O EQUÍVOCO MINISTERIAL

Muita agitação rolou recentemente, em vista o episódio de o Exmo. Sr. Ministro da Justiça ter recebido advogados de alguém envolvido na operação Lava-jato.

Alguém também exacerbou, no Congresso, ao exprimir que o Sr. Cardozo teria recebido representantes de quadrilha, etc e tal...

A bem da verdade, precisamos ponderar que o Ministro pode SIM, receber quais representantes de quem quer que seja. Está liberado, Sr. José Eduardo Cardozo!

Mas... o que perturba o processo é que a reunião não tinha agenda anterior, nem tema da reunião, envolvendo um dos mais altos funcionários de nosso governo federal. ISSO SIM, é problema.

Talvez V. Excia. não compreenda bem o porquê da bulha a respeito... naturalmente, está acostumado a esses encontros de coxias, tão à feição de nossos políticos (safados, será?) brasileiros. Mas precisamos dizer ao ilustre Ministro que o que passou para quem estava de fora, e para nossa gente, de modo geral, é que quem visitara o ministro foi sapatear, se não ameaçar...

Imaginem... tantos bilhões em jogo, a respeitabilidade de um punhado de safados, que acordaram muito tarde para defender sua honra... sem dúvida na dita cuja reunião aconteceram frases como "se fulano abrir o bico, vai sobrar pra Brasília!", ou então "O Sr. segura os cães de guerra, e nós asseguramos ao ministro que vamos dar um tapa no visual das coisas"...

Sabe porque, Excelência? PORQUE NO BRASIL É ASSIM.

Não há respeito entre os homens fortes dessa nação, não mais. A imensa maioria de nossos parlamentares de qualquer casa legislativa, toda a máquina administrativa, estão acostumados a esses jogos de influência (reconheço que alguns, POUQUISSIMOS, não agem nem pensam assim).

Então, Excelência, o Sr. não iria achar mesmo estranha a visita sem agenda e sem tema. É a normalidade do que acontece no Brasil.

Mas, Excelência... até os mais ignorantes de nossa terra estão começando a acordar, e se aborrecem, ao deparar com o aviltamento absurdo de nossas instituições.

E, claro, há o respeito do resto do mundo, que nossos homens públicos e seus apaniguados conseguiram deslustrar tão bem, ao longo dos últimos doze anos.

Ninguém venha tecer críticas aos que vieram antes, tampouco às nossas Forças Armadas. Os antecessores de 2003 podiam ter sua parcela de pecados, mas definitivamente temos agora uma estirpe que não só se esmera em ser corrupta, venal, imoral - e como se isso não bastasse ainda  tentam consolidar a idéia de que aquilo que se tem feito É LEGAL, ou MORAL.

MUDA, MEU BRASIL IGNORANTE, DESRESPEITADO, VIOLENTADO POR TEUS PRÓPRIOS HOMENS PÚBLICOS!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

CURA GAY E OUTRAS IMBECILIDADES EMPURRADAS PELA MÍDIA