quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

A PODRIDÃO DO PLURIPARTIDARISMO

Nossa brava gente brasileira em geral está ufanando (se envaidecendo, sentindo orgulho) de nossa terra bela, do quão somos amistosos, achamos que temos as melhores praias do mundo, que temos os mais belos tipos de mulher, etc e tal...

A visão de que não temos educação social, de modo geral, somos descuidados com a coisa pública, achamos normal falar alto em público... essas coisas pouca gente comenta... (claro, há exceções de indivíduos que não se conformam com isso, como eu e vocês)

Mas olhem outra vez! Não é muito fácil se saber de alguém que genuinamente (esse advérbio me dá calafrios... rsrsrsrs) tenha orgulho do Brasil. Claro, temos aquele exemplo de admiração gratuita, de uma turista holandesa, se não me engano, mas isso já deve ter mais de duas décadas de publicado.

Porque de lá para cá o quadro ganhou cores realmente trágicas, outro regime político, menos segurança, menos educação, menos cuidado com nossa gente... a criminalidade cresceu a patamares nunca imagináveis

... de lá para cá nossas riquezas foram drenadas em ritmo mais rápido, nossos homens públicos honestos* praticamente desapareceram (não se enganem, foram substituídos por exemplares desonestos), nossa Pátria virou um "balaio" de desordeiros, agrupados em torno de bandeiras vermelhas com signos esquisitos no meio... observem que AINDA não estou me referindo a partidos políticos...

Amigos, prestem bem atenção ao que vou digitar, agora - NUNCA IMAGINEI QUE TERIA SAUDADES do tempo dos militares no poder (não digo mais ditadura, ditadura é o que temos agora, e bem "dura").

Mas naquele tempo o Brasil crescia. A Educação ia bem, obrigado. Segurança Pública idem. Transporte e sistemas viários estavam em constante atualização (não por acaso rodovias daquele tempo ainda resistem, e bem). Saúde? O povo tinha, e condição de buscar tratamento.

Criminosos? Mas o que era isso mesmo?

Não me chamem de saudosista. Mas a implementação da chamada "abertura" trouxe-nos tantas dores de cabeça que custa a crer se trate do mesmo país onde nasci e cresci.

Mas, algo que sub-repticiamente aconteceu foi a multiplicação das gangues. Não, não me refiro ao crime organizado, que encontrou na baderna geral substrato perfeito para evoluir. As gangues de partidos, que sistematicamente fatiam o Brasil - é delas que reporto.

Hoje em dia, pouquíssimas* pessoas lá no Planalto pensam em nosso país, em nossa gente. Fisiologistas profissionais, o que miram preliminarmente é a divisão do "bolo" do poder. Se no processo sobrar algo para o povo, OK. Se não, ora, "a democracia precisa evoluir..."

Siglas que abrigam homens (e mulheres) sem brio, sem vergonha mesmo, que têm volúpia de poder, que desrespeitam acintosamente a Carta Magna. que compram e vendem a moral da Nação.

Me chamem de xenófilo, mas tenho inveja do bi-partidarismo americano. Tenho a impressão que se ARENA e MDB (original) fossem ressuscitados, teríamos mais paz, mais desenvolvimento, mais respeito pelo povo...

Brasil, Pátria amada! O que fazer com teus homens públicos "publicanos" (na acepção abjeta da palavra)?

*sempre hei de frisar que há exceções saudáveis. Sofro por eles. E pelo perigo que correm, de serem contaminados pela "epidemia" grassante, lá em "Utopia" (país no centro do continente, onde tudo é maravilhoso) ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...