SOLUÇÕES PARA O BRASIL - FERROVIAS E HIDROVIAS!!!

O governo federal planeja criar estatal que planeje, instale e administre de forma "oficial", digamos assim, o tráfego de hidrovias no território nacional.

Nada mau.

Levando-se em conta o atraso de alguma coisa em torno de 150 anos, até que estamos indo bem. Afinal, de rios navegáveis e alternativas de portos fluviais estamos cheios. E, em paralelo, temos "zilhões" de toneladas de produtos agrícolas, matérias primas e produtos acabados para escoar, do interior dessa nossa terra pujante.

Estive visitando a página de Hidrovias, do PAC 2, publicada pelo governo federal. Encontrei, do meu Paraná querido, somente UMA PROVIDÊNCIA EM PREPARO. E olha que o estado é repleto de rios, navegáveis muitos deles (Paraná, Paranapanema, Ivaí, Piquirí, Tibají, Iguaçu, Chopim...).

Algo que me deixa meio desconfortável é imaginar que isso deve ser gerido por uma estatal. Porque?

Porque não, ao invés de se criar uma estatal - com todo o seu enxoval natural de bens imóveis, móveis e utensílios, e um séquito novo de "barnabés", e correspondentes mandantes, porque não se instituir incentivos, e deixar a iniciativa privada resolver as coisas?

Claro, com fiscalização, para que monopólios como o da INFRAERO não se repitam (tem gente que vai querer me apedrejar por essa).

Porque, dessa maneira, o governo poderia agir somente como agente fiscalizador, regulando no "macro" as relações empresariais e normatizando o setor.

Porque, não se enganem. Uma estatal criada, e alguns daqueles perversos (pervertidos?) do Planalto vão querer cargos paritários com suas legendas políticas, apaniguados serão indicados para postos-chave, e teremos repetida uma novela que com toda a certeza os brasileiros estão cheios de ver reprisar.

E... outra idéia! Porque não ressuscitamos nossa malha ferroviária? Porque mesmo precisamos deixar apodrecendo em pátios imensos, de tremenda utilidade, se bem geridos, vagões de carga e de passageiros, e locomotivas com muita vida pela frente ainda?

No Paraná então, me parece que isso é tabú se discutir. No interior de São Paulo, temos gares imensas, em processo de deterioração... bens que cobram cada dia uma despesa ao Erário, mas parece que ninguém lá em cima estudou Ciências Contábeis, para saber de depreciação!

Pregunta cretina... esse abandono seria só para rebater o valor das coisas, para grupos estrangeiros virem e arrematarem? SERIA?

O governo federal me parece que anda numa crise de inspiração ímpar. Mexem aqui, mexem acolá, mas a máquina administrativa já demonstra seus contornos de "elefante branco". Ainda bem para eles que eles têm o controle da Petrobrás (a grande galinha dos ovos de ouro), e da exploração do nióbio (a lâmpada desses "aladins" modernos).

Brasil... torço por ti, brigo por ti. Te amo, Pátria amada!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESCOLAS DE DELINQUENTES

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...