sexta-feira, 28 de agosto de 2015

O BRASIL VAI VOLTAR A CRESCER!


 (mentiroso!!!!!...)

Uma figura pública brasileira tem começado a reaparecer na mídia, especialmente na televisiva, e repete de maneira quase mântrica o título desta crônica. Uma figura popular, algo grisalha, de maneiras meio simples, a quem falta um dos dedos.

O homem certamente tem fé no que diz. E eu também. Compartilho do pensar ufanista porque o Brasil é muito maior que o tamanho dos sanguessugas que lhe impingiram. Trata-se de uma nação com VONTADE DE CRESCER. É rica sob todos os aspectos consideráveis, tem um povo criativo e borbulhante de ânimo... só não cresce mais pela (má) vontade de nossos políticos.

Mas então... o homem diz que o Brasil já passou por crises mais complexas do que a atual, etc e tal... Acontece que o ilustre figurão esquece que essa nação foi entregue às suas mãos (isso mesmo, nas mãos de quem fala sobre superação) em estado de "graça". Pronta para crescer, pronta para assumir seu lugar no primeiro mundo.

E o que aconteceu? O ilustre cidadão e sua gentalha transformaram uma economia que tinha todas as possibilidades de crescer num verdadeiro mar de lama, mergulhados que estamos numa epidemia de propinas e sobrepreços inaudita. As cargas tributárias, andando na contramão do mundo, só fazem subir - inclusive alguns querem recriar aquele monstro apelidado de CPMF!!! Mas não é tudo...

Os projetos que a ditadura e governos do "intermezzo" iniciaram foram solenemente sucateados, exemplos anteriores - criados por mentes brilhantes (vide os CIEPs, lavra do saudoso Leonel Brizola) - abandonados, e se pretendeu fincar no solo nacional uma foice de lembrança maldita, nossa gente sofreu golpes de um martelo torturante.

Nossas economias estão sendo dissipadas TODOS OS DIAS. Ninguém levanta a lebre, por exemplo, sobre o Nióbio, elemento raro e caríssimo que sai às toneladas daqui, e a preço de banana. O petróleo é nosso, mas o preço não*. E assim, pagamos um dos maiores preços mundo afora, pela gasolina que produzimos, e a reboque vai o preço do álcool** - da maneira como se gerencia a coisa sempre será deficitária a conta desse combustível. E por aí vai...

Levados pela cupidez que hão de purgar no inferno - se não se arrependerem sinceramente no meio do caminho -, nossos políticos, fossem de direita, esquerda, centristas ou quaisquer outras tendências aderiram ao "bunda lelê" (me perdoem a chulice) introduzida pelo partido da estrela vermelha. Se venderam e se vendem, a troco de recursos com que regam as próprias finanças e as de seus apaniguados. Trocaram o brio, a vergonha na cara por dinheiro que, estúpidos metidos a espertos, muitos deles, enviam (ou enviaram) para o exterior. E ainda têm a desfaçatez de dizerem que as coisas são completamente legais. Usam tribunas oficiais (no Congresso, por exemplo, vide um conhecido senador e seus recentes pronunciamentos) para enxovalhar gente séria, que quer o bem do Brasil.

O Brasil há de se recuperar sim, Sr. fulano de tal. Mas não há de ser pelo condão amaldiçoado da tese "gramsciana". Acontecerá porque nossa gente se recusa a morrer. Nossa gente se recusa a desistir, salvo alguns que se acham protegidos, migrando para o exterior****. Nosso Brasil há de resistir e vencer mais essa tramóia safada, imoral, suja, perversa, assassina, que o Sr. e sua corja urdiram de maneira tão funcional, e que foi acolhida tão alegremente por políticos sem moral, sem respeito pelos eleitores, sem pedigree para serem nossos concidadãos***. Nossa gente tem vergonha, sofre, ganha o pão de cada dia honestamente. VOCÊS NÃO.

*na Venezuela o preço em dólar para encher um tanque qualquer sequer chegará a dois dígitos; nos EUA a gasolina (lá não se vende álcool para fins urbanos) tem preço por litro em torno de 30% do que pagamos por aqui - e o salário mínimo lá é próximo de DEZ VEZES O nosso. Isso para dar só dois exemplos.

** o preço do álcool é irreal, porque está embutida nele, além da carga tributária onipresente, margem para as falcatruas que os usineiros fazem desde a década de oitenta. É só ter vontade de procurar.

*** sempre hei de pontuar que HÁ SIM políticos sérios, que não se vendem. Mas eles representam a famosa "andorinha que não faz verão". São poucos, realmente. Alguns (Brizola, Enéas, por exemplo) já morreram.

**** a saída para o exterior não é uma solução, é uma fuga - os problemas não são resolvidos, são abandonados. Pensem nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A INTELIGÊNCIA ENCONTRA A ALIENAÇÃO

Com muito prazer republico um texto profundíssimo, que pode divertir, e vai trazer muita luz, sobre o momento político que vivemos. É ...