"EXTREMAMENTE GRAVE..."

Os noticieiros da moda nos trouxeram, no domingo ensolarado que passou, a notícia de que o governo brasileiro classificara de "estremamente grave" a denúncia de monitoramento de cidadãos e/ou paises, promovido por alguns órgãos de inteligência norte-americanos, por fatos que vieram à luz com o Sr. Edward Snowden, ex-funcionário de uma das agências, e divulgadas em princípio pela imprensa britânica.

Estou certo de ter minha privacidade cerceada desde há algum tempo...

Imaginem, há uns 5 anos o Google lançou seu "GoogleMaps"! Pouco adiante, temos serviços combinados, que resultam no site interessantíssimo de se consultar, denominado www.showmystreet.com...

O que faltaria para quem quer que seja ser monitorado, sem seu conhecimento? E principalmente levando-se em conta que há equipamentos incríveis que podem até monitorar "por trás de paredes"?

Então, o que o Sr. Snowden trouxe a público, conquanto seja realmente preocupante do ponto de vista político, para nós não diz nada de importante. É, como dizem no popular, "briga de cachorro grande".

Mas, naturalmente, isso (uma intriga internacional!!!) meio que desfoca de situações muito mais periclitantes em pleno desenvolvimento, como por exemplo a desvalorização que empresas públicas estão experimentando.

O negócio da refinaria de Pasadena, adquirida pela PETROBRÁS, é rematado descuido estratégico e financeiro - os executivos da empresa pretenderam explicar a "dança do crioulo doido*" dos números ao redor da transação, como o link a seguir indica:

http://fatosedados.blogspetrobras.com.br/2012/12/17/pasadena-resposta-a-revista-veja/?gclid=CJ3-q4PJoLgCFWVo7AodxSAAlw

Detalhe interessante - em nenhum momento o texto menciona que a belga Astra Oil adquirira a dita cuja refinaria por algo em torno de 42,5 milhões de dólares, e ao final do imbróglio, a Petrobrás pagaria 1,19 bilhões de dólares (algo em torno de 2,8 MIL%. Que valorização animal! Nem o Brasil da hiperinflação conseguiria tal façanha, tenho certeza!!!!

(Ah, a Petrobrás, pouco depois ofereceria o complexo ao mercado - recebeu somente uma proposta de compra, da americana Valero, que ofereceu US$ 180 milhões.

Assim como as desditas financeiras da PETROBRÁS, se descobre que o patrimônio do BNDES encolhera, pelos últimos dois anos, perto de 38%!!! Será que isso tem a ver com os cartões corporativos? Por favor, me informem, se alguém souber...

Pátria amada, tem mais gente te passando a mão do que imaginamos...!

*dança do crioulo doido - NENHUMA acepção preconceituosa, é uma expressão que indicaria algo confuso acontecendo, há mais ou menos VINTE anos atrás... Não tinha "dança do branquelo doido" - se existisse eu a indicaria... 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESCOLAS DE DELINQUENTES

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...