BOLSONARO... PORQUE ELE...



Ah, certamente teremos um "prato cheio" para debater, com essa crônica... Mas...

Como já disse antes, um homem sem opinião própria é um pária entre seus contemporâneos, sujeito ao movimento das ondas sociais, com tanto sabor quanto um sorvete de chuchu. Vamos lá.

Falemos do Sr. Jair Bolsonaro, de biografia recente tão destacada (especialmente por algumas minorias, interessadas em seus próprios umbigos).

O deputado federal Jair Messias Bolsonaro já de algum tempo tem se notabilizado por algumas posições cáusticas (ao ambiente social em que vivemos), pelo discurso aberto e que não poupa quaisquer oposições. Porque será que o homem é e age assim? O que o tem movido a isso, e o que o teria talhado para esses embates?

ECCE OMO! - Bolsonaro

Como poderão notar, ATÉ na Wikipedia, conteúdo "on line" que deveria manter isenção, o parlamentar sob comento é descrito de maneira depreciativa, com ênfase em seus posicionamentos isolados. ATÉ ALÍ, na Wikipedia.

Há alguns anos atrás muita grita causara quando, em meio a uma entrevista, teria proferido algo depreciativo em relação a uma sua colega de Assembléia, a deputada Maria do Rosário. Submetido a processo administrativo, fora absolvido.

Acontece que as pessoas extraíram o bate-boca entre os ilustres parlamentares do contexto em que ocorrera. E é precisamente isso que tem acontecido, de modo quase geral, em relação aos arrufos dos descontentes, quando consideram o SR. Bolsonaro.

Meus amigos, o homem tem trajetória LIMPA. Um "imbróglio" insignificante acontecera, quando exercia em sua carreira militar, mas ninguém sequer pensa que a) - não acusou prejuízo a ninguém; b) - não representou agressão criminal e c) - que o homem foi inocentado, dois anos após instaurado o processo.

No restante, o que temos?

Um homem que não tem medo de expor suas idéias. Alguém que constituiu família e, a julgar pelo que vemos, é MUITO CONSIDERADO, RESPEITADO, no seio da dita família.

Não por acaso, também, foi o parlamentar mais votado no Rio de Janeiro, nas eleições gerais de 2014. Será que o Rio de Janeiro tem 464.000 eleitores alienados?

Um parlamentar incomodado SIM com a baderna instituída no Brasil. Preocupado com a manutenção da família - o que sustentou a sociedade até aqui*, em moldes minimamente semelhantes ao que tivemos nos séculos anteriores. Cioso de que as crianças recebam EDUCAÇÃO.

Convicto de que lugar de criminoso É NA CADEIA SIM. De que a pena de morte é justificável (e não é, levando-se em conta a ousadia de traficantes, pedófilos, assassinos de todo o gênero, facções criminosas?????).

Exalta o governo das Forças Armadas, que alguns estultos convencionaram chamar de ditadura. Mas... o que temos hoje em dia? A ditadura de quem pode mais economicamente, das facções criminosas - ao menos no interior das favelas... O que quer dizer a palavra "ditadura", mesmo?

Senhoras e senhores, sou um típico filho da chamada "ditadura". Naqueles anos, que os libertinos e arruaceiros tentam exorcizar, tínhamos educação de excelente qualidade, material escolar gratuito para quem não o pudesse adquirir, merenda de boa qualidade... Tínhamos hospitais funcionando bem sim, tivemos até um dos primeiros transplantes cardíacos acontecendo aqui (já ouviram falar do Dr. Zerbini?)!!!!!!!

Eventualmente vi sim membros das Forças Armadas em alguns locais públicos. Mas NUNCA VI traficantes negociando suas coisas malignas à luz do dia!!!!

Durante aqueles tempos as obras públicas começavam, e costumavam ser concluídas DENTRO DO PRAZO.

A saúde? Procurem saber como era a coisa, naqueles tempos!

"En passant", tentem descobrir UM SÓ dos governantes daquela época que saiu da política milionário. Não encontrarão. Muitos dos generais que ajudaram a governar o Brasil, entre 1964 e 1980 morreram, sepultados estão, e seus descendentes não herdaram riquezas imensas... no máximo soldos magros, pelo que foram aqueles homens - interessante ressaltar que muitos sanguessugas em exercício migraram daqueles tempos espartanos, sobreviveram tal qual bactérias !!!!!!

(detalhe, o Marechal Castelo Branco nunca pretendeu manter o poder com os militares. Ele achava que a presença militar no governo não deveria ir além do necessário - mataram-no, podem acreditar).

O Sr. Bolsonaro evoca tudo o que de bom nós tinhamos (até mesmo em passado mais recente), e perdemos. Além da paz mantida pelos militares daquele tempo, ele também defende o bem-estar que a modernidade pode nos oferecer. Não se enganem.

Combate SIM a perversão de costumes; o protecionismo estúpido que nos proporcionou MST, MTST e outras siglas abomináveis; as "mutretas" partidárias que estamos acostumados (até cauterizados) ver surgir na mídia.

Mas está muitos furos acima dessa plebe imunda que povoa nossas casas legislativas e/ou governativas, de modo quase geral. Muitos furos acima dessas casas bancárias, que negociam o sangue (via poupança) de nossa gente, remuneram-no com ninharias, e emprestam a juros exorbitantes, inauditos no resto do mundo civilizado.

O Sr. Bolsonaro enfeixa TODAS (notem a palavra) as aspirações que as pessoas de bem desse país - e do resto do mundo - gostariam para o próprio presente e o futuro seu e de seus filhos.

A Justiça? Ah, sofredores... reféns de políticos vendidos... O que resta fazer?

Mas eu te amo, Brasil. E ainda tenho esperança em ti.

BOLSONARO. ECCE OMO.

*se acreditam que outros modelos de "família", mormente os preconizados por algumas minorias, vão manter a sociedade como a temos, podem então acreditar em coelhinho da Páscoa, Papai Noel... eu deixo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESCOLAS DE DELINQUENTES

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...