos pelo estepe, e ao entrar na cidade, deixamos o danificado para reparo, numa borracharia.

Exames realizados, algumas comprinhas (que ninguém é de ferro, especialmente grávidas...), ao final da tarde estávamos de retorno, alí pelas 17:30 horas.

Retiramos o pneu reparado na borracharia, e encaramos o asfalto... aproximadamente 10 Km distante de Maringá, um outro pneu avariou-se, e utilizamos o recém-reparado, para reposição... Claro, dada a inexperiência relativa do motorista (no caso, eu), demoramos mais do que se esperava para trocar o dito cujo pneu, e já estava bem escuro quando dalí saímos...

Eis que sem mais nem menos, uns 5~8 Km após a cidade de Jussara, NOVA AVARIA num dos pneus. Mas agora não tínhamos mais peça para reposição...

Todos cansados e preocupados, me dispus a pedir carona até à cidade de Cianorte, onde sabia existir uma borracharia que não fechava... imaginem, noite adentro, alguém pedindo carona, com um pneu nas mãos!

Bondoso motorista me acudiu, e mesmo sendo contra seus princípios, ao ver o desespero do pequeno grupo, me recebeu em sua boléia, e me deixaria ao lado da borracharia.

Realizado o reparo, como fazer para retornar? Já era algo em torno de 19:30, e naquele tempo a PR 323 não tinha tanto tráfego...

Fui rodando o pneu até ao posto da Polícia Rodoviária, esperando alí conseguir carona para retornar à minha esposa e nossos amigos, para normalizar as coisas...

O único policial que vi (me parece que se chama Cupertino, alguém me corrija, se estiver errado), me repreendeu: "isso aqui não é ponto de carona, senhor!".

Objetei que era algo extraordinário, que precisava socorrer minha esposinha grávida... O oficial esteve algum tempo em silêncio, depois perguntou: "onde está o carro?" Informei-o do paradeiro do veículo...

Mais algum tempo em silêncio... ele deu uma olhada para a sala de controle do posto, entrou na viatura "Caravan" alí ao lado e disse "entre aqui". E saiu quase voando, naquele dia pude ver como eram velozes aqueles carros!!!!

Em poucos minutos alcançamos nosso carro, eu agradeci o favor e saí com o pneu na mão... O policial veio atrás de mim - "vai cuidar da tua esposa, eu troco o pneu!!!". Imaginam? ISSO NÃO ACONTECE  TODOS OS DIAS!!!

Completado o trabalho o homem veio até mim e ordenou "agora vai na minha frente, pare lá na borracharia e conserte o pneu danificado, eu vou atrás, para ter certeza de que nada dará errado."

Ofereci-lhe uma recompensa, a nota mais alta que nosso padrão monetário tinha àquela época - "O Sr. está me dando propina, senhor? Quer me corromper?" Recusou receber, mesmo eu dizendo que era um presente, pelo bem que me fizera - afinal, ele não cometera nenhuma ilegalidade!

Retornamos a nossos lares... NUNCA MAIS VOU ESQUECER AQUELE EXEMPLO DE POLICIAL.

Sabem, prezados? São coisas como essa que me fazem ter ainda esperança de que nosso Brasil dê certo!

Obrigado, oficial Cupertino. Auxiliar, no meio da noite, um desconhecido, de forma desinteressada, cordial e com presteza... TEU EXEMPLO MERECE SER OBSERVADO E SEGUIDO.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

ANDREW JENNINGS x JUSTIÇA TUPINIQUIM

Minhas leitoras e leitores, segundona de ressaca (menos eu, claro!), de arrependimentos pelos excessos (idem)...

Tomo conhecimento de que o jornalista inglês Andrew Jennings, autor do livro "Jogo Sujo - O Mundo Secreto da FIFA", foi condenado por um juiz brasileiro (para ser mais exato, o magistrado em exercício na 3a. Vara Cível do Forum da Barra da Tijuca, no MEU Rio de Janeiro), a pagar indenização de R$ 10.000,00, a um ilustre brasileiro, Sr. Ricardo "mercador" Teixeira.

Essa importância não será nada para alguém que ganha em Libras, e inclusive em direitos autorais. Claro.

O que nos salta aos olhos é que o homem foi condenado porque ousara denunciar falcatruas do ilustre brasileiro, quando no comando da CBF e em suas inserções na FIFA.

Pessoas, primeiro de tudo que o homem não foi intimado. Há testemunhas inclusive de que teriam visto a oficial de justiça na tentativa de seu mister, mas não lograra realizá-lo.

Depois, o libelo contra o jornalista britânico foi por "danos morais".

Ah, façam-me um favor!!!!! O que menos poderia afetar o Sr. Ricardo Teixeira seriam acusações de desonestidade nas suas tratativas de dirigente esportivo!!!

Salvo melhor juízo - vale dizer - a não ser que algo secretíssimo tenha sido revelado ao Dr. Augusto Alves Moreira Júnior, a abundância de acusações contra o Sr. Ricardo Teixeira, surgidas ao longo dos dois últimos anos (praticamente o mesmo período de trâmite da ação), recomendariam pelo menos o "indubio pro reo", já que não tinham assinatura do acusado na contra-fé.

Excelência, o Dr. agiu de acordo com a lei, não há o que se dizer, já que havia "revelia" (totalmente discutível). Mas com toda a certeza V. Excia. assumiu uma celebridade ruim mesmo. Penso sinceramente que o mais adequado seria não aceitar a denúncia, até porque a dimensão do "dano moral" arguido não ficou plenamente comprovada. 

Saneado o processo, com revisão da malfadada intimação, que aparece nos autos como realizada, mas o acusado nega ter recebido - ATÉ PORQUE LHE SERIA MUITO FÁCIL SE DEFENDER - aí sim, talvez se pudesse considerar o direito do Sr. Teixeira.

Naturalmente, o Dr. José Mauro Couto de Assis Filho ganhou notoriedade.

Sabem, pessoas? Não sei o quanto valem os reclamados "danos morais" do Sr. Teixeira... MAS QUANTO SERÁ QUE VALEM OS DANOS MORAIS que são impingidos diuturnamente ao povo brasileiro?

Quantos achaques à honra nacional são perpetrados por gente importante como o vencedor dessa ação, ou políticos de alto calão, ou empresários descuidados da própria honra?

Sabem... o Brasil não é conhecido lá fora por ser a pátria do Pelé, nem pelo nosso café. NÃO MAIS. Somos conhecidos pelas bundas de nossas mulheres, a impunidade de nossos homens públicos, a desonestidade/corrupção de homens públicos e do setor privado, e também conhecidos por sermos assim essa "manada de alienados", que aceita tudo.

Quantos achaques mais poderemos suportar?

Talvez, Dr. Assis Filho, V. Sa. pudesse ser patrono de uma ação de reparação de danos morais, em que figurassem como autores algumas centenas de milhões de brasileiros. EU ASSINARIA a procuração. E V. Sa. ficaria rico, perturbadoramente rico... que tal?

Brasil, meu Brasil... eu te amo, mas como tua Justiça é CEGA!!!!!!!!

sábado, 9 de fevereiro de 2013

SILAS MALAFAIA EM FOCO

Recentemente veiculou-se uma entrevista do pastor e conferencista Silas Malafaia, no programa "De Frente com Gabi", para a jornalista Marília Gabriela.

Com a verve que lhe é peculiar, Gabi conduziu (dentro do possível, porque o pastor é prolixo - fala muito) o perguntatório, algumas polêmicas foram levantadas, e me parece que produziu na massa assistente, igualmente, polêmica abundante.

Tive o desplante de assistir duas vezes ao vídeo correspondente. Fiquei surpreendido das críticas acerbas, que colhi aqui e acolá, inclusive de alguns teólogos.

Alinho aqui os pontos que foram destacados:

- a pretensa fortuna do pastor, revelada pela revista FORBES, que o entrevistado rebateou com documentos e informações pessoais;

- a discussão da teologia da prosperidade - o ponto de vista com enfoque materialista, e o ponto de vista da recompensa do justo;

- pinceladas sobre o dízimo, e sua finalidade;

- debateu-se a homossexualidade, fundamentação de sua natureza, e temáticas derivadas; teceram-se alguns comentários sobre famílias homossexuais;

- discutiu-se brevemente a inserção da religião na política, e sua influência eventual;

- em seguida comentou-se sobre o ministério pastoral, e valores de remuneração envolvidos;

- uma ligeira pincelada sobre o Papa, e/ou eventual/is sucessor/es de Cristo;

- no bate-pronto de pergunta e responde...

Enfim... EM QUE, disso aí acima, ele errou no que respondeu? Podem me responder no aberto, podem mandar email para mim, reservadamente... QUERO ENTENDER.

Sabem, prezados, no meu julgar leigo, o homem fez uma defesa dos fundamentos do Evangelho como há muito tempo eu não via. Assim, apreciaria ouvir aquelas opiniões que divirjam, e vamos debater!

Agora, que o homem chama a atenção (um grande amigo meu disse "ele está adorando ser vidraça") ah... isso chama!!!!!

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

GASTOS SECRETOS - QUE DIABO É ISSO?

O excelente blog do senador Álvaro Dias (www.alvarodias.blog.br), nos traz hoje informação de que os cartões corporativos (onde consigo um?) experimentaram incremento no volume de gastos, que em 2012 superaram os R$ 59,6 milhões.

O que não é segredo é que esses gastos "secretos" serão bancados por nós, novamente.

Minha questão aqui é - PARA QUE? Para que  existem essas excrescências ocultas, mas QUE APARECEM NO ORÇAMENTO?

Se estabeleceu que esse "caráter secreto" cobriria “informações estratégicas para a segurança da sociedade e do Estado”.

Notícias há de que os ditos cujos cartões têm coberto aquisição de ração para animais domésticos, "tralhas" de pesca... COISAS ALTAMENTE SECRETAS!!!!!!!! 

O Legislativo poderia aproveitar essa chance de ouro para se redimir (pelo menos parcialmente) diante da sociedade, e ERRADICAR OS TAIS CARTÕES...

Gente, isso é crime!!! Porque a Procuradoria Geral da República, que tem sido representada de forma insigne pelo Dr. Roberto Gurgel, não verifica o que está sendo rotulado de "gastos secretos"?

Porque a ANMP não levanta a questão? 

Porque NINGUÉM FALA NADA?

É SECRETA MESMO A COISA, ENTÃO?

FACETAS DO PENSAMENTO PRESIDENCIAL

Ao longo dos últimos dias colhi duas sentenças que, pretensamente, espelhariam o pensamento de nossa Presidente da República, sobre a política e os políticos.

Numa delas, ao que me lembro, a Sra. Rousseff dissera que a seu ver o Legislativo estava sendo vilipendiado.

Embora razoavelmente familiarizado com a palavra, fui até um dicionário de confiança, para aperfeiçoar o entendimento, e repassar a meus leitores.

- Vilipendiar - v.t. Tratar com vilipêndio ou desprezo; tratar como vil ou desprezível: vilipendiar os subordinados.

Bem, Excelência, não sei se a Sra. estava se queixando (não li a matéria) ou só pontuando, mas com toda a certeza nossa classe política, representada pelo Legislativo ESTÁ SIM, sendo vilipendiada!!!!

Mas, Sra. Presidente, como não tratar como vil ou desprezível pessoas que se locupletam de recursos, bens e poder, e prolongam o processo à exaustão, ÀS CUSTAS DO POVO BRASILEIRO?

Como não tratar como desprezível alguém que usa recursos oficiais para cavar poços em suas propriedades, e não se incomoda se alguns milhares de nordestinos estão MORRENDO, por falta de água?

Como não rotular de vil uma pessoa que utiliza o peso de sua importância, para manter um estado inteiro (por exemplo, o Maranhão - http://inteligenciapublica.wordpress.com/2011/09/05/mais-um-monumento-a-corrupcao-no-maranhao/) em níveis de miserabilidade inadmissíveis, num país tão rico e pujante como o Brasil?

Como não se desprezar pessoas que literalmente esbanjam prosperidade, com viagens de férias ao exterior, têm contas pessoais pagas - http://super.abril.com.br/cultura/quanto-custa-deputado-601265.shtml) e ainda tripudiam de quem os elegeu? Enquanto isso, seus eleitores precisam pagar suas contas de seus próprios salários, seus cartões de crédito (uma invenção infernal do capitalismo) estourados... como não desprezá-los, Excelência?

Mas tem mais - ELES SE DESPREZAM ENTRE SI. Shakespeare já dissera que "não há honra entre ladrões". Observe novamente, Sra. Presidente, aqueles rapazes rebeldes do Congresso...

A ilustre Presidente da República tornou público que ao atender demandas orçamentárias NÃO CONSIDERA bandeiras partidárias...

PARABÉNS, EXCELÊNCIA! Todo o Brasil aplaude um comportamento assim. E EU, PESSOALMENTE, torço para que a Sra. faça realmente um governo (em sua totalidade) IMPAR, que coloque o Brasil à testada da América Latina. Mas, quanto a essa impacialidade, pelo próprio bem de V. Excelência, FIQUE DE OLHO NOS RAPAZES DO CONGRESSO!!!!! A Presidente pode estar bem intencionada, mas muitos deles NÃO ESTÃO.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

PESSOAS MAGOADAS!!!!! E PODE?

O deputado Marco Maia, ao se despedir do cargo de presidente da Assembléia Legislativa, aproveitou a tribuna para desferir amargas críticas ao seu redor.

Indicou estar tomado de mágoa inaudita, pelo que considerou de afrontoso à Casa, vindo da imprensa e (pasmem!) do STF.

Como o tema é importante para todos os brasileiros, esse negócio de a imprensa e o STF estarem "oprimindo" o Legislativo, decidi realçar alguns tópicos da fala de S. Excelência, que transcrevo a seguir, com minhas singelas notas...

"Faço questão de ressaltar que não há como deixar de manifestar minha mais profunda preocupação com as interpretações circunstanciais de nossa Constituição por parte do Judiciário, responsável tão somente por sua guarda, mas que tem se arriscado a interpretações que só ao Legislativo cabem, atitude muito preocupante, que segue exigindo postura muito enérgica e intransigente por parte do legislativo", afirmou.

COISA MAIS FEIA isso do STF!!!! ficar judiando do Legislativo!!!!

Mas então, Excelência, sabe porque o STF tomou as atitudes que tomou? EXATAMENTE porque o Legislativo atualmente não se comporta como deveria.
Simples assim.

Sistematicamente estamos sendo esbulhados em nossos impostos, traídos em nossa confiança no voto dado. Mas os senhores, deputado, prosseguem, nos ignorando. Foi por isso que o STF teve a coragem que nos surpreendeu, de desbancar alguns criminosos, que andam pelos corredores da Assembĺéia.

Interpretação circunstancial da C.F.? Como assim? E esse fisiologismo infernal que campeia aí dentro, não está interpretando a C.F. a seu bel-prazer? E a Lei da Ficha Limpa, que foi calcada na presunção de idoneidade do parlamentar, e está sendo solenemente ignorada? Quem está interpretando de modo fisiologista a Lei, Sr. deputado? o Congresso (algo perto de 700 pessoas, fora os apaniguados), que dá jeitinhos para que as "moscas" se mantenham sobre a "sopa" (que está virando estrume já...) ou o STF que (um punhado minúsculo de homens de vida inatacável), cujo único pecado foi exatamente CUMPRIR A LEI?

"...sempre exigindo postura muito enérgica e intransigente por parte do Legislativo..." - O que é isso? Então, a contrário senso, V. Excelência está insinuando que o Legislativo DEVERIA SER MAIS TRANSIGENTE?

MAIS????

Ser intransigente, na avaliação de V. Excelência, não seria, por exemplo, acolher dentre os diplomados alguém condenado por crime "do colarinho branco"?

Se intransigente não seria, por acaso, acolher em suas fileiras pessoas acusadas de crimes contra a vida (vide as pessoas morrendo em alguns estados do Nordeste - não quero citar nomes), o meio-ambiente (vide um certo senhor, erguendo literalmente castelos em áreas de preservação ambiental - ilhas, por exemplo*), desviando recursos que poderiam salvar vidas...  para suas terras (vide vosso ilustre confrade Inocêncio de Oliveira...).

Observe, Excelência, que TODOS os casos levantados, historicamente, ou aconteceram pela grita popular, pela Procuradoria da República, ou pela ciumeira de algum partido "nanico".

Permitir essas coisas acontecendo não seria transigência, Excelência?

"Uma nação democrática não pode prescindir das contribuições do Poder Legislativo. É com profunda indignação e repulsa que ainda vemos setores da sociedade e da grande imprensa questionar a existência do Poder Legislativo. Não podemos compactuar com questionamentos dessa natureza…"

Não podemos prescindir das contribuições do Legislativo. ESPECIALMENTE DAQUELAS QUE FAZEM DIFERENÇA. Contribuições para crescimento da Pátria, para enriquecimento justo de nossa gente. MORALIDADE, TRANSPARÊNCIA, RESPEITO AO ELEITOR.

Mas há outras contribuições, Excelência. Há os impostos, de que os Srs. congressistas são liberados. Há a contribuição previdênciária, que se fosse proporcional ao salário de Vv. Excias. ajudaria muito a reestruturar nosso combalido sistema previdenciário.  Há as despesas regulares de todos os demais mortais (energia, água, telefone, dentista, psicólogo, etc. e tal) que nós do povo precisamos espremer de nossas rendas (aqueles que às tem) e vocês espremem DE NÓS...

"...A maior fonte de expressão da opinião pública não se concretiza em editoriais de jornais. A maior expressão da vontade popular está representada nessa Casa"

ERRADO, Excelência. Atualmente a maior fonte de expressão pública está mesmo na internet, na TV, na mídia de todas as fontes. MENOS dentro das casas do Congresso. Acontece que, devido a um erro cruel da nossa torcidíssima democracia tupiniquim, o voto É OBRIGATÓRIO. Então temos papalvos que se vendem por um travesseiro, uma geladeira, uma dentadura... E ELEGEM OS SENHORES!

Pessoas simples demais, que nem conseguem assinar, são jungidas às seções eleitorais que eles nem sequer imaginam como funciona e, porque o "seu dotô" (muitas cabeças grisalhas/calvas do Congresso sabem do que estou falando!!!) mandou, eles marcam um "x" na frente de um número que escreveram em suas mãos encarquilhadas. E GENTE QUE ELES NUNCA VERÃO PESSOALMENTE, muitas vezes (VOCÊS) CHEGA LÁ, entendem? Vocês não os representam.

LADRÕES, IMORAIS, ESCROQUES DO ERÁRIO NÀO NOS REPRESENTAM, deputado. Chegam lá porque nossa gente é muito ignorante, ignorante demais para não exigir as cabeças de Vv. Excias (não numa bandeja - um sonho de muitos, mas cassados).

Friso que há exceções honrosas, nunca me cansarei de mencionar os nomes de alguns senadores e deputados (federais, estaduais e distrital), que enaltecem a figura de homem público no Brasil.

Mas o resto? São meros publicanos... para muito além da acepção bíblica da palavra.

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...