O VANDALISMO TEM QUE PARAR!

Aqui e acolá, todos os dias, nos deparamos com coisas públicas depredadas, insumos furtados, imundícias espalhadas a esmo nas nossas cidades, especialmente nas mais importantes.

Uma outra demonstraçõ de como nossa gente é ignorante, de modo quase geral. Vejamos.

ORA, se cabos de energia são furtados, VAI FALTAR energia elétrica, e dessa não será culpa das autoridades, ou das concessionárias. E, pessoas, vamos e venhamos, algumas dezenas de quilos de cobre NÃO VÃO RESOLVER AS COISAS. Idem, com cabos telefonicos.

Se jogamos dejetos e outros descartes na via pública, isso implica em trabalho para quem limpa. E quando mais emporcalhamos as coisas, PIOR FICA, porque os garis e outros funcionários de limpeza têm capacidade limitada de trabalho.

SE QUEIMAMOS ônibus, imaginem pra quem vai faltar transporte!!! Nossos políticos não andam de ônibus mesmo... Se depredamos trens, imaginem quem vai precisar viajar em vagões ainda mais apertados?

Esses são alguns exemplos de estupidez coletiva, muito além da reivindicação de melhorias. Porque não é com destruição que são criados ou destinados recursos para melhoria.

E então surgem manifestações de uma ignorância digna de prêmio - "eu estou pagando para ter esses serviços." Ok, estamos todos. MAS... enquanto alguns esperam pelos serviços públicos, outros os destroem, e continuam exigindo! Imaginaram paradoxo mais esdrúxulo - "Me dou ao direito de destruir, porque estou pagando..."?

Poucas idiotices superam essa explanação.

Pois bem, brasileiros, de todas as idades, de todos os credos, cores e preferências. VOCÊ PRECISAM TER EDUCAÇÃO. Precisamos ter educação pessoal E social. É necessário considerar que o que nos pertence da coisa pública sem dúvida alguma é dividido com algumas centenas, quiçá milhares ou milhões de outros "donos".

É necessário que essa insanidade cesse.  O Brasil está muito deficiente, principalmente pelo (des)governo e suas ações de maquilagem e propaganda enganosa, mas nossas mazelas não justificam a manifestação pública de nossa falta de cultura básica, de educação social, principalmente.

As manifestações têm que existir no momento de REJEITAR UM POLÍTICO. Na hora de votar (e estamos próximos de mais uma eleição). As autoridades precisam se conscientizar de que não estão lidando com crianças rebeldes e malcriadas - estão lidando com cidadãos que estão no limite.

Mas nem por isso se justifica depredar o que existe. NEM QUE SEJA para chamar algo mais moderno, ou melhor. Usar o que se tem, pressionando pelo que ainda não chegou, é planejamento. Só cresceremos como nação, com o implemento disso.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

CURA GAY E OUTRAS IMBECILIDADES EMPURRADAS PELA MÍDIA