O SR. WADIH DAMOUS E SUA FALÁCIA


Então... o jogo ficou mais difícil... mas o Sr. Wadih quer facilitar as coisas...

Ratos e ratazanas circulam apavorados por aí.

Não é para menos. Depois de uma eternidade torturante em que nossas esperanças de justiça arrebentavam numa praia insensível de manobras judiciais ou políticas, nossos homens públicos, certos de sua impunidade, seguiam em frente... aparentemente se começa a fazer JUSTIÇA.

Roubos muitas vezes testemunhados e gravados em imagens dinâmicas ou estáticas, lideranças criminosas junto a "milícias" ou diretamente ligadas ao crime organizado, tudo isso ficava relegado a plano abominável, insignificante, do "não vai dar em nada".

Até que novos centuriões, indignados com o que os cerca (ainda), decidiram limpar a ferida infecta. O Ministério Público entrou em cena, em procedimentos cautelosos, buscando embasar inteiramente trabalhos que têm sempre surpreendido a sociedade.

Para isso concorreram - e aí sim, demonstraram compromisso com o Brasil, ainda que não nos seja muito clara a motivação - os órgãos superiores do Judiciário, e frustraram os demais poderes, que criam já haver contaminado o suficiente os domínios de Têmis. Quebraram a cara...

Mas então... sempre há algum humor no meio da lama... O Sr. Wadih Damous, ilustre deputado eleito suplente, pelo PT, e empossado como titular em 2015, nos brinda com a brincadeira (só pode ser brincadeira!) do PL 4372/2016, no qual propõe alterações significativas em instrumentos do Judiciário, dentre outros, notadamente o da "delação premiada".

E, instado a esclarecer a brincadeira, o homem diz que está propondo melhorias no ordenamento jurídico!Como assim? Onde o Judiciário se há de firmar para pegar bagres grandes e ensaboados, senão no poder coercitivo que escassamente ainda tem?

Cabe lembrar, senhoras e senhores, que o oceano (já nem é mar) de lama foi descortinado mercê principalmente de delações de senhores corruptos, encanecidos a maioria, receosos de passarem seus dias às expensas dos órgãos correcionais públicos (leia-se cadeia).

O preclaro causídico - que, diga-se a propósito, teve acolhida com surpresa sua nomeação para a casa legislativa onde está - está tentando desmontar a ratoeira onde seus êmulos estão sendo apanhados!!!!

Sr. Wadih, pare de posar como "paladino da justiça", porque o Sr. NÃO O É. É no máximo mais um dos que tem emperrado o Brasil. Mais um dos que em nome de lisura, roubam e conspurcam o Erário. Se o Sr. não tem culpa no cartório, melhor deixar essa briga, que não encontrará eco na sociedade. Pose que pode encerrar rapidamente a ainda brevíssima carreira de deputado de V. Sa.

Esse projeto de lei não vale um "cibazol", no jargão de quem já está na ratoeira. Pode acreditar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ERROU DE NOVO, SR. MICHEL SAAD NETO!

ESCOLAS DE DELINQUENTES

DE MARCHINHAS DE CARNAVAL...