Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

E A LAMA RESPINGA...

Imagem
Parece inesgotável mesmo a capacidade dos "posseiros" do poder em criar irregularidades, pelo Brasil afora.

Agora surge no cenário uma funcionária da PETROBRÁS, Venina Velosa da Fonseca, que teria surgido do limbo (fora transferida para o exterior, e depois demitida, segundo algumas fontes), com um dossiê debaixo do braço, acusando ex-superiores de tê-los informado de irregularidades, sem que medidas fossem adotadas e, pior, teria sido penalizada por isso.

PESSOAS... não chega a ser "meigo" o modo que os "posseiros" têm para enredar alguém que demonstre alguma integridade?

Ora, a funcionária teria alertado, por escrito, sobre irregularidades, pugnou por descontos em valores inflados, e ainda é penalizada!

Em paralelo, a administração da PETROBRÁS informa que todas as ocorrências informadas pela empregada foram apuradas. OK, se foram, quais resultados tivemos, das apurações? Ou vamos ficar somente em "apurado, arquive-se"? A nota a respeito foi …

POBRES ACADÊMICOS!

Imagem
O vídeo a seguir reporta o professor Eduardo Gualazzi, professor da faculdade de Direito da USP, num pronunciamento, que foi interrompido em seu nascedouro por manifestação de acadêmicos, com ostentação de dizeres "grafitados" em roupas/corpos, acionamento de bumbos, e exclamações de palavras de ordem.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/04/1435203-professor-de-direito-da-usp-trata-golpe-de-64-como-revolucao-leia-integra.shtml

É no mínimo prosaico o comportamento dos acadêmicos - por onde quer que se vá, no Brasil - dessa carreira, numa ostensiva demonstração (ou tentativa disso) de que podem, devem, e fazem/farão oposição (pretensamente dentro da Lei), daquilo que lhes reprima ou ofenda, minimamente.

A coisa engraçada é que ninguém olha esse comportamento do ponto de vista da decência, da ordem, do interesse da sociedade organizada. E então, vão se permitindo excessos que vez por outra terminam em pancadaria - e dá-lhe rábulas enfatuados partindo em busca da reparação …

O SR. BOLSONARO

A grita da vez é sobre o discurso empolgado (como sempre) do deputado Jair Bolsonaro, poucos dias atrás.

A imensa maioria das cabeças pensantes já parte para a crítica acerba à fala do ilustre deputado federal. Representantes dos "direitos dos manos" espernearam afoitamente... Um colunista sério, que eu inclusive leio e respeito, já postou, em claras linhas, de que o homem é condenável, pela apologia à violência e ao preconceito, etc e tal...

Bem...Certamente o ilustre deputado não é doido. Não foi alçado ao lugar onde está com agressões a quem quer que seja. Nem é também estúpido.

Formas de expressar - eventualmente fortes - muitas vezes permeiam o português coloquial, e concordo que não seja algo a se proferir de uma tribuna. ENTRETANTO...

É necessário que mergulhemos mais fundo na coisa, para entender o que acontece. Na gravação, de algum tempo atrás, em que o homem começa com esse negócio de "não vou te estuprar, porque você não merece", precisamos conceder que…

COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE E DEMAGOGIA

Imagem
A "Presidenta"... vítima ou algoz?


Vem a público hoje, através de diversas mídias informativas, relatório final da Comissão Nacional da Verdade.

Em seu bojo, inscrevem-se propostas de mudança num sem-número de direções, inclusive postulando-se pela extinção da Polícia Militar (?????). Igualmente, se pretende que seja abolida a celebração do que convencionaram rotular de "Golpe" de 1964. Que as F.A. assumam a responsabilidade pelo que lhes coube. Outras baboseiras se inserem no texto, repleto, já se vê, de revanchismo com quem um dia pretendeu que esse país fosse melhor.

Sim, senhores, os operadores da "intervenção" (nem revolução, nem golpe), de Março de 1964 pretendiam proteger nosso torrão rico e inculto da sanha perversa que se levantava, ameaçando liberdades individuais, patrimônios, e a soberania de nossa pátria.

Não, senhores, eles NÃO FORAM os responsáveis pelos despautérios ocorridos. E eu explico aqui.

Naqueles anos pós-guerra, as nações ocident…

SUA "INCELENÇA", O JUIZ

Imagem
Carteiradas... uma outra vergonha nacional...
Novo episódio envolvendo um togado vem a lume.

O Dr. Marcelo Baldocchi, MM juiz titular da comarca de Senador La Roqque, no Maranhão, se atrasara para um voo. Chegando "avexado" ao aeroporto da cidade de Imperatriz, lhe informaram - estou certo de que o fizeram com a cortesia padrão, imperturbáveis que costumam ser esses empregados - que o voo já estava "fechado", e ele não poderia embarcar NAQUELE VOO.

Bem, bem, bem... isso já aconteceu comigo, e eu ainda pude até observar a escada sendo destacada do avião, mas nem minhas lamúrias, sequer lágrimas, fizeram com que os atendentes me franqueassem acesso ao pontual avião.

Mas, ao que parece, a salvo estão, ou deveriam estar, os representantes de algumas carreiras, não é mesmo, Dr.  Baldocchi?

Porque o digníssimo representante da Lei decidiu "causar" e começou altercação em que daria voz de prisão a tres funcionários de consagrada empresa aérea nacional, a pretext…