sexta-feira, 22 de agosto de 2014

VOCÊ VENDERIA ESSAS COISAS?



PENSE BEM...

Você venderia a segurança dos teus filhos? Quero dizer, aceitaria que eles estivessem em risco constante de serem assaltados, estuprados e mortos?

Venderia tua saúde?

Você venderia tua liberdade de dizer o que quiser?

Venderia a inocência das crianças abaixo de 5 aninhos?

VOCÊ SE VENDERIA?

Pessoas, está começando a temporada de "toma-lá-dá-cá". E a malandragem de plantão vai correr atrás de cada um de nós, nos oferecendo propostas, esperanças, mas... a coisa horrorosa é que tem gente meio desses candidatos que vai oferecer:
- tijolos e/ou cimento;
- colchões;
- dentaduras;
- combustível;
- passagens de ônibus (inacreditável)...
- etc.

Amigos, não tenho nada contra pessoas se presentearem, mas nesses tempos de eleição é no mínimo imprudente ir assim aceitando o que se nos oferece.

Aquelas chamadas lá do início da crônica diz respeito a segurança pública, saúde pública, direitos constitucionais, educação...

Porque, sabem? Há candidatos que simplesmente NÃO SE IMPORTAM conosco. O que eles querem é poder, e a chance de encontrar mais uma das tetas por onde "mamem" o Erário. E em busca desse objetivo, eles não "dão". Eles trocam.

Me sobe uma raiva surda, dolorosa, saber que brasileiros podem estar sendo comprados por "jogos de panela", televisores, promessas de emprego... Nosso povo, sofrido, ignorante, não sabe, de modo quase geral a diferença entre venda casada e doação pura e simples.

MUDA, MEU BRASIL!
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...