segunda-feira, 31 de agosto de 2015

MIUDINHAS...



A americana Miley Cyrus é artista de que? Não sei que arte ela possa desempenhar que mereça respeito - sua voz é no máximo aceitável, seu visual não tem nada de deslumbrante... Mas não tem nada não... fazemos tudo para aparecer, não é mesmo? Então, a moçoila posa fumando, veste figurinos de gosto duvidoso (seios quase totalmente à mostra, nem entendo como o público americano permite isso - praticamente crucificaram a Janet Jackson porque por acidente um seio da cantora escapou da roupa, anos atrás)...

... o que mesmo a Miley Cyrus sabe fazer? Ah, esses artistas criados pela engenharia midiática!!!...

A deputada Maria do Rosário (é, aquela senhora mesmo que causou maior "furduncio" com o deputado Jair Bolsonaro), em sessão de lamúrias recente, disse que "A Petrobras foi revigorada pelo presidente Lula e pela presidente Dilma. Estamos combatendo a corrupção..." (matéria do site "Correioweb").

Sei. Revigorada, ela disse? É... a volatilidade de sentido nas palavras... revigorar é sinônimo de  dilapidar?

A Prefeitura do meu Rio de Janeiro está mantendo longe da mídia os contratos firmados para a Olimpiada 2016.

http://olimpiadas.uol.com.br/especiais/jogos-obscuros.htm#capa/1

Porque será? Olha que o bicho papão (MPF) pega vocês, meninos levados!

O Sr. José Dirceu de Oliveira e Silva ficou em silêncio diante da CPI que o visitara especificamente para ouvir a voz do "cumpanhero".

Precisa dizer alguma coisa mais? Tá certo, Sr. José Dirceu.

Vocês se lembram de quando o dólar estava a R$ 2,80, mais ou menos? Não? Pois então, durante o primeiro mandato da nossa presidente até que as verdinhas seguraram a onda...

O acidente que vitimou o cantor Cristiano Araújo e sua namorada tem de destaque a velocidade quando tudo aconteceu - 179 km/h (a Land Rover, fabricante do veículo acidentado, reportou). Pra se ter idéia, na Europa APENAS ALGUMAS ESTRADAS permitem tal velocidade, nos Estados Unidos não lembro de alguma que o permita. Mas aqui no Brasil... os pilotos se acham o máximo, as pessoas se acham imortais... enfim...

Porque não se obedece lei, no Brasil? Por exemplo, leis de transito... até quando loucuras como essa hão de matar gente jovem?

O "Estado Islâmico" prossegue em sua escalada de horror... Agora a moda é queimar pessoas. Algo que me deixa curioso - o exator que presidiu o ato cruel discursa, com o rosto escondido. Ué, se são machos mesmo como asseveram, porque ele não mostra sua face? Ou tem medo da "vingança dos infiéis"? Que corajoso é esse que, protegido pela impossibilidade de se saber onde está, ainda por cima SE MASCARA?

Senhores terroristas (não me lembro de outra definição para esse grupo) vocês estão se aproximando perigosamente do limite de tolerância do restante do mundo livre - inclusive de outros islâmicos do mundo todo... Acho que já brincaram de "guerra" o suficiente, não é mesmo?

domingo, 30 de agosto de 2015

PEC 471/2005 - A PERPETUAÇÃO DA SAFADEZA



Mais um crime de lesa-pátria está em andamento.

Trata-se nada mais, nada menos da expectativa de que os proprietários de cartório tenham a prerrogativa de alçarem substitutos a titulares da serventia, sem necessidade de concurso, conforme preceitua a já estropiada Constituição de 1988. A PEC 471/2005 traz em seu escopo essa determinação.

Vale dizer, a Constituição vale para mim e para você, leitor. Mas não vale para algumas pessoas, que vão inescrupulosamente manipulando estruturas e rotinas legais, perfeitamente atribuíveis a um servidor PÚBLICO. Aliás, tal possibilidade já é vislumbrada,  ao menos no âmbito da entidade em que lotado o servidor, conforme artigo 32 da lei 8666/93.

A turma acha que cartório é coisa séria. Sério seria o trabalho que desempenham. Não são sérios os prestadores de serviço, sempre dando um jeito de impor mais cargas financeiras a quem lhes busca o serviço, amealhando recursos que fariam os marajás de outras eras morrerem de inveja. Experimente, leitor, levantar a questão para um cartorário qualquer!!!!

O mero arrepio do texto constitucional - tão desrespeitado que a coisa passa até despercebida, quase tres décadas após sua declaração - já deveria ser suficiente para homens sérios, dedicados à causa pública, promoverem o saneamento das questões. Mas falta vontade política, senhoras e senhores, como de resto tudo o mais que, seja para o bem de nossa gente, enfrenta.

Acontece que há feudos nesse serviço cartorial. E há marajás antigos segurando essas pontas - gente já decrépita, cujo único louro há de ser o de viver mais tempo para judiar mais de nossa gente.

A deputada Gorete Pereira pondera que essa seria a alternativa para a recusa de concursados em assumirem cartórios com menor rentabilidade. NOTARAM A PALAVRA? RENTABILIDADE. O serviço público que se "efe", o que vale é a renda da mamata. Mais uma razão para que a coisa não se perpetue, sob risco de haver proteção de feudo sob beneplácito do Estado. Deputada, a defesa de V. Excia. é ridiculamente débil, viciada pelo "jeitinho brasileiro" - já que o Estado não consegue colocar gente lá, eles que se danem - os cartórios das comarcas mais rentáveis TEM DONO... A Sra. nota a distorção de princípios, deputada?

Se você nunca se sentiu lesado num cartório qualquer, me diga. Pode ser em mensagem anônima, está tudo bem. Se aconteceu o contrário, tentem me dizer a respeito.

Particularmente eu acho uma imoralidade COISAS QUE SÓ ELES PODEM FAZER terem a taxação que se sabe existir.

O deputado João Campos deveria se envergonhar de sua proposta, porque não resolve um problema, mas eterniza outros, muitos... o tempo dirá se tenho razão. E, deputado, dizer que essas pessoas, que se dedicaram e investiram recursos próprios, etc e tal... "ficarem ao desamparo"... olha... faz-me rir, Excelência. confira, por gentileza, o sofrimento tremendo que um desses camaradas está experimentando, do excelente blog "Coluna Esplanada":

http://colunaesplanada.blogosfera.uol.com.br/2015/08/29/com-pec-na-camara-e-em-iate-na-franca-cartorario-ironiza-vida-de-pobre/

Ah, poupe os eleitores, Excelência. Isso é sacanagem (me perdoem a chulice). Não zombe da nossa inteligência.

Brasil... teus homens públicos são mesmo sem vergonha (salvo raríssimas exceções!).

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

O BRASIL VAI VOLTAR A CRESCER!


 (mentiroso!!!!!...)

Uma figura pública brasileira tem começado a reaparecer na mídia, especialmente na televisiva, e repete de maneira quase mântrica o título desta crônica. Uma figura popular, algo grisalha, de maneiras meio simples, a quem falta um dos dedos.

O homem certamente tem fé no que diz. E eu também. Compartilho do pensar ufanista porque o Brasil é muito maior que o tamanho dos sanguessugas que lhe impingiram. Trata-se de uma nação com VONTADE DE CRESCER. É rica sob todos os aspectos consideráveis, tem um povo criativo e borbulhante de ânimo... só não cresce mais pela (má) vontade de nossos políticos.

Mas então... o homem diz que o Brasil já passou por crises mais complexas do que a atual, etc e tal... Acontece que o ilustre figurão esquece que essa nação foi entregue às suas mãos (isso mesmo, nas mãos de quem fala sobre superação) em estado de "graça". Pronta para crescer, pronta para assumir seu lugar no primeiro mundo.

E o que aconteceu? O ilustre cidadão e sua gentalha transformaram uma economia que tinha todas as possibilidades de crescer num verdadeiro mar de lama, mergulhados que estamos numa epidemia de propinas e sobrepreços inaudita. As cargas tributárias, andando na contramão do mundo, só fazem subir - inclusive alguns querem recriar aquele monstro apelidado de CPMF!!! Mas não é tudo...

Os projetos que a ditadura e governos do "intermezzo" iniciaram foram solenemente sucateados, exemplos anteriores - criados por mentes brilhantes (vide os CIEPs, lavra do saudoso Leonel Brizola) - abandonados, e se pretendeu fincar no solo nacional uma foice de lembrança maldita, nossa gente sofreu golpes de um martelo torturante.

Nossas economias estão sendo dissipadas TODOS OS DIAS. Ninguém levanta a lebre, por exemplo, sobre o Nióbio, elemento raro e caríssimo que sai às toneladas daqui, e a preço de banana. O petróleo é nosso, mas o preço não*. E assim, pagamos um dos maiores preços mundo afora, pela gasolina que produzimos, e a reboque vai o preço do álcool** - da maneira como se gerencia a coisa sempre será deficitária a conta desse combustível. E por aí vai...

Levados pela cupidez que hão de purgar no inferno - se não se arrependerem sinceramente no meio do caminho -, nossos políticos, fossem de direita, esquerda, centristas ou quaisquer outras tendências aderiram ao "bunda lelê" (me perdoem a chulice) introduzida pelo partido da estrela vermelha. Se venderam e se vendem, a troco de recursos com que regam as próprias finanças e as de seus apaniguados. Trocaram o brio, a vergonha na cara por dinheiro que, estúpidos metidos a espertos, muitos deles, enviam (ou enviaram) para o exterior. E ainda têm a desfaçatez de dizerem que as coisas são completamente legais. Usam tribunas oficiais (no Congresso, por exemplo, vide um conhecido senador e seus recentes pronunciamentos) para enxovalhar gente séria, que quer o bem do Brasil.

O Brasil há de se recuperar sim, Sr. fulano de tal. Mas não há de ser pelo condão amaldiçoado da tese "gramsciana". Acontecerá porque nossa gente se recusa a morrer. Nossa gente se recusa a desistir, salvo alguns que se acham protegidos, migrando para o exterior****. Nosso Brasil há de resistir e vencer mais essa tramóia safada, imoral, suja, perversa, assassina, que o Sr. e sua corja urdiram de maneira tão funcional, e que foi acolhida tão alegremente por políticos sem moral, sem respeito pelos eleitores, sem pedigree para serem nossos concidadãos***. Nossa gente tem vergonha, sofre, ganha o pão de cada dia honestamente. VOCÊS NÃO.

*na Venezuela o preço em dólar para encher um tanque qualquer sequer chegará a dois dígitos; nos EUA a gasolina (lá não se vende álcool para fins urbanos) tem preço por litro em torno de 30% do que pagamos por aqui - e o salário mínimo lá é próximo de DEZ VEZES O nosso. Isso para dar só dois exemplos.

** o preço do álcool é irreal, porque está embutida nele, além da carga tributária onipresente, margem para as falcatruas que os usineiros fazem desde a década de oitenta. É só ter vontade de procurar.

*** sempre hei de pontuar que HÁ SIM políticos sérios, que não se vendem. Mas eles representam a famosa "andorinha que não faz verão". São poucos, realmente. Alguns (Brizola, Enéas, por exemplo) já morreram.

**** a saída para o exterior não é uma solução, é uma fuga - os problemas não são resolvidos, são abandonados. Pensem nisso.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

O UBER E ALGUNS SENHORES FEUDAIS



Há uma agitação paralela à operação Lava Jato muito interessante.

Trata-se do desconforto e a grita que um serviço via internet está provocando. o UBER.

Prezados, observem... TODOS OS NICHOS do conhecimento humano estão sendo invadidos pela internet, todas as possibilidades de interação, seja ela comercial, relacional, cultural... TUDO, ENFIM.

Porque os condutores de taxi seriam poupados?

Ora, ora, ora... coisas tão tradicionais como os "amarelinhos" de New York, praticamente uma instituição da "Big Apple"... porque não se integrarem aos tempos modernos?

Acontece que o UBER traz inovação. Há critérios rígidos para adesão ao serviço. Há degraus de qualidade a assegurar. Os candidatos a associados ao UBER precisam ter veículos de padrão razoavelmente alto, se submetem a padrões que os taxistas comuns não estão obrigados... Não têm incentivo para comprar seus carros (os taxistas têm). E, nada obstante, o serviço tem procura! O que acontece?

Temos tão somente que esses "senhores feudais" do transporte sob demanda não querem abrir mão de suas prerrogativas. Não se atualizaram, não buscaram alternativas de melhor atender seus clientes... E a internet os deixou para trás.

Praticam aquela famigerada taxa de "retorno", quando atendem aeroportos... muitos conservam seus veículos de modo sofrível, aquele cheiro infernal de cigarro (do próprio condutor, notem bem...).

E agora vão tentar aparar a chuva. Porque o UBER, ou qualquer outro sucedâneo, vai continuar invadindo essa "praia", que os motoristas de taxi pensavam ser só sua.

O Brasil quer, os turistas querem, os políticos discretamente querem...

Motoristas de taxi... vão chorar na cama! Ou se integrem aos invasores. Não há como lhes resistir.


terça-feira, 25 de agosto de 2015

DAQUI E DALI...

 Um mosaico assustador... (mas estamos perdendo a capacidade de nos assustar...)

O "todo-poderoso" (só ele acha) presidente da Bolívia disse que se acontecerem convulsões que ameaçem a presidente da República do Brasil, as forças bolivianas vão intervir nas instituições brasileiras...

Já avisaram esse senhor que cheirar cocaína faz mal à saúde?

O governo federal pediu mais QUINZE dias para esclarecer as irregularidades encontradas pelo TCU em contas oficiais.

Levando-se em conta que eles tiveram MAIS DE SEIS MESES para elaborar justificativas... é bem provável que os quinze dias adicionais sejam suficientes...

A ROVER lança mais uma SUV no Brasil, para o público A+ - o preço bate nos R$ 450.000,00!!!

Putz... a economia no Brasil vai bem mesmo... (ao menos para esse tal punhado de pessoas A+...). Ou então a indústria "propineira" é que está mantendo aquecido o mercado. Sei lá... Porque vejam, enquanto o salário mínimo na "big Apple" é de R$ 7.350,00, aproximadamente, aqui os nossos proletários percebem a singela quantia de R$ 788,00... Já se vê que a ROVER e seu equipamento ultra-luxuoso não é para as plagas tupiniquins...

NOTEM... quero o melhor pra nossa gente. Mas o que se vende diuturnamente na TV, na Internet, na discursiva de nossos políticos vociferantes é algo IRREAL para a imensa maioria dos brasileiros.  Estamos mais pra Cuba do que pra Estados Unidos, infelizmente. Quem discordar disso que o diga...

Enquanto o tumulto está instalado nas lides políticas, o povão continua sofrendo...

O petróleo atinge níveis históricos de baixa de preço, mas na bomba... JÁ VIRAM PREÇO DE GASOLINA BAIXAR, no Brasil? Então...

Os canavieiros, corruptos e corruptores desde o nascedouro, na década de setenta, continuam queimando canaviais, e dizendo que foi acidente. PUXA VIDA, ainda tem gente que acredita nisso.
Imaginem se as multas pelo procedimento ilícito fossem cobradas E PAGAS.

As concessionárias que operam rodovias têm projetos magníficos, para as estradas que nossos suados caraminguás pagam - PORQUE NÃO COLOCAM EM PRÁTICA? Aqui no Paraná é uma vergonha, pra se dizer o mínimo, a relação custo-benefício dos pedágios.

(Pensem num exemplo... num espaço de 82 Km, dois pedágios, totalizando R$ 13,00... CHIQUE, NÃO? Ah, Jaime Lerner e sua tropa... Deus está vendo, e contabilizando... mas não se preocupem, o inferno é grande...)

A turma de "Utopia*" fala em desenvolvimento do parque energético (é, as contas continuam subindo). Será que alguém já sugeriu a esses mentecaptos projetarem sobre energia eólica e/ou solar (temos fontes abundantes dessas energias)? OU eu estou escrevendo besteira?

Os projetos habitacionais do governo federal - vocês já tiveram chance de visitar uma daquelas "choupanas"? Pois então... DEVEM. E me passem uma lista SÓ de dez imperfeições que acaso encontrarem. Tadinhos de nossos pobres... ah, povo ignorante! (e olha que o preço das empreiteiras é alto, não se enganem...)

*trata-se de um país, bem no centro da América Latina, onde tudo vai bem, todos os projetos são bem sucedidos, tudo dá certo...

Te amo, meu Brasil. E quero te ver bem. Por isso tenho andado tão azedo - a turma dos engravatados NÃO QUER.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

RESPONSABILIDADE? O QUE É ISSO?


A poderosa chanceler alemã Angela Merkel desembarca hoje para compromissos com autoridades brasileiras. Claro, estará se encontrando com nossos líderes maiores, i.e., Sra. Dilma Roussef e seu "staff".

Pouco antes de iniciarem a viagem, o ministro das relações exteriores, Sr. Franz-Walter Steinmeier disse esperar a mesma ambição que há na Alemanha, no Brasil, em relação a metas de políticas para controle climático/poluição, etc e tal... confiram na matéria abaixo:

www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/08/1670565-para-ministro-alemao-brasil-tem-de-assumir-responsabilidades-globais.shtml 

Ponderou que o Brasil precisa assumir [sua quota de] responsabilidades globais em relação ao tema controle da poluição, etc e tal...

Um discurso natural, vindo daquele político alemão. Uma quimera incompreensível, para os ouvidos de nossos políticos brasileiros.

Como supor que aquela malta de vendilhões, imorais, megalômanos que povoa o Planalto* quer se importar com isso, se muitos deles são contribuintes diretos para o "status quo"?

Certamente meus leitores não ignoram que muitas áreas desmatadas pelo Norte aconteceram sob beneplácito interesseiro de políticos.

Ou que populações inteiras do Nordeste sofrem desertificação pela inoperância de outros tantos homens públicos, que enquanto isso, a cada quatro anos reformam sua autorização para explorar nossa gente...

Se nossos líderes não têm responsabilidade nem com nossa Pátria (nossa gente, nossa terra), imaginem o cuidado que terão com o que é global???

Não, "Herr Steinmeier"... infelizmente nosso país, inculto, ignorante em sua maioria, não encontrará eco para as palavras altruístas de V. Sa. Nem nossa gente, alienados que se encontram a respeito das gravíssimas encruzilhadas em que se encontra o Brasil (seja na economia, seja no trato de nossas riquezas, assim como na gestão de nossa soberania), nem tampouco nossa classe política* hão de ouvir as palavras estimulantes, esperançosas, de V.Sa.

Acredito num Brasil melhor, muito melhor. Sonho com isso.

Um lugar abençoado, que não tem, afinal de contas, rigores de deserto, nem excessos de inverno, uma terra em que "se plantando, tudo dá" (parodiando Pero Vaz de Caminha). Uma sociedade desenvolvida, que tenha senso cuidadoso tanto da propriedade privada quanto da comum (diriam pública). Uma sociedade em que crianças não sejam obrigadas a conviver todo final de tarde com imagens de traficantes, nos canais de notícias. Um lugar cheio de destinos turísticos (que os há aos punhados), onde visitantes se sintam acolhidos e seguros. Um lugar onde criminosos - poucos - purguem suas maldades NA CADEIA, e não esparramados por aí. Um lugar onde pessoas de bem (que todos o sejam) serão respeitadas. Um lugar onde saúde seja para acudir doentes, e não somente para quem pode pagar. Um lugar onde a palavra segurança tenha mesmo significado real.

Infelizmente nossos líderes não nos ensinaram a irmanar com o resto do mundo livre. A expectativa principal por aqui é "que lucro eu terei?" - e não importa se nisso estiver embutida alguma desonestidade, afinal isso é algo comum e aceito, pela maioria imensa de meus concidadãos, salvo exceções tão raras, que soam como aberrações vivas... nossos políticos dão o exemplo, entendem?

O Brasil será melhor... acredito que quando meus netos atingirem a idade adulta... quem sabe?

Mas não desistam de nós, resto do mundo livre!!!!! PRECISAMOS DE VOCÊS!

Brasil... EU TE AMO.

*hei de sempre ressaltar, quando falar de nossos políticos, que existe gente honesta entre eles - mas estão tão mergulhados no mesmo lodaçal, que suas vozes sequer sobressaem...

EXEMPLO VERGONHOSO E SUA (IN)JUSTIÇA


O Sr. Anderson Lúcio de Oliveira agrediu sua acompanhante. Foi a algum tempo atrás, por isso não está nas manchetes, mais.

Na saída de uma casa noturna, se bem me lembro, o guapo acima nomeado teria experimentado uma altercação com sua acompanhante, a Sra. Fernanda Régia Cezar. Não há muitos detalhes, exceto que a dita senhora já estava fazendo alguma algazarra há algum tempo, discutindo, etc e tal...

Câmeras que não registraram o som viram quando o moço desferiu violenta cotovelada no rosto da mulher, que foi ao chão, desacordada.

Covarde, dirão. Eu vou além - um psicopata descontrolado.

Bem, bem, bem... a justiça acataria a alegação da defesa - amenizando o castigo do criminoso - de lesão corporal grave. E lhe concedeu o afago de cinco anos de pena, a cumprir em regime semiaberto.

Familiares do delinquente se mostraram chorosos, diante da corte de Justiça, alegando que ele é "gente boa", bom pai, etc e tal... e daí? Isso tira a cotovelada? Porque não se conteve ANTES?

Divirjo.

É evidente que nenhum de nós (especialmente da sociedade ocidental) passa a vida inteira em estado "zen", em paz absoluta. Aqui e acolá, mais dia, menos dia, perderemos as estribeiras.

Mas... pessoas, alguém que não consiga dominar seus instintos primais, a ponto de sair de uma postura de absoluta indiferença para uma pancada tão violenta no rosto de alguém só pode ser anormal!

Admito que no calor da discussão alguma agressão física aconteça. Reprovável, mas previsível, especialmente nessa nossa sociedade brasileira sem limites delineados de compostura. Mas observem, amigos, o homem sai de aparente passividade para violência indizível!

Me lembra os cães "pit-bull" de umas décadas atrás, irrefreáveis, imprevisíveis...

Acho que a Justiça passou a mão pela cabeça de um grave doente social. Mas é minha opinião.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

CALOTEIROS??

Responda depressa, leitor...

Quantos governos caloteiros você conhece?



www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2015/08/17/internas_polbraeco,494979/viagem-de-dilma-deixa-divida-de-us-100-mil-com-aluguel-de-veiculos-no.shtml

P.S. - Os empresários brasileiros bem poderiam aprender com esse compatriota, residente nos E.U.A. - notem que ele coloca suas taxas de serviço claramente... aqui a turma parece que tem medo de expor seus preços e/ou bancar publicamente sua capacidade... coisas de uma sociedade sofrida e sofredora - têm medo até do julgamento de suas práticas comerciais!!!

LOUCURAS DE DESESPERADOS - ALGUMAS CONSIDERAÇÕES A RESPEITO





Em meio ao cenário de desastre em que encontramos nosso Brasil querido, surgem ideias no mínimo cretinas para amenizar as dificuldades, e manifestações típicas de "jus esperneandi".

Uma conhecida senadora - de desempenho medíocre, exceto quando vocifera em defesa de sua gente - tem proposto que aos bancos seja aplicada alíquota maior de tributos, sob o argumento de que "o andar de cima tem que ajudar a pagar a conta " (algo assim, palavras minhas).

E então há alguns "lorpas e pascácios" tecendo loas ao PT, questionando a quem aproveita devassar o BNDES, tentando deslustrar gestões passadas, etc e tal...

Está tudo errado.

Não que a situação dos bancos não mereça cuidado. Conhecidos como os maiores agiotas do planeta, os bancos - e em particular, os bancos brasileiros - NUNCA DEIXARAM DE TER LUCRO. Quaisquer que fossem as condições da economia, as instituições bancárias singraram sempre mares tranquilos. Exceto derrapadas administrativas, como nos casos do grupo Nacional e do FonteCindam, todos, sem exceção, lucraram sempre, nas costas de passivos empresários e pessoas físicas. Então, não digo que lhes elevem a carga tributária, mas que paguem o que devem ao fisco sem lamentar. Os acionistas entenderão.

Quanto ao PT, começara muito bem sua caminhada. Quem não quer igualdade para todos? Nossa gente - sofrida, inculta, inocente da trama política, os receberia de braços abertos. Movimentos nunca dantes cogitados começaram a surgir - MST, os "sem-teto", minorias...

Mas eles esqueceram que "todos" incluia eles mesmos, e a classe política. E dá-lhe negociar com os partidos (todos eles, mais ou menos, foram incluídos na "festa"), e esqueceram nossa gente, esqueceram a Pátria e seu desenvolvimento.

O BNDES tem se constituído num dos últimos recursos, não questionáveis, para estender "mãos amigas" a países de seriedade duvidosa, governança pior ainda e repressores em sua essência. Porque não olhar de perto o que acontece com o NOSSO DINHEIRO, dentro daquela instituição?

Quando a administrações passadas... vejam o que o Sr. Elvino Bohn Gass (PT-RS - coitados dos gaúchos, com tais líderes!) escreve sobre o antecessor do PT no governo federal:
"FHC deveria lembrar-se que no seu tempo as pesquisas mostravam índices também muito ruins de popularidade. E que nem por isso ele renunciou ou veio a público admitir erros. Deveria lembrar-se que a inflação era maior do que agora. E que nem por isso ele deixou o governo ou admitiu sua incompetência. Que a taxa de juros era o dobro da atual. E que nem por isso ele pediu para sair ou fez um mea culpa"...

Caríssimo Sr. Gass, vamos aos fatos. O Sr. é jovem, pode aprender.

A administração FHC certamente teve seus erros, mas não os cometeu deliberadamente. Me lembro que uma vez o Sr. Fernando Henrique dissera "muitas vezes queremos fazer algumas coisas, promover mudanças, mas somos podados"  (são minhas palavras, mas o sentido foi esse). O plano Real, sobre o qual se reestruturou a economia brasileira, conquanto começasse no governo Itamar Franco, foi conduzido por FHC - Foi ministro da Fazenda naquele governo. A planificação mínima que permitiria a essa nação chegar à pujança que ostentava, em 2010, foi alicerçada naqueles governos, porque então tínhamos MENOS fisiologistas, menos sangria da riqueza da nação.

Ademais, porque FHC cometeria atos de "mea culpa"? Ele e seu grupo estavam reestruturando o Brasil!

Ao contrário, a gestão que se tem perpetuado pelos últimos cinco anos, Sr. Gass, tem desmerecido sistematicamente nosso povo.

Temos financiado portos no exterior, e nossa estrutura portuária é deficiente. Temos financiado estradas lá fora, e rodovias importantes aqui dentro estão destruídas, regiões dominadas por posseiros, grileiros, madeireiros ilegais e garimpeiros sem escrúpulos.

Nossas ferrovias são uma piada, de modo quase geral, mas recursos para atender governos repressores lá de fora nós temos, não é mesmo, Sr. Gass?

Eletricidade... porque insistir em hidrelétricas, que inutilizam áreas imensas? Porque construir termelétricas, tão caras? Porque as usinas nucleares, tão perigosas? Alguém no governo sabe o significado de "energia solar" ou "energia eólica"? Porque não defendem algo que agrida MENOS nossa Pátria, e incentive os brasileiros a serem melhores cidadãos?

O Sr. é jovem, Sr. Gass... aprende. Claro, que ninguém diga nada sobre as siglas PRONAF e ASPAC*.

*antes de qualquer manifestação contrária de quem quer que seja, vale lembrar que a investigação foi arquivada porque houve vazamento de informações, e os condutores do processo avaliaram impossível colher provas a respeito. Não exatamente pela INOCÊNCIA dos envolvidos.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

"RICO QUE BATE PANELA..." E OUTRAS VISÕES MÍOPES



Um dos defensores empolgados pelo time que está no poder atualmente, minimizou manifestações legítimas, conquanto algo tímidas, de nossa gente, em que repudiavam as falas da Sra. Presidente da República, alguns dias atrás.

"Panelaços" aconteceram em locais espalhados pelo Brasil afora. Ninguém quer mais ouvir quem prometera o céu, há pouco menos de um ano atrás, e ao contrário tem entregue ao povo brasileiro calores infernais da antessala de uma crise horrorosa, sem precedentes em nossa história. Salvo a ignorância da maioria - alguns protestam a esmo, premidos pelo desespero - eles têm razão.

E ao contingente sempre crescente de proletários sem emprego, de alunos sem aula, de mães sem condições de cuidar adequadamente suas crias, começa a se juntar uma massa da chamada "classe média", porque até neles as promessas não cumpridas e desastres impingidos estão batendo - investidores se desesperam com seus recursos sendo moídos por um mercado de capitais em franca erosão, empresários não sabem mais o que fazer com as sempre crescentes e injustas cargas tributárias... É... está sendo complicado "segurar a onda", em meio às turbulências de nossa economia, em meio aos desatinos de nossos governos.

Mas então...o dito "defensor empolgado", no caso o ator José de Abreu, até ridicularizou esses novos "agregados" ao descontentamento geral, dizendo que ao fazerem panelaços os ricos transformavam panelas em penicos"... Podem verificar, no excelente site de notícias UOL.

Não é de admirar esse comportamento, que o excelente ator esposa já a algum tempo. E, afinal de contas, ele tem também o direito de ter suas próprias idéias, tirar suas conclusões, tender para qualquer lado que queira, afinal, estamos numa DEMOCRACIA (que não se compara à de Cuba, da Venezuela ou à da Coréia do Norte, por exemplo...). E, salvo engano, o prolixo cidadão tem companheiros ilustres nesse pensar, como por exemplo o compositor Chico Buarque.

Ambos têm em comum  o terem se beneficiado, de alguma maneira, do beneplácito do Estado, em suas atividades. Assim, nada como incensar quem está no poder. Natural. Mas esse não é o ponto da crônica.

Ambos têm também em comum sua paixão pela Europa, em particular França, onde inclusive o Sr. Abreu esteve recentemente, sob justificativa de estar realizando um filme lá, etc e tal...

Uma pergunta que não se cala... porque esses senhores visitam com tanto encantamento a "decadente*" (como a chamavam alguns ramos revolucionários, pouco tempo atrás) Europa? Porque, por exemplo, não realizam viagens - seja de lazer, seja a trabalho - para Cuba, Venezuela, Coréia do Norte? Estarão vivenciando sistemas de governo como o que sonham para o Brasil. Porque então não eliminar roteiros "decadentes*" de suas viagens, em proveito de experiências mais socialistas, digamos assim?

Claro, me dirão que a França é socialista. Mentira. É um país capitalista, com tendências e vernizes socialistas, mas onde impera a DEMOCRACIA - algo faltante em países governados pelo comunismo.

Não sei exatamente onde pessoas como o Sr. José de Abreu tem a cabeça, ou os olhos. Como alguém esclarecido que certamente é, deveria observar que a malta instalada no poder (e dela não excluo a chamada oposição, salvo raríssimas exceções) é quem está proporcionando ao povo brasileiro esses anos de provações. Não que o "time do Planalto" não tenha feito nada. Fizeram sim. Acontece que a politicada (o PT incluído) fez mais pelos próprios bolsos, muito mais, do que pelo país. E o resultado do descaso supera os bons resultados.

Hoje voltamos, de alguma maneira, a revestir o que dissera o Sr. Charles DeGaulle - "O Brasil não é um país sério". E isso não é desenvolvimento, é antes retrocesso.

Espero que seja uma chuva passageira, e que logo voltemos a melhores e mais vistosos patamares. E que o Sr. José de Abreu e seus pares busquem turismo em países socialistas, desenvolvam projetos lá, e sejam felizes. E parem de influenciar nossa gente ignorante, que se deixa comprar por dentaduras, colchões, mentiras divulgadas em horário nobre na TV...

Queremos democracia plena, não um totalitarismo disfarçado, em que o poder político desvia recursos, cria animosidades sociais entre suas classes, deixa medrar grupelhos terroristas como o MST e ONGs que enriquecem uns, em detrimento de todos... e deixa nossa gente morrer de fome, de sede, de falta de recursos de saúde...

Hoje eu estou azedo.


segunda-feira, 10 de agosto de 2015

UM PLAYBOY FOI MORTO... E NOSSA GENTE SOFRE COM ISSO



A novidade do final de semana é que um playboy foi morto.

Não um playboy qualquer, desses que encantam as mulheres e fazem inveja aos homens. O defunto nada mais é do que um dos mais poderosos traficantes do estado do Rio de Janeiro, apelidado Playboy por seu estilo de vida, principalmente.

Mas essa morte, anunciada há muito tempo, haja vista existir prêmio pela cabeça do delinquente - R$ 50.000,00, não finaliza as coisas, ao contrário - parece agravar o quadro!

Acontece que a facção à qual pertencia o criminoso está disposta a se vingar, executando policiais!!!!!

E a coisa prosaica é que um desses marginais ainda invoca a proteção de Deus para o que vão cometer. Não é engraçado? Entregam suas vidas ao demônio, e pedem que Deus os proteja!!!

Por essas e outras volta-se a pontuar que a sociedade está doente, especialmente a sociedade brasileira. Por um lado, as comunidades humildes apoiam e até protegem essa escória social (o tráfico e seus representantes) e de outro lado temos um sistema de segurança acuado, acovardado, literalmente refém da criminalidade*.

Mas a coisa mais perturbadora é que isso tem origens não só na ignorância de nossa gente - a cupidez de nossos políticos, que visam principalmente o lucro, e deixam as instituições (Educação, Segurança, Saúde) à mingua de recursos e planejamento - tem papel fundamental nesse caos em que se encontram Rio de Janeiro e São Paulo, para mencionar as situações mais problemáticas.

Crianças e adolescentes enxergam nessas criaturas sem esperança - criminosos de todo o gênero - seu alvo de vida, já que educação não recebem, saúde só a têm se comprarem, segurança é mera figura de retórica... crescem literalmente "embriões" de criminosos, auxiliados pela mídia imperdoável em seu afã de banalizar o crime, enaltecer a deslealdade, a coisa errada...

Playboy se foi. Ele sem dúvida sabia que seu fim seria esse. Então, porque se revoltam seus correligionários? Eles sabem que seu modo de vida os cruzará fatalmente com a rota da morte precoce!!!! Sabem que fazem a coisa errada - por isso mesmo o fazem sob ameaça de armas, e que a sociedade como um todo os repudia. Então, porque a revolta contra a sociedade?

CRMINOSOS - ENTENDAM... vocês já se revoltaram contra essa sociedade da qual sugam o sangue. As mortes que acontecerem entre vocês são mera cobrança dessa mesma sociedade.

Playboy se foi. Quem o suceder irá com certeza pelo mesmo caminho. Precisamos parar de matar pessoas inocentes. Precisamos parar de matar policiais que em última análise protegem até as famílias de vocês mesmos, senhores da criminalidade.

O CRIME NÃO COMPENSA. Essa frase, banalizada no meio dessas facções sanguinárias, precisa ser relembrada. Vocês escolhem o caminho do crime, escolhem também o destino que os espera. Simples assim.

Agora, com a palavra a Lei. Com a palavra nossos políticos que deveriam dar condição à Justiça de passar a limpo o Brasil.

*Pessoas, me expliquem... como é que um infeliz desses é enquadrado com progressão de pena, e vai para regime semi-aberto (de onde fugira)? Essas autoridades... me parece que alguns de vocês adora dinheiro... só pode ser!

P.S. - mas então, familiares do delinquente estão reclamando que ele foi assassinado pela polícia, que vão acionar o Estado, etc e tal... ah, vão chorar na cama! ELE PEDIU ESSE FIM. Não gosto de assassinatos, mas se esse aí foi um assassinato, nada mais será do que a lei de Talião. Um abraço, chorões! E avisem aos demais familiares de que, se entrarem para o crime, estarão fazendo um mau negócio. A sociedade precisa rever esses conceitos deformados de justiça/injustiça que tem cultivado.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

A ESSÊNCIA DE NOSSOS POLÍTICOS

 Enquanto ele profere palavrões da tribuna, no estado de Sua Excelência...

A partir de uma posição distante da política, as décadas vividas até aqui praticamente me obrigaram a ter olhos para esse aspecto da existência humana, pois que é a política que gere as relações de todos os matizes dessa nossa pobre sociedade.

Do mero decisório sobre para onde vão os recursos financeiros do orçamento da União, seus estados e municípios, passando pelas condições de saúde da população, pelo descuido com nossa região amazônica, do estímulo de grupos rebeldes espalhados do Oiapoque ao Chuí, da escalada da inflação, chegando até, pasmem, leitores!!!! - ao preço do pãozinho que serve as mesas (nem todas, pelos mesmos motivos!) de nossos concidadãos - tudo isso decorre da atividade política, e dos consectários danosos que a brasileira, em particular, tem acalentado, desde sempre - o fisiologismo, a corrupção em níveis inauditos, o descaso com os eleitores.

Mas de qualquer modo, nós, meros eleitores, ou acionadores de botõezinhos de máquinas de seriedade duvidosa, continuamos, um quadriênio após outro, acreditando que nossos quadros políticos hão de melhorar, e que teremos dias mais jubilosos, nessa Pátria.

A problemática, se me permitem, não está nos escolhidos, propriamente. O embrião que produz aqueles safados lá no planalto central (há honrosas exceções, preciso ressaltar sempre!) reside na cupidez humana, na volúpia insaciável por poder, pela sensação de que tudo é possível aos que se tornam imunes pelas eleições. Essa essência maligna não só os mancha e contamina, mas a partir de algum tempo pra cá tem se divulgado alto e bom som...

Mas, como se não bastasse se tornarem assim abjetos em seus conchavos e decisões, aqueles senhores e senhoras têm dado mais alguns passos no descortínio da própria dissolução. Não há literalmente rebuços em cometimentos impensáveis, em outros tempos.

Hoje me deparo com um discurso de pouco mais de dezessete minutos, em que um senador da República destila seu veneno lá da tribuna, numa choradeira indigna sequer de um ladrão de galinhas - mas vai além. Lá, daquele lugar onde vetustos (e muitos deles sérios) senhores defenderam causas da sociedade, aquele senhor, não contente com a própria choradeira, pronuncia audivelmente, palavrório de baixo calão, ofendendo a mãe de alguém.

DA TRIBUNA DO SENADO!!!!!

Pessoas, entendam. Ele esperneia, se lamenta, chora para justificar coisas e atos que levariam qualquer político de outros lugares - nos Estados Unidos, por exemplo -  para a cadeia!!!!! Vocifera contra órgãos que dispõem de informações amplas sobre suas estrepolias, e nada obstante, não fica calado, ao contrário, agride instituições que estão aí para isso mesmo - descobrir malfeitos, fraudes, crimes, etc e tal.

Perderam a compostura, aqueles homens públicos. Se dão agora ao direito de contaminar a sociedade com palavras de baixo calão!!!

Notem bem, não sou puritano. Infelizmente aqui e acolá alguma interjeição chula possivelme me escapa. Mas usar o espaço de legislador para sapatear e, mais grave, ofender publicamente pessoas me é absolutamente abominável!

Brasil, meu Brasil brasileiro... quando teus homens públicos vão entender que ostentar seriedade e postura cidadã lhes é impositivo? Quando vão começar a dar exemplos ao resto da sociedade???

terça-feira, 4 de agosto de 2015

UM BODE EXPIATÓRIO CARO!



Corroborando todos os vaticínios (faz tempo eu queria usar essa palavra!!!!) o Sr. José Dirceu de Oliveira e Silva foi, novamente, conduzido sob ordem de prisão, e a essas alturas deve estar com os costados devidamente acomodados em algum lugar da capital paranaense.

Não me parece algo desconexo da realidade. Só cegos políticos ou pessoas chegadas hoje do espaço sideral, para acharem que o Sr. José Dirceu não tinha nada com o "Petrolão" como o vulgo convencionou denominar a operação investigatória que tem levantado os desmandos e tráfico de influência e recursos ocorridos em torno da nossa mais importante estatal. E parece que a coisa se vai espraiar para além das margens do petróleo, o tempo o dirá.

Desde há muito se sabia do gênio do Sr. Oliveira e Silva por trás da engrenagem azeitadíssima e eficiente (precisamos convir) que desviaria recursos para o outrora* poderoso partido dos trabalhadores, e de passagem, respingaria generosas doses sobre políticos safados e sem vergonha, mais ansiosos por enriquecer do que com a saúde da nação, ou a pujança de nossa gente.

Mas então, nos vem à baila declaração do Dr. Roberto Podval, um dos patronos do ilustre detido, de que sua prisão, a essa altura dos acontecimentos, é para se apresentar um "bode expiatório" à sanha do público, e dos exatores do sistema (palavras minhas).

Vejamos, Dr. Podval... quem contou sobre os "deslizes" recursais do imbróglio dissera que, além de R$ 2,6 milhões em dinheiro transferidos, imóveis teriam sido negociados em benefício de familiares do homem, reformas em outro prédio também teriam acontecido, sob auspícios financeiros de empresas envolvidas na coisa toda.

O ilustre causídico acha mesmo que o Dr. Sérgio Moro está blefando, ao praticamente confrontar um ícone do PT?

Caro doutor, vamos e venhamos... "ETA" bodezinho caro, esse tal de bode expiatório, a que o Sr. se refere!!!!!

Brasil... meu Brasil... um advogado cre em seu cliente, isso está no "script". Mas dizer coisas de que certamente está errado... beira os limites da indecência.

*era poderoso, mas se deixou erodir pela megalomania, servilismo interesseiro de seus pares, desrespeito total com nossa gente. Agora não é nem sombra de algo sério.


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

NÚMEROS DA ESTUPIDEZ - O SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO BRASILEIRO



Quem por acaso já não passou pelo inconveniente de supor que CIC bastasse, mas precisava também do número do R.G.?

Quem, no Brasil, já não confundiu essa miscelânea de códigos, em algum momento da vida?

Pois então. Um cidadão de média projeção, no Brasil, precisará de certidão de nascimento (coisa óbvia, mas precisa de número?), C.I., CIC, PIS/PASEP, registro nas Forças Armadas (ao menos os homens são obrigados), número de CTPS, cartão de registro no SUS (quem precisa do SUS é obrigado a ter)...

Se for profissional liberal, terá um registro (com número próprio, claro), em seu órgão de regulação (CRM, CRO, CREA, etc e tal...).

Se o sofredor brasileiro for habilitado para guiar veículos, terá também impositivo um número de CNH.

Se conseguir porte de arma, precisará de uma carteirinha, naturalmente com número próprio.

Passaporte? Mais um número!

Se buscar atendimento de planos de saúde privados (tem pública, sim senhor!!! o SUS!), naturalmente terá mais uma carteirinha, com um número diferente de todos os outros acima (a coisa engraçada é que normalmente os atendentes dessas instituições pedem o número de CPF, não é prosaico?)

Supondo-se todas as alternativas acima, um cidadão médio terá nada mais, nada menos, que ONZE situações de cadastramento!!!! Pode uma coisa assim?

Não admira que se produzam tantas fraudes, no sistema documental brasileiro. As bases de dados "não conversam" entre si, e olha que já estamos na pós-era do cadastramento em computador!!!!!

A título de contraponto - um cidadão comum, nos Estados Unidos, ao necessitar de alguma coisa que demande documentação, ou ao ser abordado pela polícia, precisará APENAS apresentar sua "Driver License" (equivalente à nossa CNH). Eventualmente lhe pedirão "Social Security Number" (equivalente aqui ao número de cadastro no SUS).

É pra rir ou pra chorar, do sistema documental brasileiro?

Como servidor público que sou, fui um dia desses retificar um número de registro de alguém. Nem mesmo o servidor da instituição entendeu o nó que o sistema dá. E o pior é que os funcionários nem sabem ao certo da finalidade de alguns registros.

Porque é necessário existir um sistema de PIS e outro de PASEP, ambos com finalidade semelhante, em seu objetivo? Por causa da origem dos recursos? Por causa da natureza do vínculo empregatício? Ah, contem outra história... Tudo isso se pode planilhar perfeitamente, e a partir inclusive do número no Cadastro de Pessoa Física (CPF, que congrega os CIC - Código de identificação do Contribuinte - dos brasileiros.

Já passou da hora de os sistemas se integrarem. Quanto menos números para cadastrar, menores serão as possibilidades de fraude, maior agilidade no atendimento ao cidadão, menos papelada... por aí vai.

Ouvi falar de um tal de Cadastro Único, cuja sigla até enseja brincadeiras de mau gosto, mas o que aconteceu? Morreu no nascedouro?

Que tal se ao nascer, cada brasileiro já recebesse um sequencial único, seu, através do qual fosse reconhecido? Pois bem, estaríamos copiando o excelente exemplo dos norte-americanos e seu SSN (Social Security Number).

Brasil, meu Brasil... quanta lambança! Será que teus administradores sabem administrar a coisa pública?



QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...