quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A FÁBULA DO GOVERNO DO CORPO E OUTRAS HISTÓRIAS



O que de "maduro" está quase apodrecendo - fora de nossas fronteiras, começa a ser ensaiado por aqui, nas plagas tupiniquins, vulgarmente nomeadas BRASIL.

Um governo falido pelo seu próprio gigantismo (39 ministérios, algo digno do Guiness Book!), com distribuição ampla, geral e irrestrita de propinas, com amadores administrando a coisa pública, com "barretadas" a necessidades de outros países, em detrimento de nossa gente (alguém ainda se lembra do porto de Mariel?*), com estúpidas reservas de mercado, com políticas comerciais norteadas pelo sobrepreço e protecionismo cego... carga tributária de fazer inveja a qualquer exator da Idade Média... como se sustentar?

Os donos atuais do poder foram além das "chinelas", ao apostar na política do "toma-lá-dá-cá", e nossas obras públicas, de modo quase geral, ou estão emperradas por cupidez das empreiteiras "amiguinhas" do poder, ou por defeitos de projeto/execução, ou por mera vontade política mesmo.

A quimera de uma oligarquia socialista, que nos quiseram empurrar goela abaixo, como modelo ocidental a ser seguido, está fazendo água.

O protesto dos caminhoneiros indica claramente onde o governo VAI PERDER a batalha. Acontece que não se pode combater o capitalismo, esteja ele sob manto próprio, ou disfarçado sob cores socialistas. Numa economia globalizada é suicídio político peitar quem faz rodar as engrenagens da produção. E foi o que se fez, ao estrangular à exaustão aqueles que pretendem/pretendiam apenas viver, e deixar outrem viver.

Me lembra muito da antiga piada em que membros e partes do corpo humano debatiam de quem deveria governar, acharam o cérebro muito petulante. E no final, concederam voz ativa ao ânus, vejam só... (sem qualquer demérito às classe atualmente em greve, estou justamente demonstrando que até os mais distantes do poder têm sua força).

Minha gente, a greve que se alastra (já falo sobre como será combatida) se assemelha muito a entupimentos no sistema circulatório de um corpo vivo. Mais dia, menos dia, um coágulo se movimenta para uma localização crucial, e - das duas uma: ou o corpo será operado, para sua cura, ou morrerá. E o mais preocupante é que não começam a acontecer "coágulos" só em artérias - veias e capilares estão comprometidos, já.

COMPROMETIDOS. Com tributos escorchantes dos quais nada de positivo se diz; com preços de combustível nas alturas, quando está em queda livre ao redor do mundo (pasmem, um litro de gasolina na Venezuela, que sofre da mesma estupidez governamental, custa MENOS DE CENTAVO DE DÓLAR!); com aviltamento nunca visto da educação fundamental; com degeneração dos sistemas de saúde e previdência social; com desrespeito sistemático aos "direitos humanos" (essa expressão SEMPRE ME FAZ RIR, quando se refere ao Brasil)... mas aparentemente vai tudo bem, porque, afinal, a Beija Flor ganhou o Carnaval!

Ridículos rapapés a emissários do COI - só não vê quem não quer que o Brasil NÃO ESTARÁ PREPARADO PARA AS OLIMPIADAS.

Sistemas hídricos periclitantes, especialmente próximo às grandes metrópoles, por falta de planejamento, falta de política de povoamento mais firme e orientada (esse negócio de favela na beira de córregos já deu... agora fede, apenas).

Como se combate a greve? A turma do politicamente correto dirá que o governo pode resolver o problema. Pois eu lhes digo que NÃO PODE. Talvez agora, momentaneamente, talvez em bolsões localizados... mas estarão adiando o suicídio.

Porque a Força Nacional, o Exército, quem quer que for, tem SOLDADOS, não tem MOTORISTAS. Porque caminhões não se movem de forma autônoma. O elemento humano vem sendo desconsiderado desde sempre, no Brasil. Pois então, agora ele está experimentando sua força, e descobriu que, embora exausto, quase prostrado, ainda tem ao menos a força da inércia.

*Mariel não foi visão política de futuro. Foi sim, um rapapé, e uma bravata, demonstrando que "nós" apoiávamos aquele regime cruel e opressor SIM que imperava em Cuba (e por extensão, que o Brasil apoiava suas variações ao redor do mundo). Foi um recado amargo para nações que SEMPRE nos estenderam a mão - o bloco ocidental restante. Foi também uma tentativa de impor soberania na América Latina - não temos poder para impor, poderíamos no máximo conquistar, pelo jeito de ser de nossa gente, talvez. Vamos lucrar com Mariel? DUVIDO. Nós não temos controle das portas do mundo (diga-se de passagem, os judeus TÊM... lembrei disso agora...).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...