PLURIPARTIDARISMO - SOPA DE LETRINHAS INFERNAL

Conhecido site de variedades divulgou hoje que temos - entre constituídos e em processo de formalização - trinta (30) partidos políticos no Brasil.

Lideranças diversas, bandeiras prosaicas muitas delas (por exemplo, o atrelamento da palavra "cristão" às siglas é mera retórica, já que o Estado é laico). Mamutes da política, alguns já em adiantado processo de "extinção"...

A Constituição de 1988 recepcionara a idéia de pluripartidarismo, conforme seu artigo 17. Copiamos o que de menos funcional pudesse existir. Claro, os países com múltiplos partidos foram parcialmente copiados (a Alemanha, por exemplo, tem DOZE, Portugal tem TREZE, a Índia tem SEIS). Claro, os EUA, entre grandes e pequenos, tem 70 (SETENTA) partidos, alguns totalmente locais, como um pequenino, das Ilhas Virgens. MAS... quem resolve as coisas são os Democratas e os Republicanos.... Percebem?

O que eu pretendi, ressaltando esses números, meus caros, é demonstrar o que está amplamente difundido no corolário legal (e político) brasileiro - "se podemos complicar, porque simplificar?".

Isso conduz a outra ponderação - porque complicar?

Surge em cena, então, a lei 9093/1995, que, em seus mais de sessenta artigos disciplina(?) a constituição e atuação dos partidos. Inclusive, naturalmente, com a competente distribuição de recursos públicos, via Fundo Partidário, que se começa a delinear a partir do artigo sétimo da referida lei.

NADA absolutamente me demove da idéia de que a capilarização teve como determinante não exatamente cooptar as vertentes políticas nacionais, mas facilitar o acesso ao poder e a recursos estatais. NADA.

A propósito, a Dinamarca, nação tida como uma das mais desenvolvidas e de melhor IDH do mundo, tem apenas 179 (cento e setenta e nove) parlamentares, no máximo (nós temos 594, somente na esfera federal - senadores e deputados federais)! Que inveja deles!!!! 

Nos aproximamos de eleições, novamente. Junto ao temor de resultados deprimentes, pela ignorância política de nossa gente, me vem também a esperança de que as cabeças pensantes possam nos conduzir a escolhas mais lúcidas, e mais produtivas para nossa terra, sofrida, roubada, depredada - e na maioria imensa das vezes por esses seres imorais (em sua maioria, friso que há exceções) que povoam nossa política "pluripartidária" (me fazem rir, o partido deles é o umbigo e o Erário, NADA MAIS).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

CURA GAY E OUTRAS IMBECILIDADES EMPURRADAS PELA MÍDIA