terça-feira, 16 de dezembro de 2014

E A LAMA RESPINGA...



Parece inesgotável mesmo a capacidade dos "posseiros" do poder em criar irregularidades, pelo Brasil afora.

Agora surge no cenário uma funcionária da PETROBRÁS, Venina Velosa da Fonseca, que teria surgido do limbo (fora transferida para o exterior, e depois demitida, segundo algumas fontes), com um dossiê debaixo do braço, acusando ex-superiores de tê-los informado de irregularidades, sem que medidas fossem adotadas e, pior, teria sido penalizada por isso.

PESSOAS... não chega a ser "meigo" o modo que os "posseiros" têm para enredar alguém que demonstre alguma integridade?

Ora, a funcionária teria alertado, por escrito, sobre irregularidades, pugnou por descontos em valores inflados, e ainda é penalizada!

Em paralelo, a administração da PETROBRÁS informa que todas as ocorrências informadas pela empregada foram apuradas. OK, se foram, quais resultados tivemos, das apurações? Ou vamos ficar somente em "apurado, arquive-se"? A nota a respeito foi muito lacônica, não nos diz nada, afinal de contas.

Alguém está ponderando que a moça somente vem a público agora, quando corre risco de ser envolvida nas mutretas "petrobráticas". Não vejo a coisa assim. Por outro lado, considero que ela se cansou de ficar calada e, aí sim, ver a própria biografia manchada por erros ("o que meus filhos/netos vão dizer, quando souberem que eu me calei?"), desonestidades e crimes de outros.

Não sei se entendem - quem é honesto fica esperando a coisa se acertar. Se não se acerta, aí surge a dicotomia - honestos medrosos (que se calam, ficam acuados) e honestos ciosos de suas responsabilidades sociais e com si mesmos. Penso que a referida gerente executiva se enquadra nessa última categoria.

Não sei como é a vida dessa senhora Fonseca. Mas ela minimamente me agrada, porque demonstra que tem ao menos respeito por si mesma, em primeiro lugar, e integridade para expor uma situação que até lhe pudesse produzir dissabores (como aparentemente aconteceu).

Ok, pode ser que ela esteja tentando simplesmente "livrar o couro".

O que não pode acontecer é que suas ações sejam minimizadas ou ridicularizadas... é isso mesmo que os "posseiros" querem.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

POBRES ACADÊMICOS!



O vídeo a seguir reporta o professor Eduardo Gualazzi, professor da faculdade de Direito da USP, num pronunciamento, que foi interrompido em seu nascedouro por manifestação de acadêmicos, com ostentação de dizeres "grafitados" em roupas/corpos, acionamento de bumbos, e exclamações de palavras de ordem.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/04/1435203-professor-de-direito-da-usp-trata-golpe-de-64-como-revolucao-leia-integra.shtml

É no mínimo prosaico o comportamento dos acadêmicos - por onde quer que se vá, no Brasil - dessa carreira, numa ostensiva demonstração (ou tentativa disso) de que podem, devem, e fazem/farão oposição (pretensamente dentro da Lei), daquilo que lhes reprima ou ofenda, minimamente.

A coisa engraçada é que ninguém olha esse comportamento do ponto de vista da decência, da ordem, do interesse da sociedade organizada. E então, vão se permitindo excessos que vez por outra terminam em pancadaria - e dá-lhe rábulas enfatuados partindo em busca da reparação permitida em Lei.

Me permitam ponderar, em paralelo, que ensino superior não representa necessariamente educação, como já se vê. Ademais, um lente com décadas de magistério deveria ao menos ser tratado com respeito, com a deferência de receptáculo de saber, que em outras eras acontecia no Brasil, e em algumas "ilhas" de educação social (Japão, por exemplo), ainda estão em uso. Mas aqui, como dizem os "lorpas e pascácios", é Brasil. Toda falta de educação será tolerada, especialmente se vier de um bando de energúmenos, ciosos de sua condição de "acima da lei", alienados desde o ventre materno, sem consciência social absolutamente.

Meus irmãos, é insuportável se ver cabeças, que possivelmente hão de decidir o futuro da nação, tenham comportamento tão malcriado, sem senso de oportunidade nem decência!!!! Me perdoem o desabafo. Sou de um tempo em que cabelos brancos mereciam respeito.

Mas vou além. O que será exatamente que aqueles jovens desengonçados e vociferantes sabem a respeito do episódio de 64? Ademais, porque não ouvir o respeitável mestre, ANTES de lhe contrapor raciocínios que, talvez, fossem mais convincentes e melhor fundamentados, do que a balbúrdia que se viu?

Nossa sociedade tem um desafio cruel - o de conhecer-se a si mesma. De modo quase geral, somos ignorantes de nossas origens, ignoramos os processos que nos trouxeram relativamente a salvo até aqui, socialmente falando, e também do ponto de vista de cidadãos. Nâo temos identidade nacionalista (como aquelas iniciativas que muita gente acha exagero, em outros países, como cantar COM EMOÇÃO o hino nacional, ter bandeira do país na fachada...).

Tenho certeza absoluta de que aqueles meninos e meninas sem noção nasceram muito depois da intervenção militar (nem golpe, nem revolução, atentem para o detalhe). Não sabem das motivações, ou se sabem, o souberam de fonte corrompida.

De toda maneira, é gente que precisa mesmo passar por mais uns bancos escolares. Quando nada mais fosse objetável, se o pronunciamento fosse mesmo condenável, o mínimo admissível seria aguardar o mestre terminar, e aí então propor as objeções.

BALBÚRDIA NÃO CONSTRÓI. No máximo provoca a instintiva, imbecil, força primal que todos nós temos dentro de nós. Quem não respeita não merece, e costumeiramente não será respeitado.

Brasil... te amo, mas teu povo é tão "deseducado"! Nem acadêmicos escapam!!!

O SR. BOLSONARO

A grita da vez é sobre o discurso empolgado (como sempre) do deputado Jair Bolsonaro, poucos dias atrás.

A imensa maioria das cabeças pensantes já parte para a crítica acerba à fala do ilustre deputado federal. Representantes dos "direitos dos manos" espernearam afoitamente... Um colunista sério, que eu inclusive leio e respeito, já postou, em claras linhas, de que o homem é condenável, pela apologia à violência e ao preconceito, etc e tal...

Bem...Certamente o ilustre deputado não é doido. Não foi alçado ao lugar onde está com agressões a quem quer que seja. Nem é também estúpido.

Formas de expressar - eventualmente fortes - muitas vezes permeiam o português coloquial, e concordo que não seja algo a se proferir de uma tribuna. ENTRETANTO...

É necessário que mergulhemos mais fundo na coisa, para entender o que acontece. Na gravação, de algum tempo atrás, em que o homem começa com esse negócio de "não vou te estuprar, porque você não merece", precisamos conceder que o deputado estava numa entrevista, quando foi aparteado de maneira intrusiva, pela deputada Maria do Rosário. E se notarem bem, ela não foi exatamente cuidadosa com o que falou, até porque o acusara de ser estuprador. E com a verve que lhe é peculiar, o deputado retrucou, o que acenderia a ira dos defensores dos direitos humanos.

OBSERVEM que o deputado nunca fez apologia de barbaridades, como essa que lhe atirou a ilustre deputada. De resto, destaca-se por ser íntegro - conquanto de discursiva exaltada, e até onde sei não pairam sobre ele acusações de corrupção ou falta de decoro. O que aconteceu em reunião recente da Assembléia Legislativa foi apenas o repisar de algo já existente.

Em paralelo, vale observar que seus esforços para explicar o "imbróglio" foram baldados, cerceado o seu direito de expor sua visão dos fatos, como se pode notar no vídeo abaixo, de domínio público:

https://www.youtube.com/watch?v=_GdCfXf6NJM

Sem o instituto da ampla defesa, cai no vazio a providência oficial, ok. Mas nesse caso, produz-se um prejuízo extraordinário, quando o pretenso ofensor NÃO PODE se defender, na esfera administrativa. Além do mais, já aconteceram, no espaço do vídeo referido, derivações interessantes e alienadas ("está querendo cassar..." etc e tal...). O comportamento de V. Excia. foi no mínimo ridículo, entendeu, Sr. José Mentor?

Sabem? Esse negócio de "direitos humanos" tem derivado para posicionamentos verdadeiramente ridículos, imorais, alienados. Essa senhora certamente não ponderou o efeito de sua verborragia contra o deputado, naquela ocasião do passado - quando inclusive ele nem sequer se dirigia a ela.

Agora acha que deve cobrar posturas. Ora, ora, ora... uma senhora, seja ela de expressão pública ou não, não pode sair por aí atravessando entrevistas de outrem, para atacar posicionamentos. No máximo poderia sim, chegada a sua vez de desfrutar de quinze minutos de fama, de expor seu pensar.

O deputado Bolsonaro é antes vítima do que algoz, num sistema em que são ponderados resultados, e ignoradas causas. Onde "direitos humanos" servem apenas para criminosos, sejam eles maiores de idade ou não - tentem lembrar de alguma entidade de "direitos humanos" visitando família de policiais assassinados, prestando assistência 'as família dilaceradas!!!!

Ah, me poupem, alienados oportunistas...

MUDA, MEU BRASIL!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE E DEMAGOGIA

A "Presidenta"... vítima ou algoz?


Vem a público hoje, através de diversas mídias informativas, relatório final da Comissão Nacional da Verdade.

Em seu bojo, inscrevem-se propostas de mudança num sem-número de direções, inclusive postulando-se pela extinção da Polícia Militar (?????). Igualmente, se pretende que seja abolida a celebração do que convencionaram rotular de "Golpe" de 1964. Que as F.A. assumam a responsabilidade pelo que lhes coube. Outras baboseiras se inserem no texto, repleto, já se vê, de revanchismo com quem um dia pretendeu que esse país fosse melhor.

Sim, senhores, os operadores da "intervenção" (nem revolução, nem golpe), de Março de 1964 pretendiam proteger nosso torrão rico e inculto da sanha perversa que se levantava, ameaçando liberdades individuais, patrimônios, e a soberania de nossa pátria.

Não, senhores, eles NÃO FORAM os responsáveis pelos despautérios ocorridos. E eu explico aqui.

Naqueles anos pós-guerra, as nações ocidentais estavam em alerta vermelho, literalmente, contra os "vermelhos" (que ironia, hoje eles enxameiam a América do Sul!). E a nação líder*, os Estados Unidos, influenciava a qualquer custo a proposta de combate a manifestações que pudessem conduzir a cismas pró-comunismo. Meus irmãos, pensem! A Europa Oriental estava prostrada, aos pés de Stalin, e seguintes líderes do soviete, Khrushev, Brejnev, Andropov e Chernenko. Populações inteiras viviam sob estrita vigilância, sujeitos a excessos administrativos e repressores inauditos (Gorbachev já é outra história).

Mas...

Claro, dentre nossos jovens** existiam algumas cabeças brilhantes que avaliaram "o máximo" aquela proposta  socializante, do socialismo comunista - ANTES OLHASSEM para o socialismo israelense, esse sim positivo e agregador! E tivemos então, pari passu com diásporas pontuais, a eclosão de movimentos reivindicatórios em nosso território tupiniquim.

As Forças Armadas, que intervieram para evitar o mal apregoado, se voltaram contra esses movimentos - nada estranho ou excessivo, já se vê. Afinal de contas, aquelas eram sementes de uma planta terrível, que produziria efeitos danosos em muitos pontos do globo.

Fundamental lembrar dois pontos, aqui:

- as práticas de investigação/repressão eram, naquela época, consagradas ao redor do mundo, isto é, o aparato de segurança de nossos generais não inovou em nada. Basta se conferir o que acontecia simultaneamente nos E.U.A., no Império Britânico, na França, na hoje inexistente Alemanha Ocidental. Não podemos empurrar aos ombros daquelas pessoas uma conta que, afinal, seria debitável ao estágio sócio-político que então vivíamos.

- só foram reprimidos pelos mentores da intervenção aqueles que se insurgiam contra o modelo implantado, e/ou demonstravam a face socialista/comunista de suas intenções (dentre eles os já mencionados jovens**, com idéias ufanistas, repletos de Marx, mas desconhecendo os meios que já vinham sendo implementados na Europa Oriental para consecução dos alvos marxistas***. Isto é, quem trabalhava seriamente, e seguia sua vida, NÃO FOI AMEAÇADO!!! Não é surpreendente? (estou sendo irônico).

Tivemos então um dos períodos de desenvolvimento mais consistente de nosso
Brasil. Obras fundamentais  para nosso desenvolvimento, sem as quais não imaginamos o Brasil - como por exemplo, a rodovia Pres. Dutra, a hidrelétrica de Itaipú, dentre outras - foram conduzidas (e sem o desastre de corrupção que temos hoje) pelos militares.

Nossas escolas tinham muito melhores condições, com professores valorizados e respeitados, nosso sistema de saúde, conquanto não fosse tão eficiente assim, atendia razoavelmente bem nossa gente.

E agora me vêm dizer que aqueles senhores (nenhum dos quais foi ou é milionário, como alguns barões da política atual) praticaram violência?

Como se postular a extinção da Polícia Militar? A que justificativa? Maçãs podres as há em qualquer cesto. Extinguiríamos então o PT, por algumas mortes e/ou violências mal explicadas??? HEIN?

Nossa gente, além de sem educação, de modo quase geral, é inculta, ignorante mesmo, das marés políticas que tivemos, da segunda metade do século XX para cá. Estamos aprendendo, embora ao longo dos últimos doze anos (estou escrevendo isso em 2014), tenhamos experimentado uma imensa retração/estagnação, em termos culturais... o que parece cultura em toda parte, salvo engano, são iniciativas paralelas, com propostas "culturais" que trazem em seu bojo menos cultura e mais liberalização de costumes e relativização da importância da pessoa humana.

Comissão Nacional da Verdade - caça às bruxas, versão tupiniquim... nada mais que isso.

Pra terminar... nossa ilustre "presidenta" (só entre aspas mesmo, essa palavra), se comovendo até às lágrimas, ao discursar sobre o relatório da CNV... ORA, ORA, ORA... e o que deveríamos fazer, ao mencionar os atos de violência tremenda, perpetrados mesmo pela digna senhora e seus êmulos? E esses, não serão analisados pela "Comissão Nacional da Hipocrisia"? Ah, me poupem. Notem que eles sacrificaram não somente patrícios nossos, mas representantes de outros países... como fica isso? IMPUNE?

    * Não se enganem... nações líderes SEMPRE EXISTIRAM, sempre existirão...
  **Alguns desses 'socialistas' simplesmente AMAM o clima da França, Inglaterra, Miami... socialismo estranho, esse...
***Desconhecem Engels, Lenine, Gramsci... por aí vai...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

SUA "INCELENÇA", O JUIZ

Carteiradas... uma outra vergonha nacional...

Novo episódio envolvendo um togado vem a lume.

O Dr. Marcelo Baldocchi, MM juiz titular da comarca de Senador La Roqque, no Maranhão, se atrasara para um voo. Chegando "avexado" ao aeroporto da cidade de Imperatriz, lhe informaram - estou certo de que o fizeram com a cortesia padrão, imperturbáveis que costumam ser esses empregados - que o voo já estava "fechado", e ele não poderia embarcar NAQUELE VOO.

Bem, bem, bem... isso já aconteceu comigo, e eu ainda pude até observar a escada sendo destacada do avião, mas nem minhas lamúrias, sequer lágrimas, fizeram com que os atendentes me franqueassem acesso ao pontual avião.

Mas, ao que parece, a salvo estão, ou deveriam estar, os representantes de algumas carreiras, não é mesmo, Dr.  Baldocchi?

Porque o digníssimo representante da Lei decidiu "causar" e começou altercação em que daria voz de prisão a tres funcionários de consagrada empresa aérea nacional, a pretexto de que eles teriam... feito o que mesmo?

Sem pretensão alguma de educar o douto juiz, preciso ponderar, Excelência, que o tempo a partir do qual não são mais admitidos acessos aos aviões prestes a decolar trabalha em favor DE V. EXCIA. mesmo, e em favor de todos os demais passageiros. Acontece que são normas reconhecidas internacionalmente - aquele tempo em que o MM juiz pôde contemplar seu perdido voo, é utilizado para checagens de instrumento, para calibragens, para últimas providências, que permitam um voo seguro aos viajantes (naturalmente, os que conseguem embarcar...).

Vale lembrar que nós, brasileiros, somos campeões em atraso. Ora, Excelência, se a coisa era assim tão séria e urgente, porque não se preparou adequadamente, e COM TEMPO, para a viagem? Sejamos honestos... o Sr. sabia que isso (ser obstado) iria acontecer, concorda?

Deveria causar constrangimento à categoria de magistrados no Brasil que seus representantes estejam exercitando de modo tão ostensivo a famosa "carteirada" - algo por sinal capitulado como crime - ao revelar sua condição de magistrado, na ocasião. Que outra coisa gostaria de ter, com seu esperneio, senão quebrar uma regra? ...que poderia inclusive culminar com a demissão de sofredores funcionários, que certamente não ganham nem um terço do que o Exmo. Juiz percebe.

Não Excelência, fico envergonhado por V. Excia. Me envergonha saber que temos no Brasil pessoas sem respeito a outrem ou às rotinas sérias do trabalho de outrem.

Me envergonha imaginar que um magistrado poderia se nivelar, em matéria de "barraco", com pessoas menos cultas, que os lorpas e pascácios denominariam de "pé-de-chinelo".

Me envergonha sobremaneira saber que nossos homens públicos não costumam ter compostura (não estou falando APENAS de V. Excia., falo de modo geral), e passam exemplos que poderão ser alegremente seguidos pelas massas menos aquinhoadas, simplesmente porque "ué, se o 'homi' pode, eu também posso".

Infelizmente, Excelência, o episódio me evocou o triste capítulo que escrevera, não muito tempo atrás, o Dr. João Carlos Souza Correa, um colega togado de V. Excia. que protagonizara algo inadmissível para um cidadão, mas ABOMINÁVEL para um juiz.

Bem, nos parece que S. Excia. já tem problemas suficientes para ocupar o pensamento (http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/12/08/juiz-que-deu-voz-de-prisao-ao-nao-entrar-em-voo-ja-usou-escravos-duas-vezes) conforme o jornalista Leonardo Sakamoto pontuara. Assim, deixemo-lo com suas chaminhas...

Precisamos que os homens sérios de nosso país se comportem COM seriedade. É insuportável se imaginar um homem público literalmente "descendo do pódio" para patrocinar querelas no mínimo, injustas, para não se dizer imorais.

MUDA, MEU BRASIL INCULTO E SEM RESPEITO!

terça-feira, 25 de novembro de 2014

O QUE SE ESPERA DE DESONESTOS?

Na madrugada dessa terça, 25.11, e conforme informativos da mídia de internet, aprovaram, na Comissão Mista de Orçamento, o projeto de lei que flexibiliza limitações da LDO, assim permitindo ao governo federal a utilização de recursos sem o freio que eventuais limites lhe poderiam opor.

A maioria dos brasileiros nem sabe o que isso significa. Um outro contingente até sabe, mas acha que não vai lhes pesar no bolso. A maioria de nossos políticos SABE o que é. Sabem que é um cheque em branco, entregue na mão de um governo que atualmente se debate numa agonia sufocante, com todos os problemas oriundos da má aplicação do dinheiro público.

O que poderíamos esperar de uma base política desonesta, corrompida e corrompedora, interesseira, fisiologista, vendida?

O que se esperar de um jogo de cartas marcadas?

Explicitou-se o óbvio. Baldados os esforços da oposição, sufocados aos gritos de energúmenos oportunistas como o Sr. Jucá e outros menos cotados, fomos uma outra vez prejudicados.

Não me sai da cabeça a "charge" em que um jumento se aproxima de uma urna eletrônica para votar. Nossa gente, inculta, atemorizada pelas ameaças imorais que o governo do PT usou para constringir ignorantes sem informação, se assemelha mesmo a muares fazendo o que lhes é estranho.

Mas não é só isso. Personalidades como o compositor Chico Buarque (como me ressinto disso, eu o considerava inteligente e livre-pensador*!!!!!), alguns atores de estranho pensar, como por exemplo o sr. José de Abreu... gente que lê, que sabe exatamente o que está acontecendo com a América Latina, e nada obstante, apoia o "polvo"!

Alguns podem ponderar que essas resistências mais esclarecidas na verdade se opõem ao "imperialismo" americano, e ao capitalismo ocidental. Bobagem. Essas mesmas cabeças "coroadas" de nossa cultura tupiniquim se desestressam fazendo compras em Miami, ou passando temporadas na França e na Europa. Precisamos parar com essa demagoria de que rejeitarmos os conceitos, mas aceitarmos alegremente seus dividendos!

Quanto ao falado "imperialismo", a besteira por trás do conceito é que isso SEMPRE EXISTIU. Quando não fosse a hegemonia americana, seria a inglesa, ou a espanhola, para lembrarmos de passado recente. A independência plena, na verdade, nunca existiu no mundo civilizado. Então, trata-se de  nos afiliarmos à vertente que nos proporcione o melhor. Supor que o socialismo latino não se vai converter em outro tipo de imperialismo é de uma estupidez lapidar - só precisamos conferir o que há ao nosso redor.

Mas ainda resta um pouco de ânimo em nossa gente... Veremos...

*fico pensando qual é a relação do meu "ex-ídolo" com a Lei Rouanet, e/ou cargos para familiares... enfim... pegou pra lá de mal a proximidade. Ao menos em nome da lisura de caráter, ele deveria ficar longe de corruptos, desonestos, assassinos (vide Celso Daniel)... que bandeira ele abraça, mesmo?

terça-feira, 18 de novembro de 2014

AUTORIDADES RIDÍCULAS

Novamente a postura ridícula de alguém investido de (algum) poder aparece, ofendendo nossa moral social (que talvez algum resquício exista disso).

Aquele juiz, lembram-se? Da crônica anterior.

Pois então. Nossa operosa mídia decidiu vasculhar um pouco mais a vida (que deveria ser pública, azar o dele, que escolheu ser uma figura pública) do respeitável magistrado, que dera voz de prisão para uma policial no cumprimento de seu dever. Ok, a moça pode ter expresso com palavras o que passaria pela cabeça de qualquer de nós, naquela circunstância, mas talvez fosse infelicidade explicitar...

Descobriram que o meritíssimo juiz - detentor de tanta probidade a ponto de condenar uma frase de alguém que estava fazendo (até onde sei, corretamente) seu trabalho - tinha já 28 (isso mesmo, vinte e oito, por extenso) pontos de infrações diversas na sua CNH. Aparentemente o moço já tinha também um histórico de queixas pelo não pagamento em dia de serviços essenciais de que fruíra.

Bem, já se pode depreender que o rapaz não é assim tão probo. Mas ele tem o direito de levar sua própria vida como quiser, não é mesmo? "Live and let live", modificando ligeiramente o título da consagrada música dos Beatles... se pretende ser um rebelde sem causa, que o seja. A vida, quando não aprendemos nos momentos certos, se encarrega de nos ensinar com lições muitas vezes duras, e em geral impositivas.

Mas, o veículo de comunicação que nos trouxera essas novidades sobre o "trepidante" magistrado, no caso, o jornal "O Globo", cometera um excesso, na pena de seu colunista - rotulara o rapaz de "caloteiro".

AH!!! Isso não pode ficar assim! E dessa maneira o jornal foi condenado a uma indenização, nem tão dolorosa, de R$ 15.000,00, pelo rótulo aplicado ao cidadão. A pergunta surge - o rótulo seria válido? Mas vamos além...

Sabe, meritíssimo? Se V. Excia. não quer que lhe enxovalhem o prenome, ou o nome da família, QUE NÃO COMETA AS IRREGULARIDADES. E, se as cometer, que as resolva sem alarde, rapidamente, para que a biografia permaneça incólume.

O QUE NÃO PODE, Excelência, é buscar a tutela da lei para protegê-lo da sanha "covarde" (estou sendo irônico, claro), dessa mídia acusadora!!!!

Ora, vá! Se quer andar da maneira que dá na cabeça, sem atentar para as convenções sociais, morais ou o regramento em que vive, que arranje uma outra profissão, Sr., que não a de juiz! Até porque os deslizes de V. Excia. (justificáveis ou não), depoem contra essa mesma lei que o Sr. afirma garantir!

terça-feira, 4 de novembro de 2014

E O RABO ABANA O CACHORRO...

A problemática política está em plena efervescência, e quanto a mim, não vou, de momento, lançar nada à voragem. O que quer que se diga ou escreva a respeito da baderna que temos no Brasil, em termos de DESCONSTRUÇÃO nacional, soará pífio, pequeno, sem valor. Acontece que os arquitetos desse desastre anunciado conseguiram fazer algo tão envolvente, que praticamente nada nessa terra brasileira escapa à sujeira, ao desmando, à corrupção.

Assim, resolvi dar uma olhadinha nas misérias cotidianas que, por pequenas que sejam, nos atingem mais rapidamente, mais proximamente.

E me deparo com essa pérola de história, em que uma agente policial é condenada, em segunda instância, porque ao deter um condutor - de veículo sem placas, sem documentos veiculares, e tampouco carteira de motorista, deparou-se com um juiz, o Dr. João Carlos de Souza Corrêa, ora titular do 18° JEC (Juizado Especial Criminal, para os desligados).

O veículo, já se vê, teria de ser (e o foi) rebocado, por ser irregular seu trânsito. Mas isso não foi muito. Ao que parece, aconteceria uma altercação entre o ilustre condutor e a autoridade coatora, o que produziria uma queixa, ação correspondente danos morais, e a servidora - Sra. Luciana Silva Tamburini -  teria sido condenada a pagar indenização de R$ 5.000,00 ao "ofendido".

Fico pensando no que porventura fora dito durante o "imbróglio". Ora, para a policial dizer que o magistrado era "juiz, mas não Deus", acredito que o ilustre magistrado declinara sua posição na pirâmide social. E porque o faria? Para dizer algo como "Olha, podem levar o carro. Eu estou sem documentos, totalmente irregular, mas tudo bem. Sou juiz e sei como é a lei."

Será que foi assim? Ninguém comentou sobre as infrações cometidas!!!!!!!

Se a coisa foi gratuita, OK. Mas se resultara de um "bate-boca", Excelência, a coisa está errada.

Pelamordedeus, Excelência. O Sr. deveria estar dando exemplo, e NADA O REDIME dessa obrigação, mormente porque se presume que conheça a lei. 

Agora me diga, Meritíssimo - R$ 5.000,00 lavam a honra de V. Excia.? Certeza que o Sr. vai dormir noites mais tranquilas, depois de subtrair (ainda que sob os ditames da lei) esse valor da policial? Outra pergunta - lavam de que? Ou o Sr. se considera no mesmo patamar que Deus (que teria sido evocado, na frase considerada ofensiva)?

Francamente, Excelência. O Sr., assim como os servidores de primeira e segunda instância envolvidos estão prestando um excelente desserviço à sociedade. O culpado no incidente ERA V. EXCIA. Salvo melhor juízo, quem merecia respeito no local do desacerto ERA A POLÍCIA. Alí, Excelência, o Sr. não era mais do que um simples cidadão, infrator da lei (por que postula zelar), por sinal. 

Certamente o Sr. não procurou saber o nível de stress da policial com quem discutiu. Não admira. O Sr. não enfrenta balas no dia a dia do Juizado. O mínimo que deveria fazer seria entregar "os pontos", pegar um taxi, e sair ligeiro do local.

Sabe porque? Porque se consignou na cadeia de atos que se seguiu que o infrator PODE SIM, peitar a autoridade. Que um cargo público pode servir de salvo-conduto. Que policiais não merecem respeito. 

Simples assim...

P.S. - Acabo de saber (05.11.2014 - via Twitter, onde mais?) que o digno magistrado já fora multado por conduzir em desacordo com as leis nacionais, digamos assim... É, o homem não é Deus mesmo...

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

MARÉS DO TEMPO

Hoje eu "tô" poético.

Eu definiria a vida qual caminho,
Com começo, meio e fim de jornadear;
Mas... se pode dizer dela que é quadro
Que o jeito de viver, aos poucos, vai pintar.
Também por vida se traduz mero existir
Que teima em terminar nos funerais;
E,  insensível ao que pode sobrevir
Se extingue – aquele ser não vive mais.

O certo é que pouco conhecemos dela
Menos ainda do “alguém” que a planejou;
Nem o saber - pelo que a Ciência zela,
Os segredos da existência desvendou.
E a nós, mortais finitos, viajantes
Nesse caminho de incógnito destino,
Resta entender, pelos que vieram antes
Esse milagre, que tem tudo de divino.

Mas a tarefa é dura, e muitas das pessoas
Perpassam suas vidas em sutil desilusão -
Muitos de nós se perde em coisa à toa
Como vaidade, orgulho... tudo em vão!
Ou sonham que mortalhas tenham bolsos
E vivem sem viver, sempre juntando
Riquezas que não servirão aos ossos
Em que um dia irão se transformando.

Eu? Já prefiro viver valorizando
Esse milagre que se renova a cada dia.
Paz e compreensão edificando
Vou por aí... vou repartindo alegrias...
Só sei que o Eterno, ao me dar vida
Com certeza algo mais nobre planejou
- de alguma forma fazer menos sofrida

A jornada daqueles com quem vou.

domingo, 2 de novembro de 2014

"AO VENCEDOR... AS BATATAS! (óbvio).



Uma semana após o DESASTRE.

Uma semana após um dos processos eleitorais mais sujos, mais apelativos, mais imorais de que tenho notícia, em minha curta vida, ao menos no hemisfério ocidental. 

Uma semana depois que um povo ignorante em sua maioria, viciado em esmolas e condicionado pelo poder da mídia, decidiu homenagear seus algozes, lhes dando mais tempo de "vida política".

Entristeci-me, claro, ao ver baldados os esforços de meus votos e propaganda. Ví inúteis os esclarecimentos, os cálculos das perdas passadas e projetadas. Mas me entristeceu sobremaneira ver como nossa gente mais carente, mais sofrida, mais ignorante foi USADA (essa é a única palavra apropriada), para legitimar o crime de colarinho branco, a propina, a ditadura socialista. 

Pobre do meu Brasil.

Mas, parodiando Machado de Assis (Quincas Borba, romance bem a propósito do que aconteceu domingo passado, por insólito que possa parecer), "ao vencedor, as batatas".

Batatas quentes, nem tenham dúvida. 

Porque esse governo sem vergonha que aí está vai precisar negociar com tantas facetas do complexo polígono que é a globalização, que dá até canseira enumerar. 

Primeiramente, com o capital estrangeiro, que não tem sangue nem coração. E aqui arrolo montadoras de veículos, indústrias de alimentos, laboratórios farmaceuticos, por aí vai.

Depois, com as correntes políticas internacionais, socialismos radicais ou brandos, liberalismos de todos os matizes... e, naturalmente quem manda politicamente no mundo (leia-se E.U.A., e ninguém me venha dizer que há outros manda-chuvas, porque não há). Aqui está sutilmente embutido o fator "emprego", com demanda crescente a cada mes, que se precisa ver como vai ser mitigado, com o encolhimento da capacidade industrial, aliado às deficiências históricas de logística e legislação trabalhista anacrônica e draconiana.

Mas não é só isso... as "batatas" que o vencedor (partido) tem irresponsavelmente distribuído, ao longo dos últimos doze anos começam a cobrar seu custo. 

O custo social, com esses grupos de desordeiros (sim, desordeiros!) sob a sigla MST, perturbando a paz de gente honesta e trabalhadora, do Oiapoque ao Chuí. Ou com as hordas de "indios" que têm emigrado de outros países da América do Sul, para aqui - EM NOSSO TERRITÓRIO, reclamarem suas nações (claro, nesse momento do debate ninguém se recorda que as tribos eram de modo quase geral semi-nômades, utilizando TODO o território para viver). Aliás, a questão indígena merece outra crônica, que lhes prometo escrever.

O custo político!!!! Ah, essa "batata" está fervendo, porque os utilizadores atuais das "tetas" vão lutar bravamente para não serem alijados do processo. 

O tempo dirá se conseguirão salvar todas as "batatas"...


Um questionamento final, para lhes perturbar o final de semana - em que outro país do mundo o pluripartidarismo foi ou tem sido benéfico? ONDE?

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

POLÍTICA PELA POLÍTICA - OU A ARTE DO DESENCANTO

Ontem, um meu amigo, pensador contemporâneo,Vitor Oliveira*, estava ponderando sobre a relativa inutilidade de algumas manifestações.

Pontuou particularmente o caráter inócuo de algumas revistas semanais, cujas capas trazem - número após número - declarações ou revelações bombásticas, que, afinal de contas, pouco efeito produzem, vez que dirigidas a um público já cativo e, destarte, ciente da maioria de tudo o que está sendo veiculado. Inócuo, pois, volto a repisar.

O homem cunhou uma sentença que me chamou atenção - "a satisfação com o voto é algo que eu não acredito existir". E, em outra parte - "o eleitor do PT votará desencantado em sua candidata, assim como o eleitor da oposição votará em seu candidato TAMBÉM desencantado.

Naturalmente, a frase estava no bojo de um curtíssimo debate, do qual transcrevi somente as "pérolas".

Me fez pensar. E, naquela meia hora em que esperei o sono me acolher, estive matutando sobre o modelo brasileiro de se fazer política, o que temos de bom, o que temos de ruim.

Porque, ora, ora, ora! Será que os cidadãos da Noruega, por exemplo, estão "desencantados" com seus políticos?

Importante lembrar que nossa Constituição sacraliza o pluripartidarismo, uma coisa estranha em que algumas tendências são mais, outras mais ou menos, outras menos, outras menos ainda... e nessa caldo indecente de tendências proliferam - quais bactérias mortais - nossos políticos, em sua maioria corruptos, fisiologistas, dentre os quais há alguns que se arvoram a senhores feudais (imaginem, em pleno século XXI!).

Nossa Pátria amada, Salve, Salve! tem experimentado desde os primórdios como nação, os mais diversos tipos de perversidades políticas. Desde a vinda da malfadada - quem tiver dúvidas estude história - família real portuguesa, até nossos dias, se repetem as epopéias de sanguessugas do Erário. Mas isso seria nada, se a nação se movesse rumo ao futuro. Se tivéssemos níveis aceitáveis de emprego (para uma população crescente**), padrões de segurança, saúde e transporte que representassem avanço sócio-econômico, estaria tudo bem.

Mas não, a classe política não tem interesse nisso. A preocupação é com poder, com sujeição da massa, com elitização da classe, desde sempre. Notem que ressalvadas exceções honrosas (me vem agora à mente o desempenho dos militares, durante o tempo em que estiveram no poder - que ninguém lhes tire o crédito da maioria das coisas que persistiram no Brasil; e também, mais recentemente, o exemplo de administração - por cima de "zilhões" problemas herdados, do Sr. Alexandre Kireef, da cidade de Londrina - PR).

Iniciativas históricas, como por exemplo a CLT promulgada pelo caudilho Getúlio Vargas (hoje uma lei que não serve a uma nação capitalista), ficaram isoladas na mente coletiva. Não existiram iniciativas de vulto.

Enquanto isso, os problemas sociais foram se amontoando, hordas de miseráveis foram sendo geradas, ano após ano, o apelo da cidade grande nos trouxe problemas inauditos, e hoje o que temos é uma nação literalmente detonada - NADA FUNCIONA BEM AQUI.

E, então, nesse caldeirão infernal, vem o processo eleitoral. E surge uma constatação surpreendente - o eleitor médio brasileiro está "órfão"!

Órfão de alternativas sérias, dado o histórico antecedente. Orfão de homens de brio, capazes de dirigir a nação. Orfãos, entregues à própria sorte, num país onde segurança só existe entre traficantes, saúde só se pagando a peso de ouro, educação deficiente - não por culpa dos professores, a culpa é do sistema todo... órfãos, e DESENCANTADOS com as perspectivas.

É... os eleitores do PT veem tudo acontecendo ao seu redor, mas votarão, baseados na premissa torta de que "rouba, mas faz" (faz o que de bom, exatamente, é discutível).

Os eleitores da oposição estarão desesperadamente dando um crédito à nova cara (não tão nova assim...).

Mas a meu modesto entendimento, me parece que o básico, essencial, é eliminar-se o continuísmo, que - ESSE SIM - fertiliza o terreno onde a corrupção viceja. Qualquer solução será melhor do que o continuísmo de já DOZE anos de desmandos.

* casualmente é meu sobrinho... heheheheh
** a problemática de falta de empregos não tem sido discutida adequadamente. O desafio maior é que a população ESTÁ CRESCENDO. Simples assim...

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

DE ANIMAIS, ESPERA-SE O QUE?

(essa foto NÃO É RECENTE...créditos ao jornalismo da Globo) 

Ontem tivemos repetido mais um episódio de violência gratuita, como poderão conferir no link abaixo:

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2014/10/20/emboscada-na-anchieta-teve-150-palmeirenses-no-meio-da-pista-diz-delegado.htm

A coisa se tornou tão corriqueira que possivelmente não teremos mais do que uma ou duas not~icias a respeito, e tudo volta ao normal.

Normal sim, porque de animais só se pode mesmo esperar atos animalescos. E essas hordas que se enfrentam perderam já a algum tempo a noção do que seja vida em sociedade. Movem-se por um instinto perverso, de infligir dor e, naturalmente, morte, a outrem.

Nossas autoridades têm sido muito lenientes com isso. Onde estão as tornozeleiras que marquem os líderes dessas hordas? Onde estão os dirigentes de clubes, que não os punem, sequer minimamente?

Isso com toda a certeza não representa amar o time de que se veste a camisa, sequer indica um torcedor. O que passa é que assassinos agora estão andando em bando!!!!!

Como entender "torcedores", indo para um jogo e portando cabos de picareta, enxadas, rojões e outros objetos de potencial ofensivo? Como respeitar animais desse tipo?

Eu lhes digo como - é horrível, mas a animais violentos não restam alternativas senão a neutralização radical. NÃO ESTOU INCITANDO assassinatos (já os temos em demasia), mas senhoras e senhores, alguma atitude precisa ser tomada! Onde vamos parar?

E que ninguém me venha falar de "Direitos Humanos". Direitos humanos são voltados para GENTE. Esses seres deixam de ser gente, quando assumem o risco alienado de matar alguém.

domingo, 19 de outubro de 2014

ELEIÇÃO PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Eu não queria dizer nada, penso que já coloquei de maneira cristalina minhas escolhas a respeito, mas em nome da lisura, preciso alinhar aqui algumas considerações.

Primeiramente, acredito que precisamos MESMO mudar a pessoa que ocupa, no momento, o cargo de mandatário maior do Brasil. Se nada mais fosse suficiente, a mera interrupção do continuísmo já seria justificativa. Como dissera Eça de Queiroz - "políticos precisam ser trocados constantemente, assim como as fraldas, e pelas mesmas razões".

Pessoas, a coisa vai se envolvendo num ranço horroroso, que destila todo tipo de imoralidades e ilegalidades. As pessoas vão se considerando "donos do pedaço", se acomodando nos espaços, e fazem esforços inauditos para dalí não serem removidos. Aliás, creio que a necessidade de renovação passaria também pela vedação de mandatos para o Congresso serem renovados mais de TRES vezes - ora, tres mandatos são suficientes para o camarada mostrar a que vem, e precisamos arejar o espaço!

Como se isso não fosse motivo bastante, vamos lá.

BOLSA-FAMÍLIA - temos farto material já coletado, dando notícia de que temos uma estirpe de brasileiros que literalmente "vive" do programa. Até aí nada demais, mas quando meninas são encorajadas a engravidarem para fazerem jus a mais parcelas do benefício, a coisa fica séria. Quando observamos que a mão-de-obra simplesmente se "joga nas cordas", porque dá menos trabalho ficar em casa, e ir mensalmente a um caixa eletrônico sacar o butim, DO QUE ter um emprego com registro em carteira (inclusive gente no programa muitas vezes até trabalha, mas pede para não ter registro em carteira para NÃO perderem o benefício!).

Observem - sou favorável totalmente ao programa, apenas acho que a coisa precisa ser mais bem "amarrada", de molde a preparar seus beneficiários para o mercado de trabalho, ao invés de lhes servir de esmola. Vale lembrar que muitos vereadores aí de rincões distantes FAZEM PARTE da massa de assistidos... MAS RECEBEM SALÁRIOS! Como é que fica?

DESENVOLVIMENTO - Desde o governo do Sr. Lula se fala na transposição do Rio S. Francisco, e até hoje a coisa não se viabilizou. Claro, falta de recursos não foi óbice para tal (confiram as verbas liberadas). Então, o que acontece?

DESENVOLVIMENTO II - Nossas metrópoles estão literalmente agonizando, com problemas de transporte de massa de toda sorte, mas SOMENTE no final desse mandato é que surgem tímidas manifestações, sobre metrôs, veículos sobre trilhos, etc e tal... E será que alguém já pensou que revitalizar nossas ferrovias  representaria um passo gigante para desafogar nossas estradas? (ah, existem ferrovias novinhas, sim, mas inservíveis, porque foram feitas com material de segunda, ou então não têm sistemas de controle... por aí vai...).

SUS - Não se iludam, o sistema é muito bom. O que é ruim é a divisão do "bolo". Anualmente os recursos são destinados, e é muito dinheiro, mas ou não chegam nos "capilares", ou são mal gastos, e nossa gente continua morrendo em hospitais imundos, sob cuidados de gente mal remunerada (não me refiro aos médicos, com eles o capítulo é outro), enquanto os marajás frequentam alegremente o hospital Sírio-Libanes, ou o Copa D'Or. Ah, estava esquecendo de equipamentos se deteriorando, simplesmente porque ciumeiras políticas impedem que pessoas sejam treinadas para seu uso, e montadores os coloquem a funcionar.

MATRIZ ENERGÉTICA - O potencial de geração de energía no Brasil é algo de uma grandeza abominável, até. Podemos tirar energia dos rios, dos ventos, do sol... Mas haja desvio, novamente! E assim, temos parques eólicos no nordeste que geram energia para ninguém... E alguns "lambe-botas" continuam reclamando por mais recursos.

O SOCIAL - Programa "Minha casa, minha vida"? Ahhhhhh... quem já conquistou sua casa própria vibra e se encanta. Mas um olhar mais atento verá edificações mal terminadas, problemas de esgoto ou pavimentação... sem contar que as casas são realmente diminutas... Claro, as empreiteiras continuam lucrando valores maiúsculos, mas quem se importa com os miseráveis? Desde que haja números para servir...

O SOCIAL II - Creches - procurem saber quantas creches o governo atual prometeu construir, e comparem com o que foi construído.

MEIO AMBIENTE - Ano após ano a Amazônia vai sendo desmatada ou ocupada por ONGs sabe-se-lá o que sejam, MAS NINGUÉM TOMA PROVIDÊNCIAS. Coloquem o Exército por lá, mantenham o pessoal dos "direitos dos manos"* longe... vão ver como a Amazonia vai se recuperar!

CORRUPÇÃO - Ok, aqui chegamos ao âmago da questão. Tudo aí acima está sujo dessa lama desgraçada, que tem grudado ao corpo do "gigante" como uma mortalha maldita que lhe prevê a morte. Essa coisa horrenda tem matado pessoas na fila dos hospitais, assassinado gente pelas estradas mal cuidadas, mantido brasileiros inocentes DESEDUCADOS,

Naturalmente tem também mantido empreiteiras alegremente ativas, nossos políticos descobriram as maravilhas de abrir contas em paraísos fiscais, nossas prefeituras são um inferno de interesses (essa lei das Licitações é absurdamente ridícula. Uns fingem que a cumprem, outros fingem que a obedecem...).

NOTEM . a corrupção É ANTIGA, SIM. Transcende o inferno que o PT nos ofereceu. Vai por cima de PMDB, PDSB, PT, PP, PSB, PTB, e quantas siglas mais existirem. Nossos homens públicos, de maneira quase geral (salvo uma meia dúzia, pela memória), são homens e mulheres SEM VERGONHA, SEM BRIO, FISIOLOGISTAS... Cuidam muito bem de si, e a Pátria que de "efe".

O voto em Aécio representa ao menos a mudança de timoneiro. Representa a esperança de dias melhores para meus filhos, meus netos. NÃO QUERO MAIS SABER DO PT.

*organizações de direitos humanos me enojam. Um dia desses vi umas pessoas de um movimento desses, instruíndo um estuprador!!!!!! Ah, me poupem!!!!

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

A IRRESISTÍVEL ATRAÇÃO DO MAL


Estava agorinha lendo um blog listado entre meus favoritos (não é, nem sei como foi parar ali), e me admirando do que alí fora registrado.

O que salta aos olhos, desde logo, é a profusão de palavras de baixo calão, de cambulhada com chulices do dia-a-dia (bobagens, não exatamente palavrões, entendem?), e eu penso que se o texto é enxugado dessas iniquidades da linguagem, não sobra absolutamente nada que faça sentido (aliás, não faria sentido o texto completo, já...).

Mas, nada obstante, alguém postou, e se postou é porque existe gente que leia aquele lixo.

Entendem? A sociedade pós-moderna (arghhhhh, esse rótulo...) se tornou consumidora de porcaria!

Vamos em frente? Os videogames mais procurados, na faixa de atenção principal desse tipo de entretenimento, são os de violência, ilegalidade, imoralidade... duvidam? Confiram, por exemplo, o GTA - Grand Theft Auto que, desde sua primeira versão, tem a proposta da ilegalidade, do crime, como seu objeto principal. Violência? Vamos então de Counter Strike, onde verdadeiros banhos de sangue são perpetrados, de molde a fazer parecerem MESMO brincadeira os joguinhos de console da segunda metade do século passado. Isso sem se falar muito sobre os jogos RPG, em que "mentores" virtuais induzem gente aparentemente normal a sair da imaginação, e cometer crimes, em nome de "receber poderes especiais". Ah, me poupem... Os criadores dessas coisas (todos os exemplos relatados) são seres doentes, podem procurar saber.

Prossigamos com essa breve análise... nos trotes universitários o deleite é fazer alguém sofrer (no caso os calouros). Num jogo de futebol, a arte dos dribles vai quase que invariavelmente encontrar não exatamente a marcação (como fazia Nilton Santos), mas a violência pura e simples (ouviram o nome Zuñiga?) - a idéia é quebrar mesmo. Ainda o futebol - uma briga de torcidas PRECISA (?) ter mortos! (falando nisso, eu achei o cúmulo dos cúmulos da estupidez duas torcidas DO MESMO TIME se estuporando, um dia desses - os ignorantes não combatem adversários (o que já seria condenável), mas se digladiam entre si - se não for estupidez...).

Segue o bonde. A chulice está espalhada nos programas - na maioria dos de auditório, em TODOS os "talk show", as drogas são componente - senão obrigatório seu uso, ao menos onipresente nas grandes festas. A moçada, empolgada com os recursos inesgotáveis da internet e redes sociais, divulgam videozinhos de violência, seja meramente invocada, seja real; as moçoilas se desnudam - depois reclamam que o "vídeo vazou" - e mostram suas "coisinhas"... depois reclamam de estupros e etc e tal...

Homens feitos (ou melhor, bestas humanas), violentando BEBÊS!!!!! O QUE É ISSO?

O ser humano AMA A MALDADE. Ama a perversão. Ama o sofrimento alheio. Décadas atrás, uma missionária americana, num encontro de jovens (já se vê... jovens), desafiou a turma - "Você acha que é bom? Pois então... vou te mostrar que pessoinha ruim você é!"

Preciso reconhecer - o diabo fez uma terrível sementeira, desde o Éden.

Querem saber? Eu cansei dessa maldade gratuita...

E, como dissera Thomas Hobbes - "o homem é o lobo do homem."

terça-feira, 23 de setembro de 2014

DIVÓRCIO E VIDA ADIANTE

Aos desavisados... estou divorciado há perto de quatro anos já. Ou melhor, separado há perto de quatro anos, divórcio formalizado há pouco mais de dois.

Algo inimaginável até um passado recente. Nunca cogitei de sair da relação conjugal. Me parece que a coisa já vinha cozinhando em fogo baixo e, aos trinta e poucos anos de casado, aconteceria o tsunami que me deixaria novamente só no mundo, em termos de relacionamento íntimo.

Nesses tempos pós-modernos (precisava conhecer o animal que cunhou esse rótulo, para lhe dizer algumas verdades... o que viria depois do moderno? E consuetudinariamente, o que viria depois do depois? Ah, me poupem os preciosistas!) de amores instantâneos - que o digam os relacionamentos entre atores de Tv, e relacionamentos negociados e de vidas descartáveis, eu nunca me vi no figurino em que me encontro agora.

Bem, aconteceu. E depois de marchas e contra-marchas, concluí que foi a melhor solução para ambas as partes. Nos libertamos um do outro, embora nos consideremos muitíssimo. Bola pra frente. Continuamos amigos, mas cada um segue seu rumo.

Uma problemática difícil de se lidar é - como ficam os "sobreviventes" do desastre?

A gente fica assim meio sem rumo, inicialmente. Depois, ao retomar a torrente da vida, descobre que a fila andou (e ligeiro!), e precisamos nos ajustar em alguns novos princípios, se quisermos andar no passo da atualidade. Claro, a velha manha ajuda, e quando temos índole mais extrovertida (é o caso do escriba aqui), a tarefa é menos complexa.

Vamos reaprendendo a nos mexer num mundo mais que agitado, algo assim como nadar com um braço só, até que... 

E os filhos? Ah, os filhos... sempre se insurgirão contra o "tsunami". Estejam maduros ou sejam ainda pequenos... Os mais maduros (meu caso) se aborrecem, dizem coisas, mas vão entender, suas vidas prosseguem. Os pequeninos hão de precisar de MUITA PACIÊNCIA, honestidade e carinho, para que consigam recompor suas vidinhas, e seguir sem sequelas...

Para os amigos - ah, os amigos! Há amigos que literalmente somem. Parece que a gente fora acometida de uma doença contagiosa. Alguém pode dizer que estão constrangidos com a coisa toda. Pois eu lhes digo - um divorciado precisa de muito mais suporte do que qualquer borra-botas bajulador por aí. Tenho amigos que só conseguiram segurar a onda (inclusive de pensamentos de suicídio e quadros depressivos) porque apareceram os amigos... isso é coisa séria. Não desprezem os amigos eventualmente atingidos pelo despertar da maturidade, ou da nova onda hedonista. Conselho de amigo (ok, divorciado).

LEMBREM-SE... É TRAUMÁTICO. Não há "workarounds" como diriam os americanos. Não há maneira de não ser traumatizante. Mas é preciso se entender que há uma diferença imensa entre duas pessoas morando sob um mesmo teto, e duas pessoas compartilhando de um casamento. ISSO É FUNDAMENTAL SE ENTENDER. E não é um diagnóstico simples, não se enganem. 

PALHAÇOS "FULL TIME"



É surpreendente como nossa gente é feita de palhaça. Toca as raias do absurdo nossa capacidade de rir da própria miséria, desconsiderar ofensas reais (e brigar por bobagens ou loucuras)...

Fico pensando se isso não é uma patologia coletiva. A de sermos capachos, e CONTINUARMOS SENDO. De sermos subservientes e aparentemente GOSTARMOS DISSO!!!!!!

Hoje, conversando com um amigo proprietário de agência de automóveis, fiquei "embestecido" ao saber que mesmo os carros mais bem equipados, os chamados "top de linha", das montadoras, chegam à concessionária SEM TAPETES.

Aí, vem um "lorpa" qualquer e vai ponderar que "ah, o que é um tapetezinho, pra quem pode gastar R$ 150.000,00 num carrão." Pois então... ainda tem gente estúpida assim, que não compreende o alcance de suas palavras...

Com esse raciocínio (quem pode pode) nós estamos passando certificado de estúpidos para essas montadoras sacripantas, que não se cansam de tirar lucros estratosféricos do Brasil (e, por extensão natural, de nossa gente).

INVERTO A EQUAÇÃO - se um carro pode ter tanto valor embutido, tanta tecnologia, tanta frescura, QUAL O PROBLEMA em vir de fábrica com tapetes? E não interessa se o cliente não gosta da cor, é algo que faz parte do conjunto - não consigo ver um tapete de interior de carro como algo opcional.

E pela mesma via seguem absurdos como se dizer "completo, menos ar e direção". Ora, se existe a conjunção "menos", na sequência, o objeto sob exame NÃO ESTÁ COMPLETO. Mas, em vista lucros maiúsculos, as coisas vão seguindo assim, e nós brasileiros, ignorantes, subservientes a nossos capatazes, achamos o máximo comprar um carro em SESSENTA prestações. Um mesmo carro que, muitas vezes, nos E.U.A., um trabalhador de média remuneração pode adquirir com quatro meses de poupança de seus ganhos.

MONTADORAS - um dia nossa gente acorda! Estejam preparados para um plano "B", porque quando se é enganado tanto e tão seguidamente, a fúria toma o lugar da razão.

MUDA, BRASIL!


sábado, 13 de setembro de 2014

CANDIDATOS FICHA SUJA... ATÉ QUE ENFIM!

Mas então... eu iniciei série de crônicas, indicando candidatos que infelizmente tinham contra si um passado desabonador... senti uma "leve" retaliação em meu trabalho... decidi "segurar a onda", conter o ímpeto, literalmente...

E não é que coisas começaram a acontecer? Em resultado, temos que pelo menos TRES dos candidatos indicados em meu blog abdicaram de suas candidaturas ou recursos para mantê-las.

Sinal dos tempos?

Talvez... Cabe lembrar que alguns desses rapazes rebeldes se retira da liça, mas postula a manutenção de sua esposa - por exemplo - para concorrer ao posto até então postulado...

Espero sinceramente que essa nação brasileira tenha amadurecido ao menos um pouquinho, para que em 2014 possamos eleger representatividade que faça diferença, não só na governança dos poderes Executivos federal e estaduais, como também na esfera legislativa, que anda com uma fama de venal pra lá de feia...

Brasil, muda tua cara... E MOSTRA pro mundo a nova!

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

NOTA DE ESCLARECIMENTO




Meus Leitores certamente estranharam a ausência de crônicas sequenciais que pretendi publicar, sobre candidatos que não deveriam ser lembrados nas urnas...

Acontece que eu recebi uma discreta advertência, e como não estou com vontade para encarar brigas, a essa altura do campeonato, permaneceremos com o que existe até agora...

Mas obrigado a todos aqueles que acreditaram. Vou me preparar mais adequadamente, mais blindagem, para os próximos embates...

NÃO FAÇO CAMPANHA PARA NINGUÉM (ainda).


DE MÉDICOS E HIPOCRISIA PROFISSIONAL



Preciso hoje fazer um registro a respeito de um dos pontos "cegos" no horizonte das carências de nossa gente brasileira.

Muita coisa se fala a respeito das atribuições dos governos, suas omissões inadmissíveis, dos desvios de verba, etc e tal, mas há algumas amarras miúdas, que contribuem para embaraçar ainda mais as linhas. Mas porque estão fora da visibilidade social, digamos assim, são solenemente ignoradas, quando o debate é levantado.

Assim é em relação ao tripé Educação-Saúde-Segurança. Pretendo expor essas dificuldades "extra-debate", em relação a cada uma dessas atribuições estatais.

Mas hoje quero me deter na classe médica.

Já existiu todo um "glamour" em torno dos homens "de branco", das pessoas que salvam vidas, que minimizam o sofrimento físico. Profissionais que levam a vida inteira aprendendo como o corpo funciona, e as possibilidades de conserto que essa máquina maravilhosa - que é o ser humano, pode ter.

Me lembro de pessoas incríveis, que clinicavam enquanto estavam em pé, gente como o Dr. Ivan (meu pediatra), lá do Méier, meu bairro natal, no Rio de Janeiro... ou Dr. Wilson Tramontini, pediatra, de Cianorte, PR, ou o Dr. Antonio Matheus de Menezes (clínico geral), na pequenina Jequiriçá, BA...  sem dúvida há alguns outros abnegados...

Mas notem que eu coloquei "Já existiu todo um 'glamour'..."JÁ EXISTIU.

Já existiram pessoas que prezassem com maior valor sua vocação, que sentissem verdadeiro prazer em salvar vidas, em curar pessoas, em mitigar o sofrimento alheio. Já existiram pessoas que levassem a sério o famoso (e superado) juramento de Hipócrates - claro, a questão da remuneração seria controversa, e aqui é que se estabelece a diferença entre profissionais e empresários.

Se fossemos considerar a capacidade de atendimento de nossa classe médica, ou melhor, se eles se ocupassem MESMO de um percentual honesto de pacientes, teríamos toda a população atendida, não se enganem! A maioria de nossa gente vive em locais servidos diretamente, ou de perto, por médicos.

A problemática está mais relacionada "ao que buscam ter", ao invés de "ao que querem fazer".

Num país solapado por males de todo o tipo, como dar-se ao luxo de trabalhar UM DIA, por semana, ganhar R$ 10.000,00 mensais, e o restante do tempo estar aos serviços de suas próprias clínicas, ou empreendimentos particulares? Vou além... não tenho nada contra a pessoa colocar preços em seu trabalho bem feito (nem sempre, infelizmente), mas fraudar, por exemplo, órgãos públicos, registrar digitais, e ir trabalhar em sua clínica? IMORALIDADE.

Pessoas, porque os médicos não podem viver vidas comuns? Porque não podem trabalhar ao menos VINTE horas semanais, para minorar o sofrimento de nossa gente, e destinar as remanescentes vinte horas da semana "inglesa" para clinicar, pescar ou bordejar por aí?

Não... Assim temos médicos que são na verdade pecuaristas, políticos, agricultores, administradores, agiotas... isso, claro, antes de serem médicos (em ordem de importância de atividade).

Muito se tem dito sobre o programa "Mais Médicos", do governo PT. Que eu pessoalmente acho uma aberração. Mas os Conselhos de Medicina é que deveriam se envergonhar - fazem de sua classe semideuses, praticamente, fazendo também discreto fisiologismo, ao invés de lhes instruírem a buscar serem primeiramente profissionais, e aí então tentarem a carreira de magnatas... mas quando o governo tenta, ainda que de uma forma totalmente condenável, mitigar o problema do atendimento, ficam revoltados, etc e tal... PONHAM ESSA MOLECADA PRA TRABALHAR, para darem valor ao dinheirinho suado que tentam colher de nossa gente, que em sua maioria, não pode pagar preços de "Sírio-Libanês"!

Nem me falem da remuneração que o SUS oferece aos médicos credenciados (uma miséria, reconheço)! Quero saber de interesse em manter vidas, em cuidar da dor das pessoas. Existe, isso?

Soube, em paralelo, que jovens médicos iniciaram empreendimento no qual, mediante módicos preços, são realizadas consultas, em bairros populares (em São Paulo, SP, se não me engano). Pois bem... ELES ENRIQUECERÃO. E serão lembrados pelo seu desprendimento em, ao invés de cobrar R$ 250,00 por consulta, ponderarem que TALVEZ o paciente viva só com o salário mínimo, e lhe cobrem R$ 60,00. E as comparações com os "magnatas" serão inevitáveis... podem escrever.

Quando aos demais? Alguém já disse:  "A soberba precede a ruína.".  A eles lhes caberá o finalzinho do juramento que recitam - em parte, mas rejeitam cumprir:  "Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça."

"Se ao final dela, a vida se resumir ao que você possuir, você não teve nada nessa vida."  

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

VOCÊ VENDERIA ESSAS COISAS?



PENSE BEM...

Você venderia a segurança dos teus filhos? Quero dizer, aceitaria que eles estivessem em risco constante de serem assaltados, estuprados e mortos?

Venderia tua saúde?

Você venderia tua liberdade de dizer o que quiser?

Venderia a inocência das crianças abaixo de 5 aninhos?

VOCÊ SE VENDERIA?

Pessoas, está começando a temporada de "toma-lá-dá-cá". E a malandragem de plantão vai correr atrás de cada um de nós, nos oferecendo propostas, esperanças, mas... a coisa horrorosa é que tem gente meio desses candidatos que vai oferecer:
- tijolos e/ou cimento;
- colchões;
- dentaduras;
- combustível;
- passagens de ônibus (inacreditável)...
- etc.

Amigos, não tenho nada contra pessoas se presentearem, mas nesses tempos de eleição é no mínimo imprudente ir assim aceitando o que se nos oferece.

Aquelas chamadas lá do início da crônica diz respeito a segurança pública, saúde pública, direitos constitucionais, educação...

Porque, sabem? Há candidatos que simplesmente NÃO SE IMPORTAM conosco. O que eles querem é poder, e a chance de encontrar mais uma das tetas por onde "mamem" o Erário. E em busca desse objetivo, eles não "dão". Eles trocam.

Me sobe uma raiva surda, dolorosa, saber que brasileiros podem estar sendo comprados por "jogos de panela", televisores, promessas de emprego... Nosso povo, sofrido, ignorante, não sabe, de modo quase geral a diferença entre venda casada e doação pura e simples.

MUDA, MEU BRASIL!
 


quinta-feira, 14 de agosto de 2014

HONRAR O EXTINTO, É O QUE IMPORTA



"Consumatum est" ocorrente em grandes e pequenos desastres, a morte colheria, na manhã de ontem, 12 de agosto, um dos candidatos a Presidente da República para o pleito de 2014, o Sr. Eduardo Campos.

Não quero provocar aqui celeuma alguma. Serei repetitivo com certeza, ao repisar o óbvio. Já comentaram amplamente sobre a perda irreparável (mesmo) que o cenário nacional sofreu com o passamento do homem, em particular sua região Nordeste, tão aviltada de modo geral por políticos espertos e interesseiros - e aqui está o ponto de minha crônica.

Vi, através da televisão, eleitores do homem chorando lágrimas verdadeiras. Gente simples que tinha esperanças de Brasil melhor, de finalmente terem promessas eleitorais cumpridas "no prazo" (ou, ao menos, cumpridas). Pude observar manifestações genuínas de esperanças esfaceladas, da frustração que a morte proporcionou, para além do cotidiano de gente que está acostumada a ver a morte entre seus próximos.

Pessoas, quero dizer que havia MESMO comoção pela morte do Sr. Campos, não aquela emoção protocolar que alguns de seus opositores (detratores?) expressaram, ao longo do dia de ontem. 

Observação feita, o que nos resta? Cabe àquelas cabeças pensantes de nossa terra ponderarem o prejuízo, as alternativas de reparo, e MUDAR. Mudar de alguma forma a realidade nacional, que me parece estava no topo das aspirações do falecido. Precisamos honrar seus sonhos para nossa terra, nossa gente.

As massas são quem decide? ESPALHE A NOTÍCIA DE MUDANÇA, as impressões de novos rumos. Precisamos ser fator de mudança, ao invés de somente ficar aguardando que constituam "elegível" à altura do Sr. Campos, para o seu lugar.

Sobre as cinzas, precisamos refazer o vigor nacional, qual desmedida Fenix, ressurgindo das cinzas - não só do trágico acidente, mas também da devastação em que se encontra nossa terra, nada obstante os esforços que essa Pátria encara para prosseguir.

Eduardo Campos, R.I.P.!

P.S. - não parece de uma perversidade retumbante do destino (não creio em carma, vejam bem...), ao ceifar vida tão promissora? Uma repetição horrorosa de Tancredo Neves, Castelo Branco...

terça-feira, 12 de agosto de 2014

QUEM NÃO DEVE SER ELEITO - SEMANA III

E a lista segue... (quem se sentir de alguma forma achincalhado, ofendido ou injustiçado, por gentileza LEIA minhas postagens anteriores, sob o mesmo tema. NÃO QUERO COMETER INJUSTIÇAS, já disse. Somente repasso o que colho, aqui e acolá).


1 - Paulo Salim Maluf (do PP - Partido Progressista). Atualmente candidato a deputado federal, o veterano político foi condenado por improbidade administrativa verificada quando ainda prefeito da maior cidade do Brasil - São Paulo.
Como se isso não bastasse, já tem contra si pedido deferido de devolução de recursos que teriam sido desviados para a ilha de Jersey (não é no Brasil!).
Ah, o rapaz tem ficha na INTERPOL. Resumindo, muito "buona" gente...

2 - O ex-governador do D.F., José Roberto Arruda (do PR - Partido Republicano), foi condenado em segunda instância, por improbidade administrativa. Há vasto material disponível na internet, demonstrando as atividades do Sr. Arruda.
Assim, os eleitores "candangos" devem botar as barbas de molho, em relação a esse cidadão.
Querem livrar o homem da Lei da Ficha Limpa, alegando que a condenação é posterior ao alcance da lei, etc e tal... mas a sujeira remanesce SOBRE o tapete.


3 - Esse moço, Rodrigo Bethlem (PMDB, sigla que dispensa apresentações, é de gerações mais recentes do que os antecedentes. Mas já tem uma história muito estranha para contar, que sua ex-esposa nos fez o favor de tornar pública. E... como onde há fumaça, no mínimo há gelo seco, eu acho melhor meus irmãos cariocas deixarem seus preciosos votinhos LONGE desse bem-apessoado (e não é?) rapaz...
ATENÇÃO - o Sr. Rodrigo Bethlem retirou seu nome da candidatura, e espero que isso coopere para o amadurecimento de um bom político que, almejamos, ele venha a demonstrar ser, em futuros pleitos.

4 - Esse risonho cavalheiro, na pia batismal nomeado José Geraldo Riva, pretende sustentar candidatura ao governo do estado do Mato Grosso... Mas...
"Considerado um político influente, Riva acumula mais de 180 ações em tramitação na Justiça e 21 ações penais já em curso pela suposta prática de peculato e lavagem de dinheiro."(extraído de matéria do jornal 'O Globo', edição de hoje).
Vejam, meus irmãos matogrossenses - o Sr. Riva tem andado extremamente descuidado das máculas em seu "manto". Se for alguém inocente, é sem dúvida alvo de injustiças inauditas. Pelo sim, pelo não (180 ações, 21 ações penais, etc e tal...) ponderem se vale a pena conceder voto para o referenciado cidadão.


5 - O elegante senador Lindbergh Farias, candidato ao governo do estado do Rio de Janeiro, constitui-se num enigma para mim. Desde décadas atrás um rigoroso defensor dos anseios da população, nos parece que nos dias que correm tem andado em más companhias. Matéria do site "Congresso Em Foco", de 26.09.2013 nos esclarece que o jovem parlamentar detém - juntamente com outros dois deputados - o recorde de feitos no STF, entre ações penais e inquéritos - TREZE, ao todo. Meus irmãos cariocas, como será que ele vai lhes pedir o voto? Dizendo que é um bom rapaz?

 6 - O Sr. Bernardo Guimarães Ribas Carli fora condenado por captação e gastos ilícitos de campanha, em sua eleição anterior. Foi inclusive condenado à cassação do diploma, mas conseguiria liminar via recurso junto ao TSE suspendendo os efeitos da condenação, até julgamento final.
Está tudo certo, segundo a lei. Meu questionamento em relação a esse jovem político é - COMO ele deixa algo ir sequer a condenação, para depois buscar os favores da lei? Como sempre digo, onde há fumaça há no mínimo gelo seco. Os curitibanos devem analisar cuidadosamente a vida desse rapaz, se o querem regendo os destinos do Paraná, pelos próximos quatro anos.

7 - O Sr. José Otávio Germano? Filiado ao PP-RS, o Sr. Germano esteve envolvido num episódio estranho sobre recursos do DETRAN (montante em torno de 44 mi) desviados. Foi excluído da denúncia original, mas a operação Rodin está longe de se liquidar... entrementes... porque, ao invés de "safar"o pelo, o ilustre representante dos gaúchos não descobre ONDE FOI parar o dinheiro?
"Aforamente" (como diria o jeca), correm contra o Sr. Germano autos por improbidade administrativa. Mas caberá aos irmãos gaúchos decidirem...

Alguém vai dizer - "ah, mas Fulano ou Beltrano ainda não foram condenados!". Mas são utilizados, na maioria das vezes, estratagemas para fazer "uma ponte" por cima do período eleitoral. E aí, uma vez eleitos, os vitoriosos "espertos" ficam ao abrigo da Lei, ao serem diplomados. Mas isso é pra lá de imoral, tentem encontrar algo semelhante no legislativo eleitoral de outros países desenvolvidos.

NÃO FAÇO CAMPANHA PARA NINGUÉM (ainda).
Até semana que vem, com a sequência... aguardo contribuições (confiram as condições de participação, em postagens anteriores).

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

VAGABUNDOS, DESOCUPADOS, DESORDEIROS... "versus" A LEI - DE QUE LADO VOCÊ ESTÁ? (sem mimimi..)

Um destacamento do corpo de bombeiros da PM do Distrito Federal foi atacado quando trabalhavam para debelar um incêndio florestal, próximo a Planaltina.

Foram atacados por integrantes do MST, que ocupavam parte do local.  Aí está a notícia:

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2014/08/04/interna_cidadesdf,440687/mst-ataca-corpo-de-bombeiros-enquanto-militares-apagavam-incendio.shtml#.U-Dwp10DOl0.facebook

Agora que se certificaram do ocorrido, preciso destacar dois pontos importantes - primeiro de tudo é que, aparentemente,  quem ateara fogo bem pode ter sido alguém integrante do belicoso grupo.

Segundo - atacavam as forças da lei e da ordem!!!!! O que está errado na figura?

Não é de se esperar que os cidadãos encorajem as autoridades, no afã de proteger o que é de todos, afinal de contas?

NÃO ESSES "CIDADÃOS".

Para esses o que existe de realidade são os nichos das classes média, média alta e alta, repletos de riquezas, que "deveriam ser deles". Não por acaso invadem propriedades produtivas - o interesse é meramente exploratório, num modo de agir vampiresco, pois que sugam riquezas que não contribuíram para existir, salvo exceções que não me vêm à lembrança, agora.

Neles, enquanto grupo, me parece patente um certo instinto de "corso", em que alguns animais atacam o que se mexe em seu horizonte próximo. Porque, vejam, pode até ser que os denodados bombeiros não estivessem apagando o incêndio dos bens daquele segmento revolucionário, mas afinal de contas, o incêndio PODERIA LHES ACOMETER! Ei, porque combater a lei, quando ela está cumprindo apenas com sua missão?

Nunca vou me cansar de declarar que o MST é uma excrescência doente, no corpo da sociedade. Uma coisa é ser pobre, desvalido, não ter onde cair morto. Isso nós podemos tentar resolver. Outra coisa é um espírito de corpo alienado, perverso, tão doente a ponto de dilapidar o bem público (ferir soldados bombeiros, depredar viaturas) em nome de uma... o que mesmo?

MUDA, meu Brasil ignorante a tal ponto que nem sabe do que está se insurgindo!!!!


quarta-feira, 6 de agosto de 2014

QUEM NÃO PODE SER ELEITO - SEMANA DOIS



Amigos, me perdoem a demora em retomar "os trabalhos", mas tive um drama familiar por esses dias... Mas vamos à luta...

Adicionamos mais alguém à lista hoje, e registramos que alguém se retira da liça. 

Algo muito importante - se o candidato aparece aqui é porque algo depõe contra ele. Pode até ser discutível o motivo, mas a meu ver, e salvo melhor juízo, um representante de eleitores precisa ter histórico limpo - ora, quem estiver envolvido em desvios de recursos OU malversação de verbas OU em processos penais/civeis NÃO ME PARECE confiável - o que ele (ou ela) poderá fazer com a representatividade de que for investido?

Assim, candidatos, se algum dos Srs. eventualmente se sentir melindrado pelas linhas singelas desse blog, QUE PROVE ser digno de seus eleitores, LIMPANDO O NOME. Me ameaçar pode até ter algum efeito, mas não isentará Vv.Ss. do julgamento das futuras gerações.

Como dissera Emanuel Kant - "Se você não puder dizer como fez algo, NÃO O FAÇA." 

Isso faz sentido para riqueza inexplicável, poder amealhado sob tráfego de influência, favorecimento de amigos... por aí vai.



1 - Paulo Salim Maluf (do PP - Partido Progressists). Atualmente candidato a deputado federal, o veterano político foi condenado por improbidade administrativa verificada quando ainda prefeito da maior cidade do Brasil - São Paulo.
Como se isso não bastasse, já tem contra si pedido deferido de devolução de recursos que teriam sido desviados para a ilha de Jersey (não é no Brasil!).
Ah, o rapaz tem ficha na INTERPOL.
Resumindo, muito "buona" gente...
Mas os eleitores do estado de São Paulo têm mais 824 preocupações... http://terramagazine.terra.com.br/blogterramagazine/blog/2014/07/25/tre-recebe-impugnacao-de-maluf-e-mais-824-candidatos-em-sp/

2 - Dia nove passado, o ex-governador do D.F., José Roberto Arruda (do PR - Partido Republicano), foi condenado em segunda instância, por improbidade administrativa. Há vasto material disponível na internet, demonstrando as atividades do Sr. Arruda.
Assim, os eleitores "candangos" devem botar as barbas de molho, em relação a esse cidadão.
Querem livrar o homem da Lei da Ficha Limpa, alegando que a condenação é posterior ao alcance da lei, etc e tal... mas a sujeira remanesce SOBRE o tapete.


3 - Esse moço, Rodrigo Bethlem (PMDB, sigla que dispensa apresentações, é de gerações mais recentes do que os antecedentes. Mas já tem uma história muito estranha para contar, que sua ex-esposa nos fez o tornar pública.
Dentre outros detalhes, o homem fala sobre uma contribuição que receberia de uma certa ONG, e uma "pequena" comiss"ao sobre uns lanches... algo assim...
Como onde há fumaça, no mínimo há gelo seco, eu acho melhor meus irmãos cariocas deixarem seus preciosos votinhos LONGE desse bem-apessoado (e não é?) rapaz...
ATENÇÃO - o Sr. Rodrigo Bethlem retirou seu nome da candidatura, e espero que isso coopere para o amadurecimento de um bom político que, almejamos, ele venha a demonstrar ser, em futuros pleitos.

4 - Esse risonho cavalheiro, na pia batismal nomeado José Geraldo Riva, pretende sustentar candidatura ao governo do estado do Mato Grosso... Mas...
"Considerado um político influente, Riva acumula mais de 180 ações em tramitação na Justiça e 21 ações penais já em curso pela suposta prática de peculato e lavagem de dinheiro."(extraído de matéria do jornal 'O Globo', edição de hoje).
Vejam, meus irmáos matogrossenses - o Sr. Riva tem andado extremamente descuidado das máculas em seu "manto". Se for alguém inocente, é sem dúvida alvo de injustiças inauditas. Pelo sim, pelo não (180 ações, 21 ações penais, etc e tal...) ponderem se vale a pena conceder voto para o referenciado cidadão.


5 - O elegante senador Lindbergh Farias, candidato ao governo do estado do Rio de Janeiro, constitui-se num enigma para mim. Desde décadas atrás um rigoroso defensor dos anseios da população, nos parece que nos dias que correm tem andado em más companhias. Matéria do site "Congresso Em Foco", de 26.09.2013 nos esclarece que o jovem parlamentar detém - juntamente com outros dois deputados - o recorde de feitos no STF, entre ações penais e inquéritos - TREZE, ao todo. Meus irmãos cariocas, como será que ele vai lhes pedir o voto? Dizendo que é um bom rapaz?

VOLTO A FRISAR - se alguém provar que o que estou postando aqui não é verdadeiro, EU ME RETRATO, e apago o conteúdo. Mas postar o que está divulgado em outros lugares e é de domínio público não me parece ilicitude.

EM TEMPO - NÃO FAÇO CAMPANHA PARA NINGUÉM (ainda).

Até semana que vem, com a sequência... aguardo contribuições (confiram as condições de participação, em postagens anteriores).

quinta-feira, 31 de julho de 2014

NOS LABIRINTOS DA JUSTIÇA

Lembram-se daquele deputado do Paraná, Fernando Ribas Carli Filho?

Então... o moço envolveu-se num acidente, na cidade de Curitiba, destruiu seu possante (sofreu algumas escoriações) e também um outro veículo, no qual estavam duas pessoas (que morreram).

Foi registrado que o digno representante do povo se encontrava em alcoolizado, no momento do infortúnio. Também que seu veículo estava próximo aos 190km/h, quando atingiu os rapazes. Não se fala muito, mas também estava com algo em torno de 130 pontos - por infrações de tráfego - registrados em sua CNH.

Mas então, nos labirintos dessa justiça lacunosa que temos, foi desconstituído o laudo indicando alcoolemia, pois que o ilustre defensor do deputado ponderou que isso seria crime de trânsito, e não teria exatamente algo a ver com as mortes... confiram...

http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1467378

Não sei bem se entendo... seria algo semelhante a alguém dar um tiro em outrem, mas isso não configurar assassinato (existe crime de 'detonar arma'?), porque dar um tiro é uma coisa, e a outra pessoa morrer é outra (desígnios de Deus, alguém diria...)?

Enquanto isso, os mortos (isso mesmo, OS MORTOS) estão sendo culpados por passarem na frente do ilustre deputado (tá certo, políticos deviam ter faixas exclusivas... é assim?). Pessoas, no final de contas, aqueles rapazes serão julgados, condenados e as chaves de suas sepulturas jogadas fora... quanta ironia!

Pessoas, não quero e nem devo criticar os membros do órgão da Justiça que assim desconsiderou o laudo de alcoolemia - capaz, em si, de representar condenação para o Sr. de Carli, quando não bastasse a condução em velocidade temerária, o que também seria motivo para a acusação de intenção de matar (as ruas de uma cidade média não admitem mais do que 70 km/h, PENSEM NISSO).

O processo já se estende por mais de QUATRO anos (experimenta fazer a mesma coisa, e tenta protelar o julgamento por esse tempo todo? DUVIDO que consiga... mas já o ilustre deputado...). E agora o Dr. Dotti, advogado do Sr. de Carli, pretende postular a desconstituição de Júri Popular (claro, arrostar jurados, nas condições em que o acidente ocorreu, é muito perigoso para a saúde do acusado). Esperto, o moço.

Meus amigos, coisas como essas é que deixam nossa gente entre perplexa, irritada, e ciosa de que fazer justiça "não é o ramo" da justiça. Eu vejo tanto tráfego de influência que, me perdoem, senhores, mas é difícil de se saber de um julgamento totalmente isento, nesse Brasil.

Aos "adevogados" que isto lerem, um lembrete - tudo certo que vocês têm a habilidade despertada nos bancos acadêmicos, armas de retórica e a esgrima da lei para defenderem seus clientes, mas... o que se busca, exatamente? Em outras palavras, até que ponto esses profissionais estão dispostos de ir, para defender um criminoso? Lhes recomendo cuidado, porque honra muitas vezes está onde NÃO HÁ RECOMPENSA.

terça-feira, 29 de julho de 2014

QUEM NÃO PODE SER ELEITO - SEMANA UM

Pessoal, começo aqui a listar quem tem culpa no cartório e PORQUE.

Quem não pode de maneira alguma merecer os votos de meus amigos, ou de nossos círculos de relacionamento.

PRECISO DEIXAR CLARO QUE, caso minhas ponderações sejam incorretas, não hesitarei em ME RETRATAR, e retirar o "candidato" da lista negra.

E quero que meus leitores me auxiliem na elaboração dessa listagem. Podem mandar mensagens anônimas, do jeito que for.. vou conferir tudo.

DETALHES - TODAS as informações que lhes repasso aqui foram colhidas da internet. Se alguém se doer, vamos precisar travar essa mídia "do mal" (estou sendo irônico, notem bem...).

Vamos lá?

1 - Paulo Salim Maluf (do PP - Partido Progressists). Atualmente candidato a deputado federal, o veterano político foi condenado por improbidade administrativa verificada quando ainda prefeito da maior cidade do Brasil - São Paulo.
Como se isso não bastasse, já tem contra si pedido deferido de devolução de recursos que teriam sido desviados para a ilha de Jersey (não é no Brasil!).
Ah, o rapaz tem ficha na INTERPOL.
Resumindo, muito "buona" gente...
Mas os eleitores do estado de São Paulo têm mais 824 preocupações... http://terramagazine.terra.com.br/blogterramagazine/blog/2014/07/25/tre-recebe-impugnacao-de-maluf-e-mais-824-candidatos-em-sp/

2 - Dia nove passado, o ex-governador do D.F., José Roberto Arruda (do PR - Partido Republicano), foi condenado em segunda instância, por improbidade administrativa. Há vasto material disponível na internet, demonstrando as atividades do Sr. Arruda.
Assim, os eleitores "candangos" devem botar as barbas de molho, em relação a esse cidadão.
Querem livrar o homem da Lei da Ficha Limpa, alegando que a condenação é posterior ao alcance da lei, etc e tal... mas a sujeira remanesce SOBRE o tapete.


3 - Esse moço, Rodrigo Bethlem (PMDB, sigla que dispensa apresentações, é de gerações mais recentes do que os antecedentes. Mas já tem uma história muito estranha para contar, que sua ex-esposa nos fez o tornar pública.
Dentre outros detalhes, o homem fala sobre uma contribuição que receberia de uma certa ONG, e uma "pequena" comiss"ao sobre uns lanches... algo assim...
Como onde há fumaça, no mínimo há gelo seco, eu acho melhor meus irmãos cariocas deixarem seus preciosos votinhos LONGE desse bem-apessoado (e não é?) rapaz...



Por hoje é só... semana que vem tem mais.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

A ESTRATÉGIA DA ESCULHAMBAÇÃO



Mas então, ontem eu postei uma singela homenagem àquele grupo de funcionários de um banco famoso por aí, que orientara, via correspondência escrita, seus clientes aplicadores, a respeito das possibilidades de ganho e riscos de problemas, dada a situação político-financeira da nossa Pátria amada "salve, Salve!".

Não cometeram erro algum. Fizeram o que se esperava deles.

Ouvi dizer que foram demitidos. Não sei qual teria sido o motivo, mas se foi porque afrontaram os "senhores da verdade" midiática, o patrão cometera um engano irreparável, podem escrever. Porque teremos alguns efeitos imediatos: um deles será que os clientes, ao saberem que alguém foi mandado embora porque os aconselhou, vão se sentir inseguros de continuar com uma instituição que dança ao ritmo da música que estorque nossa economia. O outro será que só medíocres, "baba-ovos" hão se buscar preencher as vagas deixadas, com o efeito deletério que isso há de promover na instituição.

Sabem, precisamos nos revestir de mais coragem, nesse Brasil sofredor, manipulado e roubado.

Fico imaginando se, na década de noventa, tivéssemos gente de coragem pra dizer que D. Zélia estava planejando um golpe engessante - acho que aquele confisco não aconteceria.

E em paralelo, é preciso que deixemos de nos vender (eu não!) por dinheiro e poder. Pessoas, que exemplo nossos filhos ou netos estão tendo? Vocês esperam mesmo que - com exemplos de parcialidade, desonestidades, oportunismo perverso e propaganda mentirosa como suporte - eles vão fazer um Brasil melhor?

SE FOR ASSIM... ESQUEÇAM...

domingo, 27 de julho de 2014

RETOMANDO OS TRABALHOS... E PEDINDO AJUDA!!!

Depois de alguns meses de distanciamento desse meu canto de desabafos (ué, os adeptos do judaísmo têm o Muro das Lamentações, porque não posso ter meu cantinho de desabafos?), vamos por aqui retomando as atividades.

E vou precisar MESMO dos meus amigos leitores. Pretendo preparar aqui uma lista de pessoas "Ficha Suja" (ao que parece a Lei da Ficha Limpa - formalmente conhecida como Lei Complementar 135/2010 - nào surtirá efeitos assim tão amplos, tamanha é a "choradeira jurídica" buscando livrar "peles importantes".

Quero listar, e estar atualizando uma vez por semana, até Outubro vindouro, relação de pessoas que, por seu passado enviezado, ou pela abundância de demandas judiciais contra si, não sejam dignas de estar entre os elegíveis.

Mas não será só isso. Com a ajuda dos amigos leitores pretendo, na última semana antes do pleito, formar relação o mais detalhada possível de quem seja melhor indicado para os cargos em disputa, e quero fazê-lo com o máximo de alcance - por estado, inclusive. Não quero me ater a legendas partidárias (embora me dê calafrios a idéia de indicar alguém do PT), mas pretendo enaltecer capacidade de trabalho, e lisura na vida pública.

Alguns regramentos é necessário propor, para que se evitem vingancinhas pessoais, ou indicações meramente eleitoreiras - o indicado à "lista negra" deverá ter condenações transitadas em julgado, e/ou for condenado a penas pecuniárias (devolução de dinheiro público). E se sentenças com trânsito em julgado não houverem, os "candidatos" com mais de 20 (VINTE) processos contra si, enquanto detentores de cargo público, estarão valendo para colocar o nome na "galeria".

ME AJUDAM?

Poderão me encaminhar mensagens por aqui mesmo no blog, ou privativas, para meu email azimute@gmail.com. A não ser que queiram, eu não vou indicar minhas fontes.

Começamos amanhã, embora eu já lhes dê as iniciais (rsrsrs) de alguns "inelegíveis", pela vida pregressa... por exemplo - PSM (Paulo Salim Maluf), JRA (José Roberto Arruda)... vamos lá!  

Um ótimo domingo, uma noite abençoada!

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...