"TRABALHADORES SE DEMITEM. ESCRAVOS FOGEM"



Ponto para a democracia.

Um ponto meio sujinho da maldade humana. Um ponto meio roubado, nesse jogo perverso que é o jogo de interesses socialista (comunista?) que está acontecendo no Brasil.

A médica cubana Dra. Dianelys San Roman Parrado sumiu. Desapareceu do território brasileiro - onde se pratica uma democracia capenga, estuprada e venal - e reapareceu onde há democracia - nos Estados Unidos.

Não fugiu porque era maltratada AQUI. Não fugiu porque é política corrupta. Nem tampouco fugiu por ser bipolar (palavra meio em moda).

Ela fugiu porque seus irmãos de sangue, aqueles mesmo que dominam sua terra natal - CUBA, a estavam querendo prostrar de joelhos, depois de mais de um ano sugando dessa profissional parte apreciável do fruto de seu trabalho (sabem quanto o governo cubano retem para si, do salário que é pago aos médicos do programa "Mais Médicos"? Descubram...). Eles pretendiam que ela retornasse à ilha, e/ou enviasse de volta seus familiares.

Como o leitor Antonio Eduardo Monteiro Fernandes pontuou - "trabalhadores se demitem. Escravos fogem.".

A Dra. Dianelys era escrava. Agora é livre. Dada agora a dança de interesses, não se sabe até quando permanecerá livre, com os seus queridos. Mas é livre, agora.

E foi escrava duas vezes, nada mais, nada menos! Escrava de um governo infame, de ideais distorcidos de vivência socio-econômica, opressor mesmo - o de Cuba... mas também de um outro governo corrupto, igualmente infame, desleal com quem lhe estende as mãos... o governo brasileiro.

A propósito... falando em escravidão, recomendo compararem o que é pago aos profissionais médicos cubanos em relação ao que é pago aos médicos de outras nacionalidades, ou mesmo brasileiros... a escravidão literalmente pula dos números, em direção ao intelecto da gente.

Me envergonha a forma como os Ministérios da Saúde e do Itamarati estão lidando com essa gente corajosa, que sai de sua terra e vem ajudar nossa gente tanto ou mais sofrida que eles, até. Gente que vem aqui enfrentar preconceitos estúpidos de nossa gente inculta, que são explorados por nossa gente...

Não sei se me entendem. Agora o Ministério da Saúde informa que não tem nada a ver com questões trabalhistas entre os profissionais e Cuba. Puxa, pessoal, isso é sacanagem da grossa... Afinal eles são o que, para nosso Ministério da Saúde?

Mas a brasileira pilantragem  não para aí. Ao que parece o contrato geral admitindo essa transferência de profissionais prevê que venham com seus familiares, previsto inclusive o deferimento de vistos, pelo governo brasileiro. Então, que "m" é essa de eles pressionarem as famílias a retornarem, e o Itamarati não dizer NADA?

Ah, me poupem.

SEJA FELIZ, Dra. Dianelys, junto a teus amados! Respire liberdade de verdade, democracia de verdade, desfrute e sofra os consectários dessa fuga desesperada! Certeza que já está valendo a pena!

P.S. - e, aos que defendem o regime cubano, uma sugestão: MUDEM-SE PRA LÁ! Falar de boas condições de outrem, sem experimentar ditas "boas condições" é mera demagogia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

CURA GAY E OUTRAS IMBECILIDADES EMPURRADAS PELA MÍDIA