sexta-feira, 31 de maio de 2013

DEMOCRACIA? OU TIRANIA A FERRO E FOGO?

Meus leitores, de todo gênero (homos ou heteros ou simpatizantes de algum ramo) já notaram como está em voga o debate da questão "gay"?

Desde o tempo do "women's lib", a rapaziada indecisa foi de liberando, e a sociedade, num primeiro momento, se surpreenderia, muitos se aborreceram com o fenômeno, mas "putz!", estamos numa democracia, no século XXI, isso de preconceito é algo retrógrado, etc e tal...

E pronto. Instalados estão na cultura mundial (a bem da verdade, há bolsões onde não se admitem opções homossexuais, mas isso não é no Brasi

Mas, o que me causa espécie é essa pressão por todos os meios possíveis para impingir ao restante da sociedade que eles TÊM SIM seus direitos, e que podem fazer isso ou aquilo. E dá-lhe paradas (aqui e acolá custeadas com dinheiro público, como me foi informado), entrevistas de "injustiçados", projetos de lei de estonteante delírio social... tudo em nome de eles terem reconhecidos direitos que nossa Carta Magna lhes reconhece, desde os idos de 1988...

Um desses personagens, por sinal razoavelmente conhecido, propugna que não deveriam existir reservados distintos para cada sexo. Sem dúvida algo totalmente cômico, nesse tempo em que vivemos - talvez possa acontecer no futuro, mas não agora, quando ainda temos crianças inocentes (de ambos os sexos, preciso pontuar), e senhoras idosas, que além de merecer, PRECISAM do respeito do restante da sociedade, homossexual ou heterossexual, sem reservas.

Aliás, o ponto é exatamente esse. O respeito é algo conquistado, não empurrado pela goela de outrem a ferro e fogo. Os direitos minimos assegurados em Lei já existem, eles coexistem normalmente. O que mais há a se estabelecer?

Importante lembrar que muitos (muitos MESMO!) gays não apoiam esse ativismo agressivo, de beijocas homo ostensivas, de pessoas fazendo sexo em via pública (duvidam? Confiram os escâncalos na esteira das paradas G). Muitos gays vivem bem, obrigado, tranquilos, sendo respeitados em seus círculos, e produtivos para a sociedade, bem cuidados pelos que lhes são afetos.

Um dia desses alguém vociferava: "nos quatro primeiros meses de 2013, tivemos mais de 100 gays assassinados!!!". Como era numa rede social, eu contrapus que o número de assassinatos em geral, no primeiro TRIMESTRE do ano tinha rondado a cifra de 15.000 pessoas, no Brasil... E naturalmente, alguns desses mortos era gay... E daí? O número indicado representa 1/150 do contingente vítima de crime. Entendem? O mundo não é SÓ dos gays, ora!

Ah, pessoas, me poupem... critico e criticarei quem resolver se expor diante de olhos inocentes de crianças, que nem sabem o que é perversão ainda...  Criticarei quem desrespeitar meus parentes de cabeça encanecida, que, no ocaso de suas vidas, o mínimo que querem da sociedade é RESPEITO. Eles já viram tudo dessa vida, podem ter certeza...

Não aceito a tirania, seja ela de que origem for.

Brasil... como teu povo é ignorante, Brasil!!!!! Tão poucas exceções!!!!

segunda-feira, 27 de maio de 2013

A FALÊNCIA DA EDUCAÇÃO

Vez por outra eu posto aqui alguma consideração sobre Educação.

Até uns - digamos - 60 anos atrás, tínhamos Educação de excelente qualidade. Então aconteceu a "Revolução" de 64, que engolfou direitos civis, liberdade de opinião, livre pensar, e no embalo da coisa foram instituídos novos parâmetros educacionais, e de lá para cá o que se viram foram algumas iniciativas isoladas de rever o modelo existente, sem muito sucesso, pelo que vemos.

Nada obstante as iniciativas dos CIEPs e CIACs - aplaudi quando da implantação daqueles projetos, as coisas foram declinando e, ao final do século, o que se observava eram destroços de um sistema que povoara nossa Pátria de gente instruída.

Antigamente a rede estadual  do 'ginásio' e 'científico' era disputada literalmente "a tapa", tanto que para que eu fosse admitido num dos melhores colégios da cidade do Rio de Janeiro, precisei me submeter a prova seletiva. E o que tínhamos nas salas e laboratórios do Colégio Estadual Visconde de Cairú era educação verdadeira, suporte para a vida de muitos brasileiros e brasileiras.

Pouco depois da "Revolução" (acho impróprio o termo - revolução deveria vir do povo, e o que aconteceu veio dos quartéis, e o nome deveria ser "golpe"), o grêmio acadêmico daquele colégio fora desativado, e seu auditório lacrado - me lembro claramente das tábuas e pregos aplicados a uma das entradas (creio que a principal).

Cabe pontuar aqui que não tenho nada contra os militares, mas acho que eles foram USADOS, de uma maneira pérfida e elaborada, para transformar o Brasil no que temos hoje, dadas as mãos que passaram a dirigir os destinos da nação.

Tínhamos inclusive militares nos ensinando! Professor __________, de Educação Física, Professores ___________ e ___________, de Ciências... Cabeças pensantes, preciso dizer. Lá, uns aprenderam a ser analistas laboratoriais, outros viraram técnicos contábeis... tantas inspirações, tanto suporte para a vida!!!

Podem verificar dentre os ex-alunos do meu colégio, somente, quantos sossobraram na vida! E não só do CEVC, mas do Andrews, do Brigadeiro Schorcht, do Pedro II (esse de gestão federal). Poucos exemplos surgirão, porque aqueles jovens tinham balizamento firme e claro.

Se alguém ainda coleciona os livros em que aprendera naqueles tempos, ao apresentá-los a quem quer aprender, verá que serão preciosidades totalmente utilizáveis, mas surpresa acontecerá - muitos dos docentes de nossos dias não terão o conhecimento que alí está!!!

O que temos hoje em dia são instrumentos de ensino sendo vilipendiados dia a dia, estruturas, material humano e, o principal, o relacionamento aluno/professor tem sido corroído justamente por essa espiral descendente, na qual quem ensina pouco transmite menos ainda a quem vai ensinar a futuras gerações - mais adiante. Os processos de suprimento aos alunos menos favorecidos (material escolar, uniformes, merenda*) que funcionavam razoavelmente bem naqueles tempos, hoje são um arremedo atroz - merendas corrompidas ou de segunda qualidade, em muitos casos, recursos para essas assistências desviados... caos, em suma.

Em acréscimo que se me afigura puro sadismo coletivo, a classe docente, especialmente em seu segmento público, tem sido sistematicamente desvalorizada, submetida a tipos de degradação que me parece divertir a classe dominante!!!! PORQUE NINGUÉM FAZ NADA?

Não me conformo com isso. Afinal de contas, a educação é base de uma civilização. E, embora tenha consciência que a decadência é global, creio todavia que um outro componente em falta no nosso caso doméstico é o descaso político com o "status quo".

Mas... "é preciso ter raça, é preciso ter gana, sempre..."

Esperamos que nossas autoridades acordem antes que o quadro chegue a uma conjuntura que faria "O Alienista" (Machado de Assis) ficar com inveja...

Brasil... como sofres Pátria amada!

sábado, 25 de maio de 2013

IMATURIDADES DE UM MADURO

Conforme notícias recentes, o recém eleito presidente da República Bolivariana da Venezuela, Sr. Maduro, pretende instalar "milícias operárias", para defender a república, etc e tal...

Claro, isso além da já existente a "Milícia Nacional Bolivariana", além naturalmente das forças armadas.

Qual seria a finalidade de se expandir a base militarista na Venezuela? A mim, que conheço um pouco da história da humanidade, me soa despropositado, assustador mesmo, um intento como esse.

Primeiro de tudo, me recorda as iniciativas da "Juventude Hitlerista", na Alemanha da década de 40, os "Komsomols" na extinta União Soviética... jovens com futuro brilhante tendo cerceado seu direito a vivê-lo, no apelo insano da militarização, que chegava a ápices absurdos de os jovens denunciarem seus pais/parentes que porventura deslizassem do proceder determinado pelo poder acima deles.

Além disso, uma população armada é um risco para si própria. Para acontecer uma disputa fratricida é questão de tempo. Ou V. Excia. acha mesmo que conseguirá "fazer a cabeça" de quase trinta milhões de cidadãos???? A experiência demonstra que SEMPRE haverá quem "azede o frango".

Não, Sr. Maduro, creio que V. Excia. está equivocado. O Sr. está pretendendo molhar as mãos de cidadãos venezuelanos de sangue. Deveria lhes dar a oportunidade de viver vida melhor, aproveitando a opulência que a nação tem a seu dispor.

Ao invés disso, V. Excia. arma o povo!!!

E com que finalidade? Esmagar a oposição? Combater outras nações do continente?

Caso seja a primeira hipótese, não tenha dúvida - a melhor maneira de combater a oposição seria oferecer ao povo venezuelano algo mais em termos de condições de vida - o governo está devendo isso a eles...

Na segunda hipótese - não se engane, Sr. - não precisa nem quer isso. Sr. Maduro, tem muita gente espiando a riqueza da Venezuela, e não são os brasileiros!!!!!! O Sr. não precisa provocar nada. A menor ofensa internacional seria álibi para "forças interventoras"... E por causa das rusgas do passado entre o governo da Venezuela e outros países do mundo, a ONU não vai fazer nada a respeito... Pense nisso!

Sr. Maduro, tenha compaixão dos patrícios de V. Excia! Respeito a lealdade do Sr. aos ideais do Sr. Hugo Chavez, mas o convido a ousar superar o mestre - concedendo a essa nação tão rica quanto sofrida a benesse de um governo que preze pela vida, não pela morte!

OSSOS DO OFÍCIO

Sábado, vinte e cinco de maio, e a frialdade relativa abaixo do trópico de Capricórnio convida a "reflexões", dentro de casa...

E então fico sabendo que uma blogueira fora processada por um senador da República, porque sugerira uma "gozação" em relação aos políticos em geral, e o homem (só um, diga-se de passagem) não gostou, processou judicialmente a afoita escriba, e insistiu em novos feitos, a cada menção da coisa, o que desembocou numa indenização devida de R$ 2.000.000,00.

Não sei da totalidade da obra do respeitado senador, mas o convidaria a alinhar o que ele já fez pela Pátria. Imagino mesmo que existam grandes feitos no rol.

Ora, se o que fizera foram feitos sérios, dignos, porque se sentir alfinetado, Exmo. Sr. Senador?

Sr. Senador, nada obstante os anos de vida e experiência que V. Excia. tem a mais que eu, me permita ponderar que quem assume um cargo público se torna automaticamente "vidraça". Especialmente quem assume um assento no Congresso!

Em contrapartida, Exmo. Sr. Senador, o que quer que seja que alguém comentara ou dissera a respeito de V. Excia. representa tão somente a opinião da pessoa, direito assegurado na Constituição Federal. Não o condenaria em nada, e com toda a certeza o Sr. não teve danos morais derivados do episódio.

Então, a meu ver V. Excia. laborou em dois erros sérios - buscou penalizar alguém que simplesmente se deu ao direito de opinar, e contribuiu para assoberbar ainda mais a Justiça, com mais alguns feitos judiciais. Uma repressão a direito constitucional, e um excesso punitivo.

É fato, Excelência, que muitos cidadãos desse Brasil amado tem andado descontentes com nossos homens públicos. Infelizmente, muitos dos "pares da República" demonstram um descaso tremendo com relação a nossa gente, especialmente os menos favorecidos. Então, prezado Senador, a amargura e criticismo da massa inevitavelmente cairá sobre o todo, embora nem todos sejam condenáveis.

Tenho certeza de que V. Excia., como homem ponderado que é, se há de penalizar com a censura demasiada que a blogueira referida recebeu. E crer que críticas que eventualmente receba são nada mais, nada menos, que "ossos do ofício" de senador.

________________________________________________________________________________
A BEM DA VERDADE:
FICO SABENDO HOJE (26.05) QUE NA VERDADE NÃO HÁ INDENIZAÇÃO, MAS UMA COLEÇÃO DE MULTAS APLICADAS PELO TRE DO AMAPÁ, CONFIRMADAS PELO TSE, E NÃO EXATAMENTE INDENIZAÇÃO EM FAVOR DO SENADOR, DE QUEM NÃO CITEI O NOME. MAS AS MULTAS EXISTEM EM DECORRÊNCIA DE RECLAMAÇÕES DA COLIGAÇÃO PDT, PMDB, PP, Prona, PSC e PV. SE ALGUÉM SE SENTIU OFENDIDO COM AS PALAVRAS DA BLOGUEIRA, ESTÁ ENTRE OS MEMBROS DESSA COLIGAÇÃO, NO ANO DE 2006. NADA OBSTANTE, ACREDITO QUE ISSO REPRESENTA RETALIAÇÃO AO DIREITO DE OPINIÃO. QUE ME DIGAM O CONTRÁRIO, E EU POSTAREI AQUI COM PRAZER.

terça-feira, 21 de maio de 2013

COMO DETER OS GUARDIÕES DA IMPUNIDADE? CHAMEMOS O MP...

O noticieiro desta manhã de terça-feira, 21 de maio, nos traz a informação de que o Conselho Federal da OAB, reunido em plenário, decidiu apoiar a aprovação da PEC 37/2011.

Para os desavisados, cabe lembrar que a dita cuja emenda proposta visa coibir o poder investigativo do Ministério Público. Seus defensores ponderam que o MP exorbita suas prerrogativas constitucionais, que há busca de estrelismo, etc e tal.

Importa ressaltar que o restante do mundo civilizado NÃO APOIARIA a tal PEC. Apenas tres países presentemente têm tal vedação a seus "fiscais da lei": pela ordem, Indonésia, Quênia e Uganda. Como veem, caso a medida passe no Brasil, estaremos participando de um seleto grupo, nào é mesmo?

Um cidadão medianamente instruído nos E.U.A. ou na França JAMAIS permitiria tal cerceamento de atribuição.

Acontece que pelas disposições constitucionais o MP está a salvo de influências, de ,politicagem (teoricamente, pelo menos)... e isso incomoda QUEM PODE ser influenciado, quem se vende às correntes políticas, quem valoriza mais o vil metal do que aquilo que é justo, moral, socialmente benéfico.

Não consigo atribuir à OAB nacional outro rótulo que não o de VENDIDA. Vendida aos interesses politiqueiros que viram, ao longo dos últimos 4 anos, representantes do MP encontrando falcatruas do Oiapoque ao Chuí. Vendida à disputa insana e estéril de poder no âmbito investigativo. Vendida aos caciques políticos desta nação, que estão ultimamente incomodadíssimos com a ronda, cada vez mais próxima, que lhes faz o MP, em todas as suas instâncias.

E há outras consideraçòes, de âmbito puramente ideológico. Um dos conselheiros (que por sinal manteve prudente posição abstinente) ponderava que o MP tem se constituído em "heróis incorruptíveis e infalíveis", aos olhos da opinião pública.

Verdade, Sr. conselheiro. E é do que precisamos. A título ilustrativo, ao longo da segunda metade do século XX tivemos uma enchente de "heróis" importados de outras terras, valorizando a batalha do justo contra o injusto, do herói contra o criminoso. 

Atualmente, no Brasil, quem poderíamos eleger herói para nosso povo sofrido? Quem mais além daqueles que se expõem em favor dos desvalidos, dos menos favorecidos... quem?

Sim, o MP tem se constituído no último bastião de nossa gente. E o trabalho desses servidores não tem sido facilidato por ninguém. E o fazem justamente porque têm posição que os deixa MENOS expostos aos ventos politiqueiros, às ofertas imorais de nossos homens poderosos, para quem a honra e o respeito são coisas negociáveis.

SIM - são nossos heróis, e até que alguém os aponte como delinquentes, estão acima do bem e do mal. E se algum dos membros do MP cometer ilícito, que seja responsabilizado - estou certo de que seus pares não hesitarão em cortar na própria carne, porque a eles cabe mostrar lisura e iniciativa honesta, nesse nosso Brasil assolado por corrupções de toda sorte, e onde corruptos são afagados pelo poder dominante, onde o próprio poder dominante namora o lado negro do poder...

NÃO À PEC 37/2011 - ou não teremos motivação para a existência de corregedorias, nem CNJ e, principalmente, não haverá motivação para termos Constituição, já que tudo alí será negociável!

sábado, 11 de maio de 2013

PROFESSORES - À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS

Essa semana nos trouxe novamente um punhado de notícias insólitas, como tem acontecido sempre - parece que a civilização está mesmo se encaminhando para o caos, como vociferam algumas correntes.

Dentre elas, vem a público um vídeo surpreendente, no qual se observa um professor agredindo, com uma sessão de socos digna de um Sugar Ray Robinson! O corpulento docente dispara vários socos num adolescente igualmente encorpado, e aparentemente tudo foi por causa de um desenho.

Não vou entrar no mérito do que o desenho descrevia, mas fico imaginando qual o nível de stress aquele professor estava experimentando, a ponto mesmo de por em risco sua carreira. Vou além... imagino o que acontecera durante o tempo em que o homem lecionara aquela classe, para chegar a esse desatino.

Sim, porque me custa sobremaneira imaginar que a agressão foi gratuita. Também não consigo imaginar aquela classe repleta de aluninhos comportados, ciosos de seus deveres, respeitando o professor.

Não, senhores. O que com toda a certeza existiu foi um estado de beligerância continuado, dos alunos em relação ao professor.

E esse profissional, servidor público certamente, precisa lidar com as incertezas da própria vida pessoal, com um salário ridiculo (especialmente se comparado ao de nossos políticos!*), com os riscos de meramente ir ao trabalho e retornar, e ainda, no exercício de seu mister, ouve xingamentos, é desrespeitado sistematicamente, até quase à loucura. Porque? Simplesmente porque está tentando compartilhar seu saber (muitas vezes incipiente, se precisa dizer**), com uma plêiade de estúpidos, ignorantes e malcriados (isso tudo vem de casa, notem bem!), que não valorizam o ensino a que concorrem mais do que a dizeres num saco de pão.

NÃO TENHAM DÚVIDA. Muito antes do delito praticado contra aquele adolescente "indefeso" - naturalmente os assistentes sociais e os defensores dos direitos "dos manos" vão rotular assim, o professor estava sendo vítima de agressões sistemáticas, contra sua moral, sua condição, contra a simplicidade de sua vida, simplesmente porque escolhera SER PROFESSOR. Porque, se fosse um traficante ali, diante daquela sala, com certeza seria mais respeitado!!!

Que mundo é esse em que vivemos? O que exatamente nossos governantes querem de nossa gente? Que se matem em larga escala? Que regridam nos relacionamentos sociais, até perto dos homens das cavernas, da lei do mais forte?

GOVERNANTES DO BRASIL - VOCÊS ESTÃO CONSEGUINDO. Estão alcançando as metas acima aventadas, ao ignorar a Educação séria, a Segurança eficiente... estão conseguindo com os exemplos que continuamente pipocam do Planalto, em termos de desrespeito à pessoa humana, desrespeito às leis, em suma - estão dando o exemplo.

Brasil... como eu queria tua gente vencendo, e sendo mais feliz! Mas meus sonhos me parece que os "senhores feudais" dessa terra insistem em frustrar!

* Não precisamos ir longe... comparem ao salário dos vereadores de suas cidades, leitores!
** nossos professores são pessimamente preparados, de modo geral, numa espiral de "estupidificação" sem fim...


quinta-feira, 9 de maio de 2013

PAU DE GALINHEIRO

Nessa semana que vivemos tivemos mais algumas irregularidades apontando, aqui e acolá, em termos de politicagem e de desvios, etc e tal.

Mas faz tempo que algo na nossa política não me choca tanto, quanto saber que o Sr. José Geraldo Riva fora afastado da presidência da A.L. do estado do Mato Grosso.

Na verdade, a coisa seria banal - um politico com problemas com a Justiça é novidade?, se uma informação não fosse igualmente publicada - o homem tem mais de CEM ações por improbidade!

Naturalmente, o homem, quando lhe derem a chance de se manifestar publicamente, dirá que "é inocente, que não sabe o que está acontecendo..." (parece discurso de menor delinquente, no Rio ou em São Paulo). Claro, isso é previsível.

Mas, senhoras e senhores, CEM AÇÕES? O que está acontecendo com a vergonha na cara, com a hombridade?

Mais uma coisa... desde quando foram se empilhando esses autos? Acho praticamente impossível isso ter acontecido em menos de dois anos. Assim, não há veredictos sobre o rapaz?

Os noticiários também dizem que, apesar de mais sujo que pau de galinheiro, o homem tem influência na política de seu estado. A crer pelo que foi encontrado hoje com um de seus relacionados, não admira que tenha influência! O dinheiro, afinal de contas, pode tudo, e quase um milhão de reais em moeda nacional e euros dá pra "influenciar" muita gente!

Claro, a essa altura alguém poderá me criticar, de que esteja "pegando pesado" ou crucificando o homem. Mas amigos, mais de 100 ações contra o moço, e ele seria inocente de TUDO? Se pelo menos 5% disso não for coisa séria, então o moço é injustiçado! 

Ainda bem que a influência dele é por lá. Já imaginaram uma figura dessas num estado rico e pujante como o estado de São Paulo?

Mas sabem... ele não está só. Se formos levantar a ficha dos políticos nacionais da - digamos assim - liderança, eu penso que há chance de uma MEIA DUZIA escapar de terem processos contra si. A coisa é liberalmente distribuida, seja entre senadores, deputados federais e estaduais, principalmente.

Nossa gente precisa tomar vergonha na cara, de uma vez por todas, e parar de entregar seu voto (OK, me parece que as urnas eletrônicas são manipuláveis, segundo notícias) a crápulas, pessoas que não têm o menor respeito pelo próprio encargo político - quanto mais por seus eleitores! Alguns inclusive dizem que os eleitores precisam se "f" (como foi veiculado há uns dez dias... mas nossa gente tem memória curta, é uma droga!).

Brasil... de mercadores de influência, de crápulas travestidos de gente séria, de travestis travestidos de revolucionários... te amo mesmo assim, meu Brasil!

quarta-feira, 8 de maio de 2013

O EGITO DERRAPANDO NO TERCEIRO MUNDO

Divulgou-se que o presidente egípcio, Sr. Mohammed Morsi, em visita ao Brasil, manifestou o interesse em querer aproveitar a experiência democrática de nosso Estado.

Naturalmente, com muita elegância, nosso visitante enaltecera seus anfitriões, algo que todos nós comumente fazemos, quando em visita. Os habitantes daquelas paragens, de modo geral, são muito corteses, elegantes.

Entretanto, prezado Sr. Morsi, temo sinceramente que nossa experiência não lhes possa ser proveitosa.

Recomendo que, para conhecer MESMO como as coisas andam nas terras tupiniquins, V. Excia. deva perguntar a meia dúzia de brasileiros escolhidos ao acaso, e ficará surpreendido com a lição que estará tomando.

Nosso governo de move numa "bolha", onde tudo é tranquilo, desenvolvido, próspero. No mercantilismo de tendências políticas, ao sabor de quem manda na rodada, de que estamos sorrindo para o mundo, etc e tal. Isso é o que se vende ao mundo, mas está longe da realidade.

Nada obstante, nossa gente passa privações de toda espécie, pelos padrões da civilização ocidental - não temos Segurança eficiente, nem Educação ao nível mundial, e a Saúde só funciona para os integrantes do Legislativo, que desfrutam de benesses (dentre outras) que lhes garantem a integridade e saúde física.

Nosso aparelho penal rivaliza com os da Idade Média. Nossa malha rodoviária é anacrônica e incompleta. O transporte ferroviário é decrépito e de alcance limitado. A Administração Pública é antes de tudo política, e assim, move-se ao sabor da vontade dos "senhores feudais" da política dessa terra. Brasileiros padecem de condições de existir, mas estamos ajudando outros povos com os recursos dos impostos que pagamos!!!!!

Não, Excelência, nossos representantes políticos não poderão ensinar nada ao Sr. Penso mesmo que o ideal seria os egípcios nos passarem seus conceitos de seriedade, respeito social e, acima de tudo, nacionalidade, para que nossa gente possa valorizar o torrão que nos fez crescer a todos. Que nos ensinem a ser bons negociantes (incluindo nisso honestidade).

Seja benvindo, Sr. Morsi. Esperamos que desfrute de nossa hospitalidade.

ESPERAMOS também que V. Excia. mantenha olhos e ouvidos abertos, para não ser enganado, e comprar um simulacro de democracia, gerido por um grupo de espertalhões, e sustentado por um grupo imenso de ignorantes e acomodados. Nós ainda não estamos no primeiro mundo pelo grupo que nos comanda, que nunca se afastou do poder, após o regime de exceção.

Brasil... quando mesmo você será exemplo para o mundo, Pátria Amada? Te amo, terra minha!

terça-feira, 7 de maio de 2013

CRIMINOSO COMEMORA DIA DAS MÃES?

Mas então, pessoas, estamos próximos de mais um "Dia das Mães", como nosso mundo capitalista decidiu, na esteira da americana Anna Jarvis - quem idealizou a comemoração. O capitalismo só fez transformar a coisa num ótimo negócio.

As mães - como se elas precisassem de um dia específico para serem homenageadas - naturalmente agradecem. Seus corações enormes sempre vão esperar por alguma homenagem. E disso se locupleta o comércio - não tenho nada com isso, só acho as coisas muito mercantilistas, em alguns momentos da vida cotidiana.

Mas... não são só os comerciantes que se alegram com o Dia das Mães. Muitos apenados estão esperando ansiosamente o tal "Saidão", liberação temporária da detenção para determinados presidiários que atendam certos requisitos, conforme disciplina a Lei de Execução Penal (7210/84).

Todavia, nada obstante a exigência de algumas condições para que alguns apenados saiam a ver suas progenitoras, temos um histórico desagradável dessa liberalidade. Não raro se sabe de jovens liberados que NÃO VOLTAM mais para suas celas e, pior, muitos deles se envolvem em ilícitos, eventualmente com trágicos resultados para a sociedade, aqui e acolá.

Nada obstante a turma dos "Direitos dos Manos", com suas prédicas sobre o bom trato dos apenados, eu preciso ponderar o que se segue.

Um sentenciado precisa entender sua situação - está pagando sua dívida à sociedade. Esse negócio de amenidades cabe bem nas prisões da Noruega, por exemplo, mas lá a cultura social é muitos furos acima da nossa. Aqui o malandro vai receber a amenidade como um sinal de fraqueza do aparelho repressor. Podem conferir isso.*

Como apenado, o indivíduo precisa entender que a vida dele MUDA ou MUDA. Não terá direitos a ver "mamãe", nem a festejos de Natal, ou algo semelhante. Ao cometer ilícito que o lançara na prisão, a pessoa deliberadamente abriu mão daqueles privilégios. Ora, porque precisamos ter na vizinhança um criminoso confesso, sentenciado, e pagando pena? Só para mostrar "direitos humanos"? E se esse "humano" age desumanamente, rouba alguém, mata outra pessoa, estupra alguém, "só para se vingar da sociedade?"

Me poupem. Que o camarada guarde seu vigor e afeto para quando, cumprida a pena, puder abraçar os que lhe são caros. Ele os afastou de si, ao cometer o delito apenado.

Precisamos repensar todo o nosso sistema penal. Algo está muito errado.

A começar pelo que os detentos deveriam ter, e aparentemente lhes é negado - uma vida presidiária satisfatória, no mínimo. O custo por detento atualmente se aproxima dos R$ 40.000,00 anuais, bem longe dos cerca de R$ 9.000,00 que recebem por ano muitos pais de família. O que está errado nisso?

Em segundo lugar, nossos presídios em sua esmagadora maioria são verdadeiras escolas da criminalidade. A turma fica ociosa muito tempo, e tramando loucuras, em sua maioria. O pessoal dos "Direitos dos Manos" mais dia, menos dia, vai recomendar a criação do Sindicato dos Presidiários, aposto. Só quero ver. Isso precisa mudar, para que um tempo passado "na grade" ofereça ao indivíduo a possibilidade de se aculturar, de melhorar de vida, de lhe incutir mais respeito à sociedade, como um todo.

Enquanto isso - PAREM DE LIBERAR OS DELINQUENTES em épocas importantes, sob alegações pífias e superficiais! E o pessoal do "Direito dos Manos" - se quiserem, peguem os presidiários em custódia e os levem para suas casas! Querem mesmo socializar os caras? Deem o exemplo para nós!

*Ok, eu sei que nossas penitenciárias são um lixo, de modo geral. O governo tem culpa nisso, os operadores do sistema idem, os fornecedores de bens e serviços idem. Mas não me culpem por isso, ao liberar esses "inocentes" criminosos apenados, no Dia das Mães!

segunda-feira, 6 de maio de 2013

DEZESSETE ANOS DEPOIS... PC FARIAS

Começa hoje o julgamento dos acusados pelo assassinato do Sr. "P.C." Farias e sua namorada.

Aos que estão chegando agora, inclusive jovens de menos de 17 anos, vale relembrar que o "de cujus" senhor fora tesoureiro de campanha do ex-presidente Fernando Collor de Melo, o qual - até me provarem o contrário - foi "rifado" da Presidência porque incomodou demais alguns integrantes do Legislativo.

Mas então, o Sr. PC Farias foi encontrado morto, ao lado do cadáver de sua namorada, Srta. Suzana Marcolino. À parte aquela piada infame, em que "um matou o outro e o outro matou o um", muita gente considera crime passional, como se todos os milhões de brasileiros que souberam do caso fossem mesmo palhaços ou crianças, incapazes de concluir que aquilo foi nada mais, nada menos, do que uma "queima de arquivo", algo tão comum em nossa política brasileira (e também nos círculos criminosos comuns).

Aquele senhor gordinho, calvo e de bigodinho com toda a certeza teria meios muito mais convincentes e menos violentos para se despicar de alguma infidelidade de sua namorada. Igualmente, aquela bela morena certamente saberia gerenciar seu relacionamento com o cavalheiro, sem precisar meter uma bala no moço...

Em contrapartida, o homem tinha as fontes de financiamento da campanha do Sr. Collor. Sabia quem lhe devia e a quem ele mesmo devia. Já estava sendo indiciado por irregularidades, e com toda a certeza de alguma maneira algum nome ilustre - mesmo dentre aqueles que hoje povoam o Congresso - surgiria maculado.

Não, aquilo lá passou LONGE de crime passional. 

Agora imaginem o circo: alguns "adevogados", o Ministério Público, na pessoa do Dr. Marcus Mousinho, um juiz, servidores da Justiça em geral (meirinhos, porteiros, escrivães... prédio, móveis utilizados, equipamentos de informática e outros... Eu estou curioso em saber quanto será despendido com esse julgamento, mas arrisco algo em torno de uns R$ 500.000,00. Algumas emissoras de TV, outros tantos jornais, comentaristas tantos estarão na cobertura e fazendo suas "análises".

Isso depois de DEZESSETE ANOS de ocorridos os crimes. Testemunhas (se as houvesse) falecidas de morte natural, ou esquecidas dos detalhes... como se pode fazer Justiça assim? Se fosse um caso como aqueles da série americana "Cold Case" eu ainda daria algum crédito à coisa, mas assim como está?

MERO CIRCO.

Como, pelo amor de Deus, será atribuída culpa? Se de nenhum dos acusados a serem julgados há prova material de envolvimento? Como, se há já tres versões de laudos, e eles discordam entre si formalmente, e têm fundamentação? Como haverá condenação, se inclusive os policiais arrolados para julgamento estão em boas relações com a família do falecido? E, pelo tempo imenso decorrido, como será a atribuição de pena? Ah, me poupem...

NOSSA GENTE É IGNORANTE MESMO. Enquanto uma bobagem dessas capitaliza atenção e dilapida o Erário, estamos preocupados com a proteção dos direitos dos 'gays' (proteção assegurada em lei, já), com as obras da Copa (onde os chopins de sempre estão sugando a teta pública, atrasando cronogramas e nos fazendo envergonhar diante do mundo...).

Melhor seria se o MM. Juíz, em face da proteção do Erário e evitando a dilapidação da imagem da Justiça, extinguisse essa brincadeira de mau gosto. Com toda a certeza ele encontraria um motivo cristalino para tal. E ninguém me fale sobre satisfação à sociedade a respeito - explicar que estaria economizando recursos do Eraŕio num julgamento estéril já estaria de bom tamanho!


sábado, 4 de maio de 2013

PROCESSO ELEITORAL X FALSOS REPRESENTANTES

Rola desde algum tempo uma polêmica a respeito da lisura do processo eleitoral no Brasil.

Historicamente a coisa sempre deu o que falar, até que se instalou o sistema de urnas eletrônicas. Pensávamos que nosso processo eleitoral estava salvo.

PENSÁVAMOS.

Eleitores de uma determinada família, numa cidadezinha do Maranhão votaram em determinado candidato. e a surpresa aconteceu: NENHUM daqueles votos foi computado!!!!!!

Isso foi levantado, pessoas denunciaram a fraude mas... nada aconteceu, a não ser que um ou outro denunciante fora penalizado por colocar a "boca no trombone", e o fabricante substituíra as urnas sob suspeita.

Entrementes, técnicos em informática propalam aos quatro ventos que o sistema É PASSÍVEL DE FRAUDE. E agora, Josés?

A gravidade do tema é imensa. Indica sem sombra de dúvida que o sistema não é confiável. Mas essas expressão singela oculta uma coisa horrenda - A POSSIBILIDADE DE QUE NOSSOS REPRESENTANTES SEJAM FRAUDE.

Vamos esmiuçar a coisa. Um sistema com fragilidades que, por exemplo, faz sumir um punhado de votos de um candidato, com toda a certeza poderá ser manipulado para conferir votos a quem não os tivera!

Vai daí a possibilidade de nos depararmos com surpresas, a saber, alguém com chances mínimas de repente surgindo como vencedor, numa eleição.

Claro, isso é bobagem, quando ponderamos que muitos de nossos representantes sequer tiveram votos, mas foram eleitos pelo montante de votos da legenda. Uma outra forma imoral, safada, perversa mesmo, de serem elevados a representantes pessoas que sequer têm o respaldo popular mínimo.

Detalhe... nossas máquinas de votar são ultrapassadas, e as mais aceitas atualmente (notem bem, NÃO TOTALMENTE ACEITAS, porque foram banidas de modo geral de muitos países), são de uma chamada "segunda geração", as quais podem ser checadas por cópias impressas dos votos. E agora, quem lá no Planalto Central vai se arriscar a mudar o sistema?

Estamos nos avizinhando de eleições gerais. Precisamos ficar atentos, brasileiros, para coibir a malandragem de nossos "rapazes" (incluo algumas "raparigas", claro), lá do Congresso.

SUGESTÃO - vamos pressionar nosso TSE para adotar as máquinas de votar que os "hermanos" da Argentina passaram a utilizar. ATÉ NISSO ELES SÃO MAIS AVANÇADOS QUE NÓS (rsrsrsrs).

Brasil - como teus homens públicos são criminosos!!!!! Eu te amo, Pátria amada, mas não consigo engolir essa rapaziada!

P.S. - Espero que o Sr. Lula escreva sobre essa urna lá no NYT. Vai ser um baita buchicho!


QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...