O SR. BOLSONARO E SEUS DESAFIOS

 RESPEITO à Pátria... algo que tem faltado muito ultimamente...

Certamente precisamos , - num mundo de amedrontados de todo o gênero, de pessoas "em cima do muro"... - precisamos de mais paladinos dos valores realmente imutáveis da sociedade.

Valores os quais sem eles não será possível a sobrevivência da espécie humana.

Por essas e outras eu valorizo bastante o Sr. Messias Bolsonaro, ou deputado Bolsonaro, como é conhecido. Com caráter que não se pode enxovalhar, e voz desassombrada, critica e condena o que a imensa maioria de nós também o faz (nós só não temos voz ativa...).

Defende valores da família tradicional, a defesa da propriedade, o ensino puramente escolar de nossas crianças, a lisura de proceder na vida pública... nada fora de contexto, em termos de bandeira. Afinal de contas, a sociedade humana, envolvida em ideologias humanistas, está literalmente se dissolvendo, num caos que corrompe família, relativiza propriedade, contamina o ensino básico... O Sr. Bolsonaro me representa, nas bandeiras que levante, nesses contextos indicados.

Em relação ao pronunciamento que realizara, quando de seu voto no processo de impedimento da presidente (previsto na Constituição, logo não é golpe), o ilustre deputado mencionara o coronel Ustra, que fora sujeito a processo, pelo crime de tortura. E pela menção elogiosa o homem foi duramente criticado, em muitos veículos de informação ou divulgação. Na verdade, a menção foi mera evocação de um adversário que a Exma. presidente enfrentara no passado... porque teria acontecido tal enfrentamento, afinal?

Esquecem os detratores do Sr. Bolsonaro de que por ocasião do trabalho do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, as coisas eram diferentes do que há hoje (ah, eram muito mesmo!).

Esquecem que, nos anos de 50 a 80, praticamente as tres décadas, a prática de castigos inflingidos a presos políticos era comum não só na América do Sul. Estados Unidos também o praticavam, assim com União Soviética, Inglaterra, e por aí vai. Vale dizer, era instrumento COMUM aos organismos repressores da época o que se rotulou de tortura.

Em paralelo, é necessário se conhecer as motivações do instrumento repressor daqueles anos de desafio. A esquerda, fervendo de idéias revolucionárias, se dividia em alguns ramos, alguns dos quais extremistas, a ponto de pegarem em armas sem pejo algum contra patrícios nossos! E aí se inclui Sua Excelência, nossa atual presidente da República, Sra. Dilma Vana Rousseff. Sim, senhores, a "biografia de wikipedia" da distinta senhora não menciona, mas ela assaltava bancos, sequestrava autoridades, promovia atentados... e naturalmente seus pares não diferiam dela, em seus cometimentos.

Quem tiver curiosidade de conhecer mais sobre aqueles tempos sombrios (para terroristas e afins), recomendo o livro "A Verdade Sufocada". Vão se surpreender com algumas figuras que os movimentos populares têm "endeusado".

PERGUNTO: Como lidar com quem não se importa com a vida de seus patrícios, em busca de um ideal? O coronel Ustra teria dito algo muito revelador, sobre as pessoas que combateu e apreendeu..."Não lutavam por liberdade. eles já tinham matado 66 pessoas para implantarem o comunismo no nosso país. Vocês queriam que eu os combatesse como?" Observem que, embora reprovável a prática da tortura, comparado ao que os pretensos "torturadores" combateram, a coisa vira fichinha.

Vocês podem supor que estou do lado do torturador. NÃO. ESTÃO ENGANADOS. Só quero dizer que o contexto político da época era bem outro do que esses que irresponsáveis herdaram, de uns anos pra cá.

E a referência ao "coronel maldito" feita pelo deputado Bolsonaro foi para contrabalançar com uma figura que até recentemente fora "endeusada" - a da Sra. Rousseff, de quem o coronel foi algoz.

NÃO ENDOSSO VIOLÊNCIA, preciso dizer. Mas quero lembrar que "si vis pacem parabellum", e foi usando a realidade por trás desse brocardo latino que os militares fizeram o que fizeram.

HOJE EM DIA, muito pouca gente se lembra de que os responsáveis por Itaipú, um de nossos orgulhos (construíram também Jupiá e Ilha Solteira, e Angra I e II) foram os militares. Os felizes usuários da telefonia (fixa ou não) não sabem, mas o desenvolvimento da telefonia no Brasil foi impulsionado pelos homens da farda! A rodovia Dutra, ligação ESSENCIAL entre Rio e São Paulo, foi construída por eles. O incremento brutal da malha rodoviária, que foi de 3 mil para mais de 45 mil quilômetros, foram eles!!! E há um rol de coisas mais...

VOCÊ SE ACHA LIVRE? ACHA QUE VIVE NUMA DEMOCRACIA? Pois então... devemos isso a eles, porque a turma que hoje em dia quer (queria, felizmente) ocupar o poder foi exatamente quem eles combateram!!!!

Se algum leitor quiser saber como era MESMO viver nos tempos do militarismo, pode me inquirir e lhe responderei em reservado. EU VIVI AQUELE TEMPO. A família de meu pai estava lá. NUNCA TIVEMOS PROBLEMAS COM A LEI. 

DETALHE... todos os presidentes militares passaram à história, SEM EXCEÇÃO, exclusivamente com o fruto de seus soldos. Podem procurar se algum deles tem TRIPLEX no Guarujá, sítio de lazer, fazendas no interior do país... PROCUREM.

Ah, meu Brasil... leia tua própria história... E CRESÇA, PÁTRIA AMADA!!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

CURA GAY E OUTRAS IMBECILIDADES EMPURRADAS PELA MÍDIA