ARENA PANTANAL, OU O PRÊMIO DA DESONESTIDADE

O que poderia ser mais atraente para uma empreiteira da obras do que tocar uma obra sem fiscalização?

Melhor... e se os recursos para financiamento da obra lhe fossem confiados sem escalonamento de etapas concluídas? Ou seja, a maior parte já de cara?

Você, que se supõe seja honesto/a, brasileiro/a, certamente iria dar o melhor para cumprir com o planejado, até para manter tal patrão satisfeito, não é mesmo?

Pois então... um estádio está sendo construído mais ou menos dessa maneira, seu nome é Arena Pantanal, em Cuiabá, estado do Mato Grosso.

Só que os que o estào construíndo nào estão nem aí com o patrão - sabem que podem deixar sem fazer que vão continuar recebendo, de uma maneira ou de outra... só posso pensar assim, pelo menos.

Complexo esportivo pretensamente idealizado para fazer frente a alguns jogos da Copa do Mundo de 2014, teve seu início em 2010. Atualmente, ao que consta, tem-se algo em torno de 62% construído.

Empresas participantes do consórcio ganhador da disputa para ter o contrato não estão se entendendo - tem gente prestes a quebrar, tem gente sem receber.  Pelo que se tem apurado, um contingente em torno de 50 operários trabalha no local.

Pergunta a quem de Direito - não sabiam que alguma das empresas consorciadas (no caso, a Santa Bárbara) estava mal das pernas? Ou não são cobradas garantias? Porque a Loyman Assessoria e Montagens não recebe há mais de oito meses? Não fizeram o que se pediu, ou o trabalho feito não foi aprovado? Em ambos os casos, não caberia multa?

Se não for o caso de culpa da empresa, PORQUE NÃO LHES PAGAR?

Igualmente importante - PORQUE o orçamento inicial, estimado em R$ 342 milhões, já está em R$ 519 milhões?

Pessoas, isso é ridículo. Alguém administra essa encrenca de país, ou ele vai se esfacelar!

E nosso  "herói" deputado Tiririca ainda diz que os políticos trabalham duro... sei...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

CURA GAY E OUTRAS IMBECILIDADES EMPURRADAS PELA MÍDIA