O DR. NABOR E SUA APOSENTADORIA

Juntou-se a eles, Dr. Nabor?
 
Noticieiro de hoje cedo nos traz entrevista com o Dr. Nabor Bulhões, um dos patronos do Sr. Marcelo Odebrecht, ponderando que seu cliente é vítima da parcialidade do Dr. Sérgio Moro, etc e tal...

Assinara uma "carta de advogados", se alinhando assim com outras personalidades como o Dr. "Kakay"*, Dr. João Ricardo Costa, e outros menos cotados (uns já participantes de alentados honorários, outros interessados no dito cujo numerário...). Interessante notar que tal documento IMEDIATAMENTE fora apoiado pelo PT, esse partido de "ilibada" reputação**, de memoráveis feitos ao país...  Pudera... Notam como os "adevogados" estão em boa companhia?

Observem, caros amigos, que a defesa principal que se faz NÃO É DA ODEBRECHT, tampouco do Sr. Marcelo Odebrecht. O ilustre causídico, com sua verborragia pontilhada de referências a doutrinadores e outros mestres do Direito, está em verdade defendendo sua aposentadoria, pessoas!!!!! E o faz com aquele recurso aprendido na faculdade, comumente conhecido pelo latim corrompido de "jus esperneandi".

Porque com seu portfólio, o Dr. Nabor poderia muito bem ficar quietinho. O Sr. Marcelo Odebrecht é maior de idade, e do que ele orientou seus comandados na empresa já citada, ou o que escrevera em suas mensagenzinhas, ELE DÁ CONTA. Não precisa de "meninos de recado".

A informação de que fazem mais de quinze anos que o Sr. Marcelo não assina um cheque é de um vazio espetacular!!!! Claro que não! Pra isso ele tem escalões administrativos abaixo de si. Mas, para que saia um centavo sequer da contabilidade da Odebrecht, CERTAMENTE ALGUÉM DEU A ORDEM. E mesmo que tenha sido iniciativa pessoal de algum subalterno, essa pessoa fora admitida aos quadros da empresa porque a superior administração o autorizara. Logo, a responsabilidade, compartilhada ou não, É DA ADMINISTRAÇÃO.

Outra banalidade, que os negócios da Odebrecht com a Petrobrás representam 4% do faturamento da poderosa empreiteira... Então, Dr. Nabor, vamos aplicar aqui o princípio da "insignificância"? Vamos desconstituir a ilicitude, porque os valores seriam, a interpretar a informação... BANAIS, ÍNFIMOS?

Dr. Nabor, essa nação está coalhada de apedeutas. De gente que sequer sabe pesar as afirmações de V. Sa. Mas algumas pessoas ainda PENSAM, nessa terra de Santa Cruz. Menos pior seria o Sr. prosseguir com a enxurrada de recursos, buscar dentro da lei proteger o "queridinho" inocente (que não sabe de nada, como um certo político da atualidade)... Porque o Dr. Sérgio Moro ESTÁ CUMPRINDO A LEI. Se não o estivesse fazendo, o STF já o teria defenestrado de onde está.

Poupe-nos, prezado doutor, do português escorreito que desfia. Ele não nos diz nada realmente útil.

*personagem lapidar, que mora em Paris, e lamenta pela (in)justiça no Brasil. Faz sentido?
**estou sendo irônico, "pelamordedeus!!!!"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESCOLAS DE DELINQUENTES

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...