terça-feira, 12 de agosto de 2014

QUEM NÃO DEVE SER ELEITO - SEMANA III

E a lista segue... (quem se sentir de alguma forma achincalhado, ofendido ou injustiçado, por gentileza LEIA minhas postagens anteriores, sob o mesmo tema. NÃO QUERO COMETER INJUSTIÇAS, já disse. Somente repasso o que colho, aqui e acolá).


1 - Paulo Salim Maluf (do PP - Partido Progressista). Atualmente candidato a deputado federal, o veterano político foi condenado por improbidade administrativa verificada quando ainda prefeito da maior cidade do Brasil - São Paulo.
Como se isso não bastasse, já tem contra si pedido deferido de devolução de recursos que teriam sido desviados para a ilha de Jersey (não é no Brasil!).
Ah, o rapaz tem ficha na INTERPOL. Resumindo, muito "buona" gente...

2 - O ex-governador do D.F., José Roberto Arruda (do PR - Partido Republicano), foi condenado em segunda instância, por improbidade administrativa. Há vasto material disponível na internet, demonstrando as atividades do Sr. Arruda.
Assim, os eleitores "candangos" devem botar as barbas de molho, em relação a esse cidadão.
Querem livrar o homem da Lei da Ficha Limpa, alegando que a condenação é posterior ao alcance da lei, etc e tal... mas a sujeira remanesce SOBRE o tapete.


3 - Esse moço, Rodrigo Bethlem (PMDB, sigla que dispensa apresentações, é de gerações mais recentes do que os antecedentes. Mas já tem uma história muito estranha para contar, que sua ex-esposa nos fez o favor de tornar pública. E... como onde há fumaça, no mínimo há gelo seco, eu acho melhor meus irmãos cariocas deixarem seus preciosos votinhos LONGE desse bem-apessoado (e não é?) rapaz...
ATENÇÃO - o Sr. Rodrigo Bethlem retirou seu nome da candidatura, e espero que isso coopere para o amadurecimento de um bom político que, almejamos, ele venha a demonstrar ser, em futuros pleitos.

4 - Esse risonho cavalheiro, na pia batismal nomeado José Geraldo Riva, pretende sustentar candidatura ao governo do estado do Mato Grosso... Mas...
"Considerado um político influente, Riva acumula mais de 180 ações em tramitação na Justiça e 21 ações penais já em curso pela suposta prática de peculato e lavagem de dinheiro."(extraído de matéria do jornal 'O Globo', edição de hoje).
Vejam, meus irmãos matogrossenses - o Sr. Riva tem andado extremamente descuidado das máculas em seu "manto". Se for alguém inocente, é sem dúvida alvo de injustiças inauditas. Pelo sim, pelo não (180 ações, 21 ações penais, etc e tal...) ponderem se vale a pena conceder voto para o referenciado cidadão.


5 - O elegante senador Lindbergh Farias, candidato ao governo do estado do Rio de Janeiro, constitui-se num enigma para mim. Desde décadas atrás um rigoroso defensor dos anseios da população, nos parece que nos dias que correm tem andado em más companhias. Matéria do site "Congresso Em Foco", de 26.09.2013 nos esclarece que o jovem parlamentar detém - juntamente com outros dois deputados - o recorde de feitos no STF, entre ações penais e inquéritos - TREZE, ao todo. Meus irmãos cariocas, como será que ele vai lhes pedir o voto? Dizendo que é um bom rapaz?

 6 - O Sr. Bernardo Guimarães Ribas Carli fora condenado por captação e gastos ilícitos de campanha, em sua eleição anterior. Foi inclusive condenado à cassação do diploma, mas conseguiria liminar via recurso junto ao TSE suspendendo os efeitos da condenação, até julgamento final.
Está tudo certo, segundo a lei. Meu questionamento em relação a esse jovem político é - COMO ele deixa algo ir sequer a condenação, para depois buscar os favores da lei? Como sempre digo, onde há fumaça há no mínimo gelo seco. Os curitibanos devem analisar cuidadosamente a vida desse rapaz, se o querem regendo os destinos do Paraná, pelos próximos quatro anos.

7 - O Sr. José Otávio Germano? Filiado ao PP-RS, o Sr. Germano esteve envolvido num episódio estranho sobre recursos do DETRAN (montante em torno de 44 mi) desviados. Foi excluído da denúncia original, mas a operação Rodin está longe de se liquidar... entrementes... porque, ao invés de "safar"o pelo, o ilustre representante dos gaúchos não descobre ONDE FOI parar o dinheiro?
"Aforamente" (como diria o jeca), correm contra o Sr. Germano autos por improbidade administrativa. Mas caberá aos irmãos gaúchos decidirem...

Alguém vai dizer - "ah, mas Fulano ou Beltrano ainda não foram condenados!". Mas são utilizados, na maioria das vezes, estratagemas para fazer "uma ponte" por cima do período eleitoral. E aí, uma vez eleitos, os vitoriosos "espertos" ficam ao abrigo da Lei, ao serem diplomados. Mas isso é pra lá de imoral, tentem encontrar algo semelhante no legislativo eleitoral de outros países desenvolvidos.

NÃO FAÇO CAMPANHA PARA NINGUÉM (ainda).
Até semana que vem, com a sequência... aguardo contribuições (confiram as condições de participação, em postagens anteriores).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...