sábado, 3 de agosto de 2013

CARANDIRÚ - UMA FARSA SATISFATÓRIA

 Multidão de apenados amotinados... homens da lei CUMPRINDO ORDENS... de quem é a culpa?

Mais um "round" no julgamento dos militares envolvidos no episódio que ficou conhecido como o "Massacre do Carandirú" deu vitória ao Ministério Público.

Os defensores dos "direitos dos manos" devem estar satisfeitos.

Notem bem, é irracional, para se dizer o mínimo, se aceitar mortes, especialmente em massa, de qualquer ser, principalmente seres humanos.

Mas... há sempre um mas...

Quais as razões que produziram a invasão das forças policiais à instituição penal?

Quem eles depararam?

Os rebelados estavam armados? O que tinham de armamento?

Aconteceu algum diálogo?

Se aconteceu, o que foi dito, ANTES e DURANTE a ação?

Não valido a luta dos "direitos dos manos", em muitas situações, e essa é uma delas.

Antes de mais nada, não os ouço vociferar contra os pedófilos, que atentam contra crianças indefesas.Ninguém falou em direitos humanos, quando dentistas foram queimados em São Paulo. Nem direitos humanos foram invocados, quando duas profissionais da área foram barbaramente estupradas, na mesma cidade.

Mas então... eles vêm se "doer" pelos "pobrezinhos" dos criminosos - que estavam cumprindo penas por crimes que aparentemente não pairam dúvidas terem existido.

Senhoras e senhores defensores dos "direitos dos manos", a sociedade brasileira tem direito À VIDA, antes de mais nada. Infelizmente o embate entre a Lei e o Crime é algo inarredável da sociedade do século XXI. E, à medida que o tempo passar, se vocês são mesmo sérios, vão ter muita coisa para correr atrás... Tenham isso em mente, antes de promoverem campanhas angariando fundos para pagar advogados para criminosos.

Em segundo lugar, caríssimos defensores, sem dúvida alguma 100% (cem por cento) dos detentos envolvidos naquele fatídico dia SABIAM por que estavam alí, detidos. E sabiam, como todos os apenados sabem, que estavam purgando seus crimes alí. Porque então o motim? A rapaziada estava somente pagando sua dívida social!!!

E, finalmente, senhores defensores da "vida" dos apenados, os policiais alí enviados poderiam estar em qualquer corporação, onde aprendem, dentre outras coisas, OBEDIÊNCIA. Eles estavam cumprindo ordens, numa tentativa - de infeliz desfecho - de defender essa mesma sociedade à qual pertencem, senhores e senhoras "defensores". Não importa nesse momento se algum dirigente/governador/político deu a ordem, ESSA PESSOA SOMENTE deveria arcar com a responsabilidade. Limpo e claro. Se alguém REALMENTE CULPADO morreu, azar da acusação. Já vai purgar seus erros no além.

Aqueles homens não tinham alternativa. Ou reagiam ou seriam trucidados - o número de detentos era muito superior ao das forças da polícia. E, volto a frisar, estavam cumprindo ordens. Alguém aí destacou que alguns detentos tinham seringas com sangue contaminado com HIV? Ah, dessas bobagens ninguém comenta...

(será que a turma dos "direitos dos manos" toparia ir à frente dos policiais, para tentar negociar a rendição dos amotinados? DUVIDO.)

Agora ponderem - criminosos foram mortos (coisa horrível, sem dúvida). Alguém deu a ordem para que eles fossem reprimidos com armamento letal. É justo quem cumpriu ordens ser condenado, como se criminosos fossem?

Os "direitos dos manos" devem estar satisfeitos, a comunidade internacional não deve entender muito do que aconteceu, mas a maioria vai aplaudir. Os criminosos mais esclarecidos devem estar aplaudindo o resultado do julgamento (de que cabem recursos - deveriam ser minimizados, isso já virou brincadeira).

E... quem achou que era bom policial, bom cumpridor de ordens... periga dormir na cadeia, mais dia, menos dia...

ISSO É JUSTO? Que me digam os defensores dos "direitos dos manos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...