O CARÁTER DE NOSSOS HOMENS PÚBLICOS

Declarações ao longo da semana que se finda, do Sr. José Dirceu, causaram profundo mal-estar, em esferas do Executivo e do Judiciário.

O ex-ministro-chefe da Casa Civil do governo Lula, traído pelos caminhos que percorreu, foi condenado, no bojo da AP 470, tramitada em nível da mais alta corte brasileira, o STF, ao final de 2012.

Agora, às portas das condenações atribuídas ao término daquela ação penal, o Sr. Dirceu resolve jogar "farinha no ventilador", reclamando que o Ministro Dr. Fux, do STF, teria prometido absolvê-lo no processo cujo trâmite se avizinhava, em troca da indicação para uma das cadeiras do Supremo.

O disse-me-disse reflete bem o estado das relações políticas no âmbito do Estado brasileiro. Tolerância, vistas grossas, desrespeito praticado de forma calculada (vide políticos ATUAIS que se encontram desencantados com o que encontraram em Brasília!).

Salvo engano, me parece que alguma frase infeliz do Sr. ministro foi mal interpretada. Primeiro de tudo, porque UM ministro somente não seria capaz de inocentar um acusado. Em segundo lugar, é só olhar para a carreira do Dr. Luiz Fux, a partir mesmo de suas raízes, para existir certeza de que o magistrado não se exporia dessa maneira. NO MÁXIMO, asseguraria profissionalismo e correção no mister de considerar acusação e defesa do acusado, quando dissera "eu mato no peito".

Não senhores, não creio nessa nódoa, na carreira do Dr. Fux.

Por outro lado, como interpretar a "revelação" do Sr. José Dirceu? Soa-me muito mais um movimento desesperado, para lançar dúvidas e lama sobre o colegiado do STF, do que propriamente algo verdadeiro. E, considerando-se sua carreira - não importa se o ideal socialista era mais alto do que seus atos - podemos muito bem concluir que trata-se mesmo de uma manobra diversionista de um profissional no uso desse artifício.

E, em paralelo, envolve em humilhação o governo federal, quando questiona os parâmetros para indicação dos ministros do STF. Infelizmente não sou exatamente um defensor de nosso poder Executivo, mas essa tacada do Sr. Dirceu foi de uma imoralidade absoluta, uma "cusparada no prato", de gente que tentou defendê-lo até onde foi possível, sem instabilidade política.

Não, o Sr. Dirceu NÃO MERECE crédito em suas declarações. Semeou, cultivou e regou uma sementeira da qual agora colhe frutos, meio amargos, eu diria.

Mas que não suje a carreira de ninguém mais. Se o socialismo fosse só isso (redes de intrigas), não valeria a pena MESMO.

Nossa política precisa mudar, nossos políticos precisam ser substituídos (com pouquíssimas exceções) por pessoas comprometidas com o futuro de nossa terra, nossa gente. 

Brasil... de colarinhos brancos que se toleram, mas não se respeitam... como o resto do mundo vai NOS respeitar? Mas eu te amo, Pátria amada...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESCOLAS DE DELINQUENTES

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...