O INSUPORTÁVEL PESO DO SER

O escritor tcheco Milan Kundera foi autor de uma verdadeira obra de arte, o romance "A Insustentável Leveza do Ser". Digna de ser lida, a obra do homem.

Em nossos dias vemos algo que não é romance, mas é antípoda do título citado.

Me refiro ao peso extraordinário que o "Leviatã" (na linguagem metafórica de Hobbes) brasileiro carrega em si, e nos esforços colossais para se manter em movimento.

Nesse final de semana temos a notícia de que D. Dilma Roussef estará liberando mais 3 BILHÕES de reais para o governo do estado do Rio de Janeiro. A expectativa é de que essa injeção de recursos, a serem dispensados em obras do estado e também do governo federal, suporte o apoio à Presidente, para as eleições que hão de acontecer em 2014.

Observem, meus irmãos e irmãs. O foco não está na sociedade, no Brasil propriamente dito. O que se foca é PODER. Danem-se os nordestinos, os dependentes da saúde pública, os sistemas de execução penal falhos, capengas. Não, isso não tem importância, para os executivos do Planalto. O que lhes concerne está vinculado a essa palavrinha singela - PODER.

Então temos que o Estado brasileiro não se sustenta pelas suas forças, propriamente - vale dizer, pela sua capacidade de promover o bem social. Sem agilidade alguma, algemado ao peso de seu próprio tamanho, refém de sua incapacidade, não resta ao poder estatal alternativa senão comprar apoios, o que faz costumeiramente, desde praticamente sua ressurreição, com a retirada dos militares do poder, na década de 80.

A coisa prosaica é que esse monstro esclerosado em que se tornou o Estado brasileiro paga suas benesses literalmente usando o que não lhe pertence - quer dizer, essa benção para o Rio de Janeiro, por exemplo, virá de rendas que poderiam muito bem fazer novidade no sistema de Saúde, ou na segurança pública... sei lá... tantas possibilidades!

Claro, os integrantes do Estado brasileiro (óbvio, me refiro aos escalões que pretensamente dirigem o Brasil) não têm a menor intenção de tornar ágil o aparato Executivo - afinal isso lhes dá boa vida.

O que sem dúvida não enxergam é que estão literalmente "dando um tiro no pé", pelo seguinte:
- a criminalidade crescente mais dia, menos dia, lhes baterá à porta (eles se acham a salvo disso - ledo engano);
- o problema da falta de segurança os fará reféns de criminosos - imaginem um sindicato dos seguranças de políticos!;
- a deficiência na saúde pode não alcançá-los agora. Mas vai buscar seu tributo entre seus descendentes, não se enganem!;
- a epidemia de corrupção, coisa antiga na República brasileira, é verdadeira sanguessuga que não se farta, e vocês, políticos brasileiros, que a usam para se locupletar, vão sofrer os efeitos crueis da "sugada" dessa sanguessuga, esperem!

Sabem? Me parece um acesso de loucura coletivo e continuado, no Planalto. Ou de burrice mesmo... sei lá...

Brasil, de homens tão poderosos quanto sem visão de futuro! Eu te amo, Pátria amada! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

ESCOLAS DE DELINQUENTES

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...