terça-feira, 29 de outubro de 2013

O SOCIALMENTE CORRETO E A IGNORANCIA NACIONAL

Notícia de hoje traz a lume uma certa prova, aplicada a crianças da quarta série do ensino fundamental, onde uma das questões trazia uma palavra chula (uma gíria relativa ao órgão sexual masculino), inserta.

Aparentemente, algumas crianças apontaram o excesso, na ocasião mesmo da prova. Mas... segue o cortejo... E lá adiante, uma mãe viu a dita cuja avaliação, e levantou a lebre. Afinal de contas, vale o ensino de chulices na escola primária (ou fundamental, rotulem como quiserem).?

Definitivamente aconteceu um excesso. Pode-se dizer o que for a respeito, desculpas podem ser distribuídas, mas quem digitou a matriz da prova, quem conferiu, depois, e a PRÓPRIA professora deveriam ter obstado a aplicação do teste. Agora, o MEC tem a palavra (como se eles se preocupassem mesmo com isso).

Sabem por que? Simples.

Não enviamos nossas crianças à escola primária para aprenderem ou exercitarem palavras de baixo calão. Supõe-se que particularmente em Português, eles serão ensinados em cima do vernáculo. Essa estupidez de "deu pra entender, está valendo!" não pode prosperar, sob risco de nossa língua, tão rica, acelerar sua degeneração, que já segue ligeira, mormente agora, nas comunicações via internet.

A contrário senso, algum tempo atrás acendeu-se uma polêmica a respeito de uma das obras do escritor Monteiro Lobato. Lá pelos idos de 1933 o genial autor de literatura para adolescentes teria se referido a uma das personagens, dona Anastácia, chamando-a de negra.

A surpresa é que a personagem É NEGRA. Onde está o erro?

Pessoas, alguém se supor ofendido porque foi nomeado por sua cor ou credo ou preferência por time de futebol é de um absurdo inominável.

Afinal de contas, as pessoas não precisam chamar alguém de "negro" ou de "homossexual", mas praticar preconceito de outras maneiras, menos alcançáveis pela lei. Inclusive, por exemplo, fazer circular piadinhas maldosas, suspeitas sem fundamento... PENSEM!

(uma coisa engraçada que pude conferir pessoalmente - nos E.U.A. em alguns contextos da comunidade negra eles se chamam entre si "nigga" - gíria que, dentre outros significados, tem o de "negro". MAS... se um branco usa a palavra ao se dirigir a um negro - especialmente se não o conhece - pode ser hostilizado. Vai entender esse mundo!)

Os grupos de defesa dos direitos dos negros vão querer me repreender, mas eles estão errados, quanto a isso. Se eu for chamado de "branco", ou "branquelo", porque eu me aborreceria? Afinal de contas eu O SOU (nada obstante ter um verdadeiro coquetel de diferentes origens circulando nas veias).

Tenho amigos a quem trato de "negro", "negra", etc e tal, e me parece que eles não se sentem humilhados. Até porque a cor da pele deles é mera identificação visual, eu aprecio mesmo é a amizade deles, o espírito, e o que eles me acrescentam.

Podem escrever... a sociedade ajusta os parafusos, não precisamos de "policiamento" social. É algo que demanda tempo, como demandou, por exemplo, tempo para os escravos serem libertos (a coisa aconteceu MESMO na década de 60, do século passado), e como também demorou para a rapaziada do "arco-íris" se postar como grupo social.

Mais urgente e estratégico que essas "caças às bruxas¨ insana seria a língua portuguesa ser ensinada, o hábito de leitura ser estimulado (inclusive com as obras de Monteiro Lobato, para alunos de quarta série!!!!...). O que passa disso é ignorância. Nada mais, nada menos.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

PARA NÃO ESQUECER...

Aqui vou apenas relembrando aos meus amigos e amigas leitores a respeito de algumas personalidades e eventos que precisam estar em nosso registro pessoal.

Nossa gente brasileira tem memória curta, e para piorar, somos (os brasileiros, não os meus leitores) incultos. Vale dizer, a maioria dos brasileiros não passa de "maria vai com as outras" (sem demérito algum às Marias).

Assim é que precisamos relembrar que:

- o Dr. Roger Abdelmassih "sumiu" do mapa brasileiro - quando será que o julgarão pelo abuso contra suas clientes?

- a Sra. "Rose" Noronha desapareceu do cenário midiático nacional, quase que por passe de mágica! E as acusações de tráfico de influência (ela se referia a um misterioso "PR"), como ficam?

- as obras de transposição do Rio São Francisco continuam estagnadas, exceto talvez pela operação do Exército no Eixo Leste...).

- O Sr. Carlos "Cachoeira", a quantas anda o processo contra si e seus assistentes?

- O caso "Celso Daniel" virou mesmo um engano de uma quadrilha? MESMO? Detalhe... na abordagem do carro do homem (um "Pajero" blindado), o motorista disse que nem a trava das portas, nem o câmbio do veículo funcionaram!!!! Que carro mais chinfrim!!!!! Dar defeito justamente naquela hora!!!! Eu, hein?

- Tem gente empolgada com a criação de mais quatro Tribunais Regionais Federais - alguém tem idéia de quantos empregos públicos mais serão criados? Claro, nossa gente precisa de emprego - o problema são os "QIs". E quanto ao orçamento, a turma ainda não chegou a números finais...

- O petróleo é nosso, sempre me disseram isso... Mas eu ouvi dizer que a PETROBRÁS está importando petróleo! Me parece que a Sra. Graça Foster tem uma caixa pretíssima por lá...

- Democracia rima com oligarquia?

sábado, 26 de outubro de 2013

MINHA CASA, MINHA VIDA (NO TERCEIRO MUNDO)

Há algum tempo sem escrever nada, porque estive assoberbado com umas demandas particulares, me deparo hoje com notícia que me obriga a manifestar. Confiram...

http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/10/25/minha-casa-nao-tem-nem-porta-em-uberlandia

O excelente jornalista Josias de Souza (recomendo que o leiam, sempre!) nos traz a lume uma coisa incrível - segundo algumas construtoras, Brasil afora, PORTAS não fazem parte da obra!!!!

As construtoras Marca Registrada, El Global, Em Casa e Castroviejo ainda demonstram um extraordinário desrespeito com quem pensa, ao ponderarem que o trabalho delas terminava com a construção... como se portas não fossem parte essencial de edificações residenciais...

A CEF, ao ser inquirida, teria informado que sua responsabilidade na obra termina com a entrega das chaves... (é fácil minimizar as coisas com frases prontas).

ACONTECE que não faltam só portas. Ao que se sabe, faltam vasos sanitários, pias, fiação elétrica... mas a coisa vai além, para a eventualidade das construtoras informarem que "vasos sanitários" não são parte da construção: há rachaduras, infiltrações e problemas relacionados, de toda sorte.

PESSOAS, COMO É QUE A CEF recebe algo assim, para negociar com os menos favorecidos?

Me causa um espanto ímpar a estupidez dos gestores diretos dos empreendimentos - no caso, o pessoal da Caixa. Me indica uma leviandade sem precedentes do Governo Federal. Onde queremos mesmo chegar? Ao Primeiro Mundo?

Pensando bem... o Brasil está no extremo da retaguarda em termos de índices de Saúde, Educação, Segurança... talvez seja entendimento de alguém, em algum lugar do Governo, que estar em último lugar também representa, de alguma maneira, estarmos em primeiro. Só pode ser.

Agora, imaginem que juízos o restante do mundo civilizado está fazendo de nosso Brasil e sua gente?

A eles transparece claramente que a oligarquia no poder não se preocupa com nossa gente, nem tampouco em ocultar os defeitos de uma democracia parcial, vendida, capenga em termos de legitimidade.

Passa-se também a imagem de que nosso povo é uma horda de papalvos, com necessidades mitigáveis com "restos que caem da mesa" da dita cuja oligarquia.

O resultado? Podem escrever... tem gente que está colocando as mãos para o céu, ao receber esses simulacros mal feitos de moradia. De modo quase geral aceitamos carros que o resto do mundo recusaria (exceto, talvez, Cuba, e alguns outros contextos ditatoriais). Temos um péssimo serviço de assistência técnica, por exemplo, dos fabricantes da chamada "linha branca" (Ok, há exceções, mas tente devolver um liquidificador que não funciona, na loja onde o comprou!!!!*).

Nossa gente sofrida mais dia, menos dia, vai reagir, não exatamente porque saiba o que está fazendo, mas principalmente pela pressão sufocante com que é subjugada, mantida refém de um governo perdulário e irresponsável, que ainda ousa reclamar quando descobrem que os Estados Unidos nos estão espionando!!! Pudera!!!

MUDA, PÁTRIA AMADA!

* nos E.U.A. e na maioria imensa dos países do primeiro mundo, isso é a coisa mais normal da vida.  


sábado, 19 de outubro de 2013

A LEI DA ANISTIA E ALIENAÇÕES CONEXAS

O noticieiro desse sábado, dezenove de Outubro, nos traz a notícia de que o Procurador Geral da República, Dr. Janot, tem idéias de modificar a Lei da Anistia - o que ocasionaria mudança no trâmite de feitos já em andamento, na Justiça. No avaliar do Exmo. Procurador, nossa Lei da Anistia precisa de alinhar a convenções internacionais, sobre a matéria.

Na esteira dessa idéia, o presidente da OAB, Dr. Marcus Vinicius, pretende propor revisão da dita cuja lei.

BOBAGEM.

Primeiramente, estamos já quase a TRINTA E CINCO anos da ocorrência dos crimes pelos quais a tal Lei fora acionada. Vale dizer - o efeito será meramente retórico, praticamente inócuo. Os culpados já vivem em suas próprias prisões, vergados sob o pre-julgamento que lhes é feito.

É diferente dos crimes praticados na Segunda Guerra, dos quais a corte de Nuremberg esteve justiçando alguns (dezenove, ao todo) - porque alguns daqueles criminosos escaparam para paraísos tropicais e terminaram suas vidas literalmente "numa boa".

Nossos culpados já estão vivendo um inferno em vida. Não estou tendo compaixão deles, colhem hoje o que semearam. Só quero dizer que qualquer condenação sob a Lei da Anistia terá efeito meramente figurativo - além dos inevitáveis recursos (de abundância abominável no Brasil, deveriam ser bem menos e mais precisos, para serem acionados!), pedidos pipocarão para que cumpram suas penas em casa (por causa de idade, ou condições de saúde), etc e tal.

Em segundo lugar, a revisão da Lei produzirá ainda mais demora nos julgamentos. Demandará análises do Legislativo, exame do Executivo, e o resultado disso será a diluição ainda maior do teor punitivo que porventura se pretenda. E, claro, lançará mais cargas aos ombros da nossa claudicante, parcial, leniente Justiça.

Depois, Drs. Janot e Furtado Coelho, temos TANTA COISA mais importante para analisar sob a lente da Justiça!

Sem "livrar a pele" dos que cometeram excessos durante a ditadura, que tal se nós enquadrássemos com o mesmo ímpeto e coragem os corruptos de nossa terra? Ou acabássemos com essas excrescências que têm surgido em nosso Estado - milícias paramilitares, "governos" de presidiários...  Que tal reabrir o caso "Celso Daniel"? Ah, me poupem, Excelências. Há urgências bem mais efetivas do que discutir uma lei cujos consectários já se fazem sentir.

O que os senhores estão pretendendo, a médio prazo, se revelará utilíssimo para a oligarquia que aí está. Vocês estarão criando uma nova "cortina de fumaça" atrás da qual alguns atores - tão ou mais cruéis do que os atingidos pela Lei da Anistia - continuarão atuando... e o próximo ato dessa comédia política literalmente "PROMETE".

Chutar leões doentes é mole. Quero ver é gente corajosa para enfrentar os atuais "donos do pedaço". Mas isso dá medo, não é mesmo? 

Brasil, onde os homens públicos teimam em não cuidar da nação. Até quando eles serão suportados? Te amo, Pátria amada!

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

NOS BASTIDORES DA QUESTÃO IGREJAS x GAYS

Pessoas, eu tinha prometido a mim mesmo não voltar a esse tema, mas...

Notícias dessa semana dão conta de algo relacionado à Comissão de Direitos Humanos x as "minorias" GLBT x as igrejas.

Salvo engano, me parece que os que vociferam contra a dita cuja Comissão (penso que ela nem deveria existir, é uma excrescência num Estado de Direito como o Brasil deveria ser) a respeito da querela exibem certa demagogia, porque:

- tudo o que pertine à proteção dos direitos individuais JÁ ESTÁ definido em lei, e não atende somente a minorias - é sobre todos os brasileiros; e

- as igrejas não "vetam" gays - como li em alguns artigos por aí -, tão somente esgrimem suas doutrinas.

Lembrem-se, antes de irmos adiante, de que o Brasil é um Estado laico (é?). Assim, "latu sensu" não deveria se imiscuir em assuntos relacionados aos códigos religiosos, qualquer que fosse a tendência, a não ser quando eventualmente atentasse contra a vida e a integridade das pessoas. Aspectos morais, éticos ou doutrinários não deveriam ser objeto da atenção do Estado, no contexto.

Vejam (exemplo hipotético)... uma doutrina conservadora, que não admita por exemplo que o homem use barba grande, terá entre seus fiéis algumas centenas de homens que apreciariam ter barba grande. Mas então alguém decide deixar a barba crescer para além dos limites estabelecidos. O que fazer? Muda-se a doutrina, para novos contornos, ou o "candidato" deverá buscar comunidade onde seja acolhido?

Eu lhes digo, senhoras e senhores que a segunda opção será a ÚNICA ALTERNATIVA.

Não estamos falando de direitos civis. Estamos falando de códigos religiosos. E a liberdade religiosa existe, não é mesmo? Está amparada na Constituição.

Ora, se eu me filiei à tal comunidade cuja doutrina proíbe a barba grande, dentre outras razões exatamente por isso - não quero barbados perto de mim, PORQUE ADMITIRIA mudança na doutrina que eu abraçei, somente para agradar a um dos fiéis (que de certa maneira se mostra rebelde...)?

Querem outro exemplo? Suponhamos que em alguma religião seja ritual o consumo de alimentos que contenham carne ou sangue de animais (pesquisem, vocês encontram exemplo). Então, alguém resolve ser vegetariano. MAS... a entidade exige o consumo ritual! Como fica? Mudam-se os códigos religiosos, ou o "novel" vegetariano muda de fé?

Nunca soube de alguma igreja das chamadas "cristãs", nem de outras manifestações de fé/religião, que não permitisse em seus templos ou casas de culto alguém de credo ou princípios diversos. O amor (tão propalado e tão pobremente praticado, infelicidade humana!) deve motivar o acolhimento de quem chega. Assim, que não se confunda a frequência descompromissada com a filiação formal à comunidade.

Mas... esse alguém que chega, se pretender permanecer naquela comunidade, ou ter alguma importância hierárquica na estrutura, precisa se dobrar à doutrina! Ou a coisa vira bagunça.

Repito, não tenho preconceito algum, e defendo meu ponto de vista em qualquer foro. Mas acho de uma violência inadmissível obrigar essa ou aquela comunidade a me "engolir" porque eu não abro mão de meus hábitos/escolhas. Ora, para isso (acomodação conforme o figurino) há uma variedade de comunidades religiosas imensa.

Me poupem...

P.S. - vocês já ouviram falar de algum grupo GLBT intimando alguma mesquita muçulmana, assim como fazem com as igrejas? Duvido que se metam! Lá não tem conversa - embora exista por baixo do pano, o homossexualismo é banido.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

O METRÔ DE SALVADOR AGORA SAI! SERÁ?

Mas então, senhoras e senhores, o metrô de Salvador agora tem o que faltava para ser concluído!!!!!!

Nossa presidente, Sra. Dilma, assinou novo contrato, para conclusão do mais curto metrô em território tupiniquim, cuja obra (pensa numa obra difícil de se realizar!!!!! Só pode!) já dura mais de TREZE anos.

Alguns detalhes interessantes - o tamanho do projeto até aqui vai a 12,2 Km de extensão. O custo projetado é de R$ 3,6 bilhões. Os trens já foram adquiridos há mais de CINCO anos, e a garantia dos equipamentos (uma indústria coreana os construíra) já expirou, sem que UM QUILOMETRO sequer fosse percorrido.

Agora se estabelece uma PPP (Parceria Público-Privada), cuja concorrência a companhia CCR (companhia de Concessões Rodoviárias) vencera, ao oferecer R$ 127 milhões. Terão o compromisso contratual de investir, ao longo dos próximos TRINTA anos, mais R$ 1,4 bilhão. Naturalmente, isso virá de financiamento, que ninguém é doido de aplicar dinheiro próprio em obra pública, nesse Brasil - uma pouca vergonha quase insuperável: pegam recursos de linhas de crédito oficiais, prorrogam o pagamento, não fazem os investimentos, pedem aditivos de elevação do crédito e correspondente prorrogação nova, não fazem (novamente) os investimentos que o papel aceitara, e o circulo vicioso continua.

Observaram a distância dos últimos números dos custos projetados para a obra?

Há uma esperança de que essa nova arrancada para o metrô "encantado" de Salvador vá arregimentar votos dos baianos, nas eleições do ano que vem.

BAIANOS, meus irmãos. Por tudo que é de mais sagrado, NÃO VENDAM OS VOTOS por esse metrô que ninguém aí ainda utilizou e, pior - que não acredito que vão utilizar, nem no ano que vem!!!!!!

Chega de nossa gente ser enganada e pagar "o pato". O BRASIL PRECISA IR PRA FRENTE (como dizia aquela musiquinha do tempo da ditadura). Precisamos parar de alimentar o topo da pirâmide com nosso sofrido dinheiro. Eles precisam entender que SÃO NOSSOS EMPREGADOS. Precisam fazer o que NOS INTERESSA.

JOGO DOS ERROS COM A SEGURANÇA PÚBLICA

Bom dia, prezados!

Trago-lhes hoje um desafio - descubram no período abaixo onde está o erro:

"O assaltante tomou, mediante ameaça de morte, a moto do condutor, mas foi impedido de fugir pelos tiros do policial."


Aos que disserem que o policial foi precipitado ao usar sua arma, um lembrete:  vocês estão alinhados com alguns grupos de "proteção dos direitos humanos(???)", que consideraram uma arbitrariedade o policial atirar contra o meliante.

Já quem acha que o erro está no ato praticado pelo jovem criminoso, saiba que estará entre dezenas de milhões de brasileiros que, diariamente, convivem com uma realidade cruel, construída com muito labor e disposição, pelos governos - sejam municipais, estatuais ou o próprio governo federal.

Sim, o erro está no absurdo de alguém ser obstado em seu ir e vir por alguém que sem critério algum, pretende se apropriar de bem alheio - e não se sabe bem porque, se para praticar outros crimes, se para trocar em drogas, se meramente para de "pavonear" diante das meninas.

O erro, senhores e senhores, é toda uma sociedade se achar refém da criminalidade. Senão, vejamos:

Não há segurança ostensiva para garantir a incolumidade da população. Aquela figura icônica do policial do bairro (que aparece em alguns filmes americanos) é mera fábula. Igualmente, os efetivos bem armados, a bordo de carros velozes, que notamos em outros países do mundo, são mera quimera na terra de Tupã.

Os cidadãos de bem têm ensejado o crescimento em escala geométrica de negócios voltados para sistemas de segurança, grupos de proteção privados (tenho calafrios só em imaginar se UM dos empregados desses grupos decide sair da linha...), cerquinhas eletrificadas que todos sabemos que não funciona lá essas coisas... Nossas ¨carroças veiculares" (a maioria, ainda, preciso concordar com o Sr. Fernando Collor), adquiridas a peso de ouro quase, são entupidas de blindagens que chegam a custar outro veículo...

Nosso sistema penal é uma banalidade tão sem solidez quanto uma cortina diante de uma janela aberta - basta estender o braço para que ela saia da frente. Além de a maioria dos presídios ser mesmo escola do crime, os lá reclusos têm parceria com os agentes/políciais próximos, e assim desfrutam (claro, os que têm dinheiro ou poder) de benesses inimagináveis, e - naturalmente! - continuam gerenciando suas atividades, inclusive contando com modernos celulares/tablets e outras parafernálias. E os governos fazem de conta que estão resolvendo o problema.

Aquele policial corajoso, com senso de dever agudamente inserto em si, agira corretamente - buscou coibir a ação criminosa, e teve sucesso.

Se algum grupo de "direitos dos manos" lhes bater à porta, amigos, pedindo apoio ou algo semelhante, recomendem a eles que ADOTEM um criminoso para viver em família, ANTES de vir vociferar sobre direitos sociais de pilantras que nem mereciam estar vivos!

Brasil... o caos está de morro abaixo, mas eu ainda tenho esperança em ti, Pátria amada!

sábado, 12 de outubro de 2013

E A SRA. ROSE NORONHA? SUMIU MESMO?



http://www.youtube.com/watch?v=YDcomr8OXy0&feature=youtu.be

Sabadão, momentos de relaxamento e lazer (para uns poucos sortudos), e eu me deparo com algo que não é exatamente novo, mas... muito desconfortável.

Há algum tempo atrás surgiu uma celeuma a respeito do tráfico de influência que uma certa senhora, ROSEMARY NORONHA, praticava a partir do gabinete da Presidência da República mantido em São Paulo - SP (não entendo porque o governo federal necessite ter um escritório... para que mesmo? Alguém me esclareça, com fatos concretos).

Pois bem, tres semanas aproximadamente após o início do "buchicho", tudo se aclamou, e não se fala mais nisso. Fontes da internet dão notícia de que a dita "servidora" (servia mesmo para que?) teria ao seu dispor uma banca de quase QUARENTA advogados para defendê-la de seus "detratores".

Então me deparo com esse vídeo.

Vemos as migalhas que têm sido distribuídas, nos diversos programas sociais do governo federal - Bolsa Família, Minha Casa..., Brasil Carinhoso, etc e tal. Bem, tomando-se somente o programa "Bolsa Família", e se nós compararmos os valores disponibilizados mensalmente teremos algo em torno de R$ 80.000.000,00, de montante. Pois bem, a Sra. Noronha levara, de uma só vez, na viagem informada no vídeo, vinte e cinco (25) milhões de Euros, o que está equivalendo a alguma coisa perto de RS 78.000.000,00. Me parece que o beneficiário da "bolada" é uma pessoa só... ISSO É QUE É UM BOLSA FAMÍLIA!

Sabem, meus irmãos? O militarismo pode ter tido suas mazelas, os governos precedentes ao atual podem ter tido sua quota de corrupção, mas a corrupção que campeia no governo atual, gerido pelo PT, é simplesmente inaudita.

Estamos literalmente "quebrados", em termos de nação, com todos os serviços públicos - sem exceção - devendo à nossa gente, e temos dívidas de ditadores e/ou governos ditatoriais - República do Congo, Costa do Marfim, Tanzânia, Gabão, Senegal, República da Guiné, Mauritânia, Zâmbia, São Tomé e Príncipe, República Democrática do Congo, Sudão e Guiné Bissau - sendo perdoadas, obras em países "muy amigos" sendo financiadas (porto de Mariel, Cuba), e de vez em quando sai uma "mala diplomática", assim, com singelos "milhões" de reais...

Meus irmãos, precisamos influenciar nossos círculos. Nossa gente ingênua e condicionada das classes C e D não podem perpetuar essa gente.

É horrível eu dizer essas coisas, mas nunca pensei que a novidade do PT fosse assim tão frustrante. Fui defensor ferrenho deles, no início - me arrependo e me envergonho disso, porque tenho certeza de que persuadi muitas pessoas ao erro de votar neles.

O Brasil precisa mudar. Precisamos respirar o ar mais limpo (traduza-se, governo leal, sociedade mais justa) que outras nações, igualmente ricas e grandes - como o Canadá, por exemplo. Não é justo o que o Brasil está sofrendo, sob o tacão de seus atuais gestores. 

terça-feira, 8 de outubro de 2013

UM OUTRO LADO DA QUESTÃO, MINISTRA SALVATTI

Sem Ilegalidade nenhuma!
Recentes manchetes trouxeram à baila o uso que a Ministra Sra. Ideli Salvatti fizera de aeronave de uso compartilhado da Polícia Rodoviária Federal e do SAMU, em viagens pelo interior de Santa Catarina, onde ao que consta ela é pré-candidata ao senado.

Não tenho nada contra a candidatura da Exma. Ministra, tampouco contra suas visitas. Mas a maneira como a digna senhora ponderou a respeito é que merece reparo desse discreto escriba.

A Sra. Salvatti dissera que não há ilegalidade alguma, inclusive porque há provisão legal (instrução normativa da Polícia Rodoviária Federal) autorizando a cessão, e que outras autoridades já teriam utilizado o mesmo expediente. Correto. Mas quem será o espírito de porco que provocara a edição dessa "instrução normativa"?

Espírito de porco sim, Excelência, sabe porque?

Porque o referenciado helicóptero (a dita cuja aeronave o é) atende a outras finalidades, e normalmente URGENTES. Coisas de vida ou morte, Excelência. 
Visitas de candidatos, Excelência, usualmente não salvam vidas, nem apoiam ações da PRF. E, ainda que existissem DUAS aeronaves, Excelência, uma vez fossem ambas destinadas à PRF e ao SAMU, não se justificaria sua utilização para finalidades outras que não as para que foram adquiridas.

Porque acidentes com vítimas em estado grave, Sra. Salvatti, não acompanham a agenda de V. Excia. Traficantes em fuga não esperam o helicóptero de liberar de seu impróprio uso, para brincarem de "polícia e ladrão".

Pode até ser legal, mas é imoral. Simples assim.

É necessário que o veículo esteja disponível em tempo integral, para fazer face ao imprevisto ou imprevisível. A contrário senso, as viagens de V. Excia são bem agendadas, e podem perfeitamente suportar uma locação de veículo particular ou viagens em aviões de carreira.

Excelência, nosso povo inculto e de bovina submissão espera bons exemplos da "ponta" da pirâmide. Se nossos líderes/governantes nos dão exemplos imorais, adivinha o que acontece na base, no meio da massa, Sra. Salvatti?

Não, não creio que a Sra. tenha pensado nisso tudo, ao decretar que o que se fizera "é legal". Pode até ser, mas é de uma imoralidade planar.

Brasil... o que fazer contigo, Pátria amada? Todos passam a mão em ti!

P.S. - Me permito fazer uma simulação aqui. Levando-se em conta que, a cada vez que a Exma. Ministra utiliza o helicóptero, os dispositivos da UTI móvel são desativados... imagine, Excelência, se algum familiar da Sra. precise do serviço de emergência, durante uma das visitas!!!!! 
Presente o fato de que o serviço do SAMU e da PRF não é exclusivo da família de V. Excia., e que a população de Santa Catarina conta alguns milhões... espero que a Sra. compreenda a impropriedade do uso "legal", ainda que "imoral". 

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

PARABÉNS, Dra. CLARICE!... OU... QUE VERGONHA, TJ-PA!

A Exma. Dra. Clarice Maria de Andrade foi nomeada para a Vara de Crimes contra a Criança e o Adolescente, de Belém, no Pará.

Me parece que consideraram a experiência da Dra. juíza no trato com menores delinquentes.

Foi ela quem, em 2007, manteve detida, por vinte e seis dias, UMA adolescente (corpo de menina - míseros 38 Kg em 1,50 m de altura), em cela masculina onde se encontravam trinta (30) detentos. Confiram:

http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/o-pais-quer-saber/a-menina-presa-numa-cela-com-20-homens-virou-testemunha-e-sumiu/

http://www.youtube.com/watch?v=uC_65inggQQ

Meus leitores podem, naturalmente imaginar o que aquela adolescente de quinze anos sofreu, nas garras (ao invés de mãos, abutres têm garras) dos presidiários. Agressões e violência sexual, o que mais?

Ao conhecer o absurdo, o CNJ determinou a aposentadoria compulsória da juíza. Penalidade ridícula, mas enfim...

A Associação de Magistrados do Pará recorreu ao STF, contra o afastamento da juíza. Não consigo entender isso senão como uma faceta de corporativismo. Pessoas, se a juíza foi quem determinou a prisão da moça, se está comprovada a irregularidade da medida adotada pelo juízo, porque não se acolher a penalizaçao?

Disseram que a juíza na verdade foi uma vítima da falência do sistema penal (mas não foi ela quem sofreu violências, currada por presidiários!).

Estupefato fiquei ao saber que o STF acolhera o recurso, e anulara a decisão do CNJ. E, ato contínuo, praticamente, a digna juíza fora nomeada para a 6a. Vara Penal de Ananindeua, na região metropolitana de Belém. Uma premiação? (afinal, viver na capital é muito melhor do que numa cidade do interior como Abaetetuba, não é mesmo, senhoras e senhores?).

E agora, numa mexida realmente surpreendente, a Exma. Dra. Clarice vai decidir em causas relacionadas a Crianças e Adolescentes!!!! Não é maravilhoso?

O TJ-PA decidira pela nomeação da Dra. Andrade de forma colegiada, e ponderaram que ela estava em concorrência ao cargo, e estava preparada para desempenhá-lo. NOTA-SE.

Sabe-se últimamente que a adolescente referenciada, hoje mulher feita, naturalmente, foi integrada ao programa estadual de proteção à testemunha.

Acreditam nisso? Sabe-se ao certo é que a moça sumiu, enquanto seus algozes continuam sem penalização, e a Dra. juíza é promovida!!!!!

Quem acreditar que a moça está viva também acredita em mula-sem-cabeça, boitatá, e outros troços. A moça é um perigo para a Justiça do Pará, não pode aparecer.

Brasil, teus homens públicos me enojam.

P.S. 1 - "En passant" nota-se o desprezo generalizado concedido às decisões do CNJ - para que mesmo ele foi instituído?

P.S. 2 - Tendo em vista a crônica referenciar uma autoridade, não terei a menor dificuldade em removê-la, ou me retratar, se me convencerem de que houve justiça, no caso da menina violentada/torturada. Não tenho nada pessoal contra quem quer que seja, da Justiça. Mas a Justiça deve ter algo contra os brasileiros... especialmente os pobres ou sem "pistolão" (os populares padrinhos)...



FALSA MORALIDADE... VELHOS VÍCIOS

Estava meditando hoje a respeito do temporal de mulher pelada que literalmente tem acontecido em todas as frentes.

Não que eu não goste da visão. Longe disso. Como um macho da antiga forma, valorizo as curvas femininas sobremaneira.

Entretanto, acredito que está acontecendo uma exploração (em nível de mundo, não apenas aqui no Brasil, onde isso já virou "carne de vaca") exagerada, perversa e pervertida, do físico feminino. Algo que deveria ficar limitado a revistas especializadas (Playboy, Penthouse, etc...), e/ou a filmes eróticos, sei lá.

O ponto é o seguinte, meus irmãos: achamos lindinho aquela modelo mostrando o celular entre os peitos, mas quantos de nós apreciaria marmanjos olhando pra dentro do decote de nossas namoradas/esposas?

Sabem, esse negócio de machismo, etc e tal, é pano de fundo disso.

Longo tempo atrás, quando ainda funcionário do Banco do Brasil, estava retornando pra casa, numa madrugada, de carona com um colega. Ao passarmos por uma moça que estagiava no nosso local de trabalho. Observem o diálogo que se seguiu entre nós, dentro do carro:

- Carioca, está vendo aquela guria alí? Tá me dando mole... (meu colega).
- Hmmmm... ela é até arrumadinha... (eu).

- Ah, eu vou pegar essa guria (meu colega).

- Mas cara, você não é noivo? (eu).

- Ah, carioca, mas a "fulana" é pra eu casar!!! Não é pra brincar (colega).
- Ué, cara, mas essa guria aí com certeza será pra alguém casar também! (eu)
- Ah, carioca, não faz isso comigo! Se ela quer dar, ué!... (colega).

Entendem? "Pimenta nos olhos dos outros é refresco", diz antigo brocardo, ainda em uso (que o digam os policiais enfrentando professores, no Rio... rsrsrs)

Fico imaginando o que a noiva do rapaz pensaria, se soubesse que ele estava "abatendo" coelhinhas pela "night".

Somos até certo ponto "morais" quando se trata dos nossos (ou nossas), mas o resto da humanidade nada mais serve do que de área de exploração e lazer, para muitos.

Claro, é uma batalha perdida. O fascínio da luxúria e da pornografia têm envenenado mortalmente a sociedade pós-moderna (odeio essa alcunha). Mas você, meu irmão, quando vir um belo corpo por aí, pense em como ficaria se fosse a tua esposa, ou namorada, na imagem.

Não sou puritano. Estou apontando só um dos vários indicativos do quanto nossa sociedade é podre, suja, corrompida, como dissera no passado um grande amigo meu.

São coisinha como essa, que eu relatei acima, que fomentam tanto o estupro, abusos contra crianças/adolescentes, pedofilia... é o pensamento descuidado de que, se é outra pessoa, é objeto utilizável, a título gratuito ou não.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

NOSSA POLÍCIA - UM NOVO OLHAR... NOVOS LACAIOS

Os professores brasileiros estão em extinção.

Enquanto ao redor do mundo se busca o conhecimento, no Brasil a palavra de ordem é "estupidificar" o povo, numa releitura horrorosa dos absurdos do Concílio de Tolouse (1229) que, dentre outras "pérolas", proibia a leitura das Escrituras ao povo (não por acaso temos tanta ignorância nos círculos religiosos!).

Como o mesmo Concílio estabeleceu a Inquisição, me parece muito natural que os professores e outros profissionais da base cultural sejam mesmo subjugados, perseguidos, tratados à míngua de condições. Será que estamos tendo uma nova Inquisição?

(acabei de pensar... imaginem que coisa grotesca - livros sendo queimados, porque foram considerados descartáveis...)

Alguém há de ponderar que os meios de comunicação (leia-se internet) trouxeram novas técnicas de aprendizado, etc e tal.

ESTUPIDEZ.

É estúpido considerar-se as novas tecnologias por si sós, como "salvadoras da pátria". Talvez tenhamos num futuro próximo condição de replicar artificialmente a transferência de experiência, conhecimento, e diretrizes para a cultura, assim como nossos professores poderiam fazer. TALVEZ.

Mas por enquanto isso não acontece. E em razão disso, temos uma sociedade pós-moderna (me digam quem foi o ignorante que cunhou esse rótulo), com as novas gerações ignorantes, "grossas" mesmo, alienadas, adeptas de amor, poder e fama baratos e intercambiáveis. Pessoas venais, de modo quase geral, sem respeito sequer pelos seus filhos.

O Brasil, senhoras e senhores, não foi assim desde sempre. Lentes capazes conduziram cabeças brilhantes, no mister de se desenvolverem e serem "gente". Já tivemos grandes pensadores por aqui, que corariam de vergonha ao saber de como nossos professores são tratados.

Essas gerações, que já estão começando a acumular a poeira do tempo, produziram grande parte do Brasil tal como o vemos hoje, assim como outras nações do mundo. Defeitos eles os tinham aos montes, mas ainda que errando, pretendiam sempre o melhor para a posteridade.

Hoje em dia, palavras como honra, ética, moral, respeito, cortesia caem em desuso.

Essa digressão tem, nada obstante, a finalidade de contemplar o que tem acontecido recentemente, especialmente com os professores do meu querido estado do Rio de Janeiro.

Homens e mulheres que querem uma "pequena" melhora em suas condições de trabalho, muitos deles se sujeitando a dar aula pela vocação (o salário não compensa já faz algum tempo, especialmente na rede pública).

Nossos homens públicos - o que fazem? Enviam a Polícia Militar e seu aparato de coerção sobre os manifestantes.

Integrantes do Executivo e do Legislativo no Rio de Janeiro, tenho vergonha de vocês. A conduta dos prezados senhores (e senhoras), ao responder com violência (até com flagrantes forjados!) a reivindicações legítimas é simplesmente abominável.

Integrantes da Polícia Militar, lembrem-se: foi graças a alguns desses sofredores que têm apanhado de cassetete, respirado gás lacrimogêneo, sofrido com sprays de pimenta e balas de borracha que vocês conseguiram passar nas provas que fizeram para ingresso nos quadros da caserna.

Não tentem se comparar aos militares do regime de exceção - sem desculpar os excessos de muitos daqueles tempos, eu vejo que eles, perto de vocês, estavam no "jardim de infância" da truculência e maldade. 

Uma outra diferença é que eles supunham combater um mal (o comunismo) ao instalarem o regime de exceção.

Vocês estão agredindo porque receberam ordens, não exatamente por uma causa...

Ponderem que os "senhores" podem também sacrificá-los, no momento em que considerarem necessária a medida. Afinal, vocês são meros instrumentos na mão deles.  

O QUE ACONTECE DE NOVO NO BRASIL?

Em pleno 2014, preciso pontuar que o ano passado me trouxe emoções fortes.

Como por exemplo a torcida brasileira cantando o Hino Nacional inteiro, e atravessando o planejamento da FIFA, na Copa das Confederações.

A visita do Papa ao Brasil marcou a presença - na cadeira de S. Pedro, como dizem alguns - de um homem verdadeiramente comprometido com a fé que professa, sem vaidades, sem distanciamentos abomináveis dos fiéis. De passagem, o homem está mexendo naquele "vespeiro" que é a Cúria Vaticana. O homem está literalmente dando "um show"!

Me encantei sobremaneira com as massas tomando cidades brasileiras, reclamando, alto e bom som, que não estamos gostando de sermos tratados como párias, enquanto em "Utopia", lá no Planalto, cidadãos ignoram tudo no meio da "vassalagem".

Achei até cômica a correria dos políticos, para tentar reverter a maré de protestos, adotando medidas pontuais aqui e acolá.

O pessoal do Mensalão foi condenado... se vão pagar por seus crimes é outra história...

Nada obstante o contraditório, questões ideológicas à parte, fiquei contente em saber que alguns estrangeiros vão tentar minorar o sofrimento dos mais carentes, nos rincões brasileiros. Ué, se nossos nacionais ficaram com inveja, que se habilitem a fazer o que os médicos estrangeiros se aventuram a fazer - MILAGRES. Não sou favorável ao programa MM, mas se a coisa minorar o sofrimento de UM brasileiro por médico admitido, me dou por satisfeito.

Claro, como de costume, a corrente da situação continuou fazendo barretadas com chapéu alheio*, entregando recursos a mancheias para Cuba, e países africanos de ideologia suspeita...

Mas preciso também admitir que mudou pouca coisa, de lá prá cá...

Os apagões continuam... as usinas eólicas estão "incomunicáveis", a ponto de nem o pessoal de "Utopia" querer mexer nelas...

Os nordestinos seguem com seu calvário de existir numa terra esquecida pelos nossos políticos (não é bem assim, em tempo de eleição eles até lembram...).

O transporte público continua aquele "sufoco" infernal, aliás, está pior, porque algumas dezenas de milhares de jovens conseguiram seu primeiro emprego (hummm... ainda há esperança...)... 

Nossos carros (até os 1.0, que são raros no resto do mundo) continuam com preços estratosféricos. E o povo alegre...

A inflação perigosamente debruçada por sobre o ombro de cada trabalhador brasileiro mas... O CARNAVAL VEM AÍ!

O ano que estamos vivendo é ano de eleições. Você, que me lê, precisa influenciar os círculos de influência/amizade.

Reeleição quase nunca é bom, continuísmo então, nem se fala...

MUDA, meu Brasil brasileiro!

*o dinheiro é nosso, para ser usado para nossa gente, PRIMEIRAMENTE. Se sobrar algo, aí sim, poderíamos emprestar, dar, enfim... mas não antes!

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...